#JornalismoSemFakeNews

25 de fevereiro de 2010 às 9:11

Queda de braço entre governo e Assembleia deverá deixar PMs, procuradores e promotores sem salários

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na briga entre Governo e Assembléia, entre vetos, tapas e beijos, está sobrando para policiais militares, procuradores e promotores.
Explicando:
Quando a Assembléia redigiu o Orçamento Geral do estado/2010, incluiu que a PM e a Procuradoria, com seus quadros de pessoal, seriam pagos com recursos oriundos de royalties de petróleo.
Justificando que pagar pessoal com recursos de royalties é ilegal, vez que o dinheiro só deve ser utilizado em investimentos, o governo vetou este ponto do Orçamento.
O veto da governadora Wilma de Faria está entre os muitos que estão na Assembléia para discussão e votos dos deputados.
Na sessão de ontem, ficou definido que os vetos só serão discutidos na sessão de terça-feira.
Logo…procuradores, promotores e policiais militares, não deverão receber seus salários, na folha do Estado que será paga até amanhã.
Eita piula…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.