#JornalismoSemFakeNews

12 de agosto de 2010 às 18:02

Para tentar evitar acidentes na Via Costeira, governo reduz limite de velocidade para 70km

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Diante do perigo que ronda os motoristas que trafegam pela Via Costeira – o caminho mais curto que tem sido fatal para muita gente – o governo do Estado anunciou medidas agora à tarde, para tentar garantir mais segurança para os que trafegam por ali.

Instalação de sinalização com placas e painéis
Sistema de radares, com 5 ao longo da Via.
E a mudança polêmica: a velocidade máxima permitida, que é de 80 quilômetros, passará a ser de 70 quilômetros.
Com a entrada em funcionamento do sistema de sinalização, com placas e radares, passará a ser multado o usuário que trafegar pela Via Costeira com velocidade acima da permitida – 70 km/h.

Segundo o coordenador operacional do Detran, Pedro Afonso, a redução da velocidade irá diminuir sensivelmente o número de acidentes na Via Costeira. “Além da velocidade, o que tem provocado mais acidentes na Via é a imprudência dos condutores de veículos”, completa.
A Polícia Rodoviária Estadual fará barreiras em 3 partes da Via Costeira a partir desta sexta-feira com o objetivo de orientar os condutores de veículos para a redução de velocidade.
As barreiras policiais funcionarão todos os dias – manhã, tarde e noite, em pontos e horários diferentes.

Para o comandante do 1º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual, capitão Cláudio Augusto Ferreira Alves, o número de acidentes aumentou porque a Via Costeira tem se tornado, ultimamente, alternativa para os condutores de veículos que querem se livrar dos congestionamentos das avenidas Salgado Filho e Engenheiro Roberto Freire.
“O sujeito quer ganhar tempo e espaço, e, quando chega à Via Costeira, aumenta naturalmente a velocidade. O que comprova isso é o fato da maioria dos acidentes recentes ter ocorrido exatamente no sentido Ponta Negra.
Segundo o diretor geral do DER, José D’Arimatéia Fernandes, a Via Costeira estará sendo entregue a população, completamente readequada e sinalizada, no mês de setembro.
*
Do Blog: A imprudência dos motoristas sempre vai existir, daí eu continuar achando que uma medida definitiva não seria o trabalho incansável de policiais rodoviários ao longo da Via.
Continuo achando que uma proteção mais alta nos canteiros (guard rail) protegeria muito mais.
Os 4 postes que estão no chão podem ter garantido 4 vidas.
Não fossem os postes, os carros que neles bateram, teriam atravessado e atingido um inocente.
Mesmo com 70 quilômetros os postes vão continuar caindo, e os inocentes vão continuar morrendo.

Quanto à declaração do capitão Cláudio Augusto Ferreira Alves, de que o número de acidentes aumentou porque os motoristas tentam fugir dos engarrafamentos da Engenheiro Roberto Freire, quero aqui discordar.
Sou usuária da Via Costeira há anos, e senti que o índice de acidentes aumentou depois das obras na área.
E quanto à maioria dos acidentes acontecer no sentido Ponta Negra, basta relembrar daquele que matou um motorista de táxi, causado por um caminhão que estourou o pneu.
Ele parecia ser no sentido Ponta Negra, mas não foi.
No sentido Ponta Negra estava o inocente motorista de taxi que saiu de casa para trabalhar e voltou morto.
Já o caminhão causador, estava no sentido Areia Preta, mas estourou o pneu, atravessou a pista…
O que não teria ocorrido, caso tivesse uma proteção mais alta. Que protegesse de verdade.
*
Agora me reportando a um futuro próiximo: com as obras da Copa, moradores de
Ponta Negra obrigatoriamente vão usar a Via Costeira para fugir, por exemplo, de áreas interditadas próximas ao Machadão.
E a Via Costeira está preparada para o fluxo louco?
Ou ninguém pensou nisso ainda?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.