#JornalismoSemFakeNews

14 de setembro de 2010 às 9:51

Quadrilha que bisbilhota vida alheia violou sigilo fiscal de Fernando Bezerra

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Diário de Natal:

EX-SENADOR DO RN TEVE SIGILO FISCAL VIOLADO
O ex-senador norte-rio-grandense Fernando Bezerra (PMDB) foi uma das pessoas que tiveram seus dados cadastrais acessados na quebra de sigilo fiscal na Receita Federal que está sendo investigada. Segundo reportagem do jornal Folha de São Paulo, a suspeita é de que a servidora da Receita Federal Aldeildda Ferreira dos Santos teria acessado as informações do ex-senador no Sistema Integrado de Cobrança da Receita, às 13h02, do dia 21 de setembro de 2009, na agência do órgão federal em Mauá, cidade do interior paulista.

O caso da quebra de sigilo fiscal veio à tona com a descoberta de que os dados de Verônica Serra, filha do ex-governador de São Paulo e candidato a presidente da República, José Serra (PSDB), haviam sido vasculhados. Informações preliminares apontam que filiados do PT estariam envolvidos no pedido da quebra de sigilo.

A reportagem do Diário de Natal conseguiu falar com o ex-senador que está em viagem pela Europa, no final da tarde de ontem. Fernando Bezerra afirmou que somente tomou conhecimento de que seus dados haviam sido acessados após contato de uma jornalista da Folha de São Paulo. "Estou na Alemanha e não estava sabendo de nada", disse.

De acordo com a relação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a servidora acessou dados de 248 pessoas filiadas a partidos políticos entre agosto e setembro de 2009. E o nome do ex-senador é um dos que consta na lista. Contudo, o ex-senador disse não entender o porquê do seu nome estar na lista. "Não sei como, quando e nem o porquê dos meus dados terem sido acessados já que não sou mais político", destacou.

Indagado se irá tomar alguma atitude em relação à quebra de sigilo fiscal, o ex-senador potiguar afirma que não. "Pelo que fiquei sabendo é uma quadrilha que está agindo. Isso é uma violência contra qualquer pessoa, mas não vou fazer nada porque não tenho nada a esconder", garantiu.

As informações do ex-senador acessadas pela servidora da Receita Federal eram sigilosas desde janeiro de 2007 já que ele não exercia mais cargo eletivo devido não ter sido reeleito em nas eleições de 2006. As últimas informações declaradas por Fernando Bezerra ainda como político eram relativas ao ano de 2005.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.