#JornalismoSemFakeNews

28 de setembro de 2010 às 22:26

Debate frio e sem propostas, com tempo de sobra para os partidos nanicos

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Debate frio e fraco o da InterTV Cabugi, com participação dos governadoráveis Rosalba Ciarlini, Iberê Ferreira de Souza, Carlos Eduardo Alves, Sandro Pimentel e Roberto Ronconi.
Tão frio que um direito de resposta sequer foi pedido.
Não tinha como, já que os principais candidatos, Rosalba, Iberê e Carlos Eduardo, mal olharam um na cara do outro.
Os 3 evitaram o confronto. Temeram pisar em falso na última oportunidade de se apresentar durante mais de duas horas, ao eleitorado de todo o Estado de uma vez só.
Tinha hora que dava para imaginar que os 3 estavam dormindo no estúdio, enquanto os candidatos Sandro Pimentel e Roberto Ronconi – média de meio por cento das intenções de votos, a soma dos dois – falavam sem parar.
Nunca na história dessa campanha, Sandro Pimentel e Roberto Ronconi tiveram tanto tempo de TV. 

Ganharam o debate disparado…senão em conteúdo, mas pelo menos em tempo , a quase 4 dias das eleições.
E Roberto Ronconi, pode-se dizer, foi quase o mediador. Quase toma o lugar do repórter global César Tralli, que veio a Natal para mediar o debate, como fizeram outros repórteres da TV Globo, espalhados pelo país afora, nos debates promovidos pela emissora e suas afiliadas.
O candidato Carlos Eduardo, que não tira a prefeita Micarla de Sousa da cabeça, já começou falando nela. Queria que a governadorável Rosalba Ciarlini, aliada de Micarla e adversária dele, dissesse porque apoia a prefeita mal avaliada nas pesquisas administrativas…
Rosalba foi pra um lado, pro outro…mas não tocou no nome da prefeiuta aliada.

Coube ao candidato Roberto Ronconi, parceiro exclusivo de Rosalba durante todo o debate, bater a bolinha com a Rosa e defender Micarla.
Ronconi disse que o governo federal trancou as torneiras para Natal, e que o governador Iberê tinha cortado verbas para a capital de 98 milhões de reais, justificando os problemas enfrentados pela administração municipal.
O governador Iberê negou quebra de parceria entre governo e Prefeitura…
Depois de tanto tempo no gelo, o debate deu uma esquentadinha quando Sandro Pimentel puxou lá dos idos de 1985, o escândalo do Rabo de Palha, envolvendo o senador José Agripino…e o governador Iberê.
O governador desafiou qualquer pessoa a escarafunchar a vida pública dele nos sites da Justiça, denominando-se Ficha Limpa….dando a entender que ali naquele estúdio, havia alguém com a ficha não essas coisas todas…

E no clima esquentado, Iberê se refere ao DEM de Rosalba como partido que sempre falou mal do governo Lula, votou contra o Prouni, Bolsa família, etc, etc…
Iberê foi mais longe…sem pensar no contraponto…e disse que o único governador democrata, José Roberto Arruda, havia sido preso….
Palavra pouco recomendada para o governador ter usado, que foi rapidamente absorvida pela candidata Rosalba, nesse momento mais acordada do que nunca,
A democrata-candidata disse que o DEM expulsou o governador do DF, ao contrário de Iberê, vice-governador, que não teve a mesma postura diante de Operações Higia, Filiaduto, Ouro Negro e "outros escândalos",,,

Já era a tréplica e Rosalba encerrou o bloco sem dar chance de Iberê responder.
Clima quente também no final por parte dos candidatos Carlos Eduardo e Sandro Pimente,
Pimentel criticou Carlos por ter deixado a Prefeitura de Natal com médicos ganhando apenas 500 reais…e quis saber se essa será a política salarial do governo CEA.
Também tirou do baú o escândalo dos medicamentos, quando a Prefeitura jogou no lixo 500 quilos de remédios vencidos…adquiridos pelo seu antecessor…
No final, as despedidas dos candidatos…
Rosalba foi a primeira e Iberê o último…
E o debate terminou com os potiguares dormindo.
Por amostragem, das 4 pessoas de minha casa, apenas eu acordada…do começo ao fim.
Quantos por cento com a TV desligada?

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.