#JornalismoSemFakeNews

2 de abril de 2011 às 10:02

Servidora do Meios continua com morte cerebral no Walfredo Gurgel

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Falei agora há pouco, pelo telefone, com Andreia, uma dos 6 filhos de Sônia Alves, de 50 anos, educadora infantil de uma creche do Meios que está em estado de morte cerebral no Hospital Walfredo Gurgel.
O quadro permanece o de ontem.
Sônia, que perdeu o marido há pouco mais de 15 dias – com os salários atrasados desde outubro do ano passado não tinha sequer como comprar os remédios dele que sofria de câncer – a educadora sofreu um enfarte na quarta-feira, e ontem seu diagnóstico era de "falência cerebral".
"Mas o coração ainda está batendo", disse a filha da funcionária – sem salários – do Meios.
Além do problema do marido, Sônia vinha passando por um quadro depressivo após ficar meses sem receber dinheiro.
Suas últimas saídas de casa foram para consultar o saldo no caixa eletrônico do Banco do Brasil.
A cada esperança…a tristeza depois da consulta constatar uma conta zero de reais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Perfil