#JornalismoSemFakeNews

1 de junho de 2011 às 16:48

Palocci traído pelo PT

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ministro-chefe da Casa Civil do governo Dilma está sendo traído pelo seu PT? Há quem diga que sim.
Eis a reportagem de Vera Magalhães, postada há pouco no http://presidente40.folha.blog.uol.com.br/

PT AGORA AGE PARA DERRUBAR PALOCCI

Marcelo Camargo/Folhapress 

Se havia alguma dúvida sobre de que lado o PT estava na crise envolvendo Antonio Palocci, os últimos movimentos do partido trataram de dissipá-la.
O que era um abandono displiscente do partido em relação a seu ministro agora virou uma campanha aberta para derrubá-lo.
A bancada do PT sabia desde a véspera que a oposição armava o bote para convococar o ministro na Comissão de Agricultura da Câmara. E deixou o barco correr.

Este blog ouviu de um tucano e de um petista que não havia segredo sobre a estratégia. Deputados petistas faltaram à reunião da comissão de propósito.
Num movimento simultâneo, a bancada no Senado trata de colocar lenha na fogueira em que arde o ministro.
Eduardo Suplicy pode ser um "easy rider". Mas a emergente Gleisi Hoffmann (PR) –que defendeu a saída de Palocci, como mostrou reportagem de Catia Seabra e Maria Clara Cabral na Folha desta quarta– é mulher do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Petistas agora lembram que Palocci nunca foi o preferido do partido para a Casa Civil, e que Paulo Bernardo nunca escondeu que tinha a expectativa de ser o ministro da pasta.
Na bancada do PT, hoje, só dois senadores defendem Palocci: Delcídio Amaral (MS) e Marta Suplicy (SP). O primeiro, inclusive, fará na quinta-feira um discurso em defesa do ministro.
Há os que não mostram de que lado estão, como Jorge Vianna (AC), e os que não escondem mais a defesa de que Palocci tem de se explicar –como Walter Pinheiro (BA)– ou tem de sair.

No bloco dos mais contrariados com o ministro estariam, além da senadora paranaense, José Pimentel (CE) e Wellington Dias (PI).
Diante da sanha petista para cima de Palocci, um conhecedor da maré na Casa aposta: "O PMDB vai ver isso e vai oferecer seu apoio sincero à Dilma, em troca dos cargos que tanto queria".

Escrito por Vera Magalhaes às 16h13

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Perfil