Thaisa Galvão

5 de dezembro de 2011 às 10:58

Grafith: o destaque do Carnatal sem sotaque baiano [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Nem Bell do Chiclete, nem Ivete Sangalo, muito menos Cláudia Leite…

Netinho, Tuca e Ricardo Chaves se saíram melhor pois cantaram mais, e falaram menos. É isso o que o folião quer.

Mas o destaque do Carnaval apareceu na última noite e não tinha nenhum sotaque baiano.

Potiguar da gema e com um apelo a mais de sexo nas letras com muitos sentidos…não é isso que o povo gosta?

Estilo povo que a classe A dá rabissaca mas adoooora…

A banda Grafith, puxando o bloco Swingaê e arrastando uma pipoca desesperada de grande, foi o sucesso do Carnatal 2011.

E haja o povo dançar o Bate Cabelo, Arrochadeira de Maluco, Kiko Kiko, Dança da Minhoca, Vem com o Peito Vai com a Bunda, Dança do Enfica, Kuduru, Gata da Academia, Xô Perua, Colher de Pau

Até título a banda ganhou: recebeu da Sim TV o troféu de melhor banda do Carnatal.

O fotógrafo Canindé Soares acompanhou o trajeto do bloco e mostrou que a banda sem sotaque baiano…fez inveja aos que vieram da terra de Dodô e Osmar.

E surge uma nova nação no Carnatal (Fotos: Canindé Soares)

O apelo que agrada de A a Z...ou de Z a A?

Uma pipoca do tamanho da festa

Aprovação total...

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.