Thaisa Galvão

27 de dezembro de 2011 às 12:45

Decreto considerado ditatorial poderá ser revisto, mas não revogado [2] Comentários | Deixe seu comentário.

A governadora Rosalba Ciarlini não se mostrou nem um pouco interessada em revogar o decreto que, segundo ela, bota ordem no Centro Administrativo.

Ela sugeriu que as pessoas não estão lendo o decreto inteiro e que segue o que acontece, por exemplo, no Congresso Nacional, onde as manifestações só podem ser realizadas 800 metros depois dos prédios.

Não vai revogar, mas admitiu: pode rever alguns pontos.

Segundo Rosalba, a entrada de carros de som não será possível, mas os protestos podem continuar acontecendo.

“Claro que eu permito”.

Mas, segundo o decreto, sem carro de som, sem bandeiras, sem apito, sem acampamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*