Thaisa Galvão

27 de janeiro de 2012 às 7:52

A dor do filho prestes a enterrar o pai [6] Comentários | Deixe seu comentário.

Do ex-secretário estadual de Assistência Social, Fabian Saraiva, sobre o pai José Gercino Saraiva, titular da mesma pasta ocupada pelo filho no fim do governo Wilma de Faria, que morreu de câncer nesta quinta-feira…

 

A VELHA CALÇA MARROM…

O Pai fenece, mas o amor fica…
O homem parte, mas o exemplo permanece…
Ele leva minhas preces e deixa-me grande saudade.
… Deixa-me um triste silêncio,
Onde sempre existiu agitação,
Bons conselhos e, claro, boa música…

Lembro-me das tardes de domingo…
Elas não existirão mais!
Lembro-me da canção que escapava da varanda…
Ela não tocará mais!
Lembro dos dois toques na calçada da Rua João Pessoa…
A bola foi… Mas não voltou.

Os olhos que brilhavam de utopia
Não se abrirão amanhã…
O Guerreiro dormiu!
A REVOLUÇÃO, a única em que acreditei, ACABOU!
FOI PRECISO QUE LHE TIRASSEM O AR PARA FAZÊ-LO PARAR…

E agora, José!
O pulmão parou…
O coração pifou…
Mas a alma continua…
A memória, Pai, é eterna.

Eu fecho os olhos e te vejo…
Vejo-lhe, com a força de sempre,
A mesma da última hora…
Vestido numa velha calça marrom,
Com o terço de Dona Fefa na mão…

Tu me acenas!
– Valeu, Fabian…
Eu choro:
– Te amo, papai… E deixa os meninos comigo!

Fabian Saraiva – 26.1.2012.

Do Blog – O corpo de José Gercino Saraiva será enterrado logo mais, às 9 horas, no cemitério Morada da Paz, em Emaús.

6 respostas para “A dor do filho prestes a enterrar o pai”

  1. Maévia disse:

    Linda homenagem do nosso ex.Secretário da SETHAS, para o pai que tbm é nosso ex.Secretário. Que Deus abençõe e ilumine o filho aqui na terra para que continue a dizer palavras tão lindas e o pai na eternidade para que esteja sempre em paz, na presença de Deus!

  2. Abel Moreno disse:

    O Sr. Gercino Saraiva, defino como um dos seres humanos mais completos que já conheci, posso citar entre vários exemplos um que aconteceu comigo – Eu estava conduzindo um veículo velhinho e o mesmo parou de funcionar no cruzamento da Lima e Silva com a Romualdo Galvão, trânsito intenso, sol causticante, esperava alguém que me ajudasse, quando observo aproximar-se uma caminhonete azul e o condutor do veículo acenava para mim, era Dr. Gercino Saraiva (essa era a forma como eu o tratava). Ele ocupando elevado cargo no governo, enquanto eu um simples jovem senhor que ele conhecera no interior e no momento prestando serviços técnicos na área de elaboração de projetos. Dr. Gercino passa por mim, faz a volta no primeiro retorno e vem prestar sua ajuda.
    Naquele momento existia um abismo social entre ele e a minha pessoa, no entanto a grandeza de suas atitudes permitiu a “construção da ponte da solidariedade”.
    Certamente, Dr Gercino Saraiva, deixa um legado para: a família; amigos; pessoas com quem trabalhou e compartilhou seus ideais; as centenas e centenas de famílias beneficiadas pelo Programa Desenvolvimento Solidario, que aliás são testemunhas do grande trabalho que fizera.
    Lamento só agora saber de sua morte…
    Fica para nós o exemplo…

  3. Ana Cláudia disse:

    Muito bonita a homenagem. Passei a pouco tempo pela mesma experiência, a mesma dor. No último dia 18 de janeiro, fez oito meses que o meu pai partiu…mas,o tempo parece não ter passado e os sentimentos e as lembranças continuam como antes,tão presentes, como se ele nunca tivesse ido. Meus sentimentos. Essa perda é, realmente, insubstituível.

  4. Maria disse:

    Obrigada por tudo…
    Obrigada ao pai e ao filho. Simplesmente obrigada!

  5. francisca de Assis disse:

    Linda mensagem, Fabian. Que Deus lhe dê o conforto necessario para vc superar a dor desse momento. A Saudade será para sempre, mas a dor o tempo trata de amenizar. O importante é que vc tem as lembranças e essas são pra sempre. Fique com Deus. Meus sentimentos estendidos a todaa família. Abraço.

  6. Jucier Furtado disse:

    Fabian
    Passei por tudo isso, perdi o grande gigante da família Furtado aqui da cidade de Lajes Pintadas,RN. Pois preste a fazer dois anos do falecimento do mestre José Bezerra Furtado, Funcionário público, aux. de tabeliã, ex-vereador,ex-prefeito po dois mandato, grande pai,avô,amigo e muito humano,foi embora e nunca mais voltou, e eu como filho choro assim que lembro de suas imagens, histórias,jipe troller vermelho e muitas coisas, ainda choro muito,lembrando que não o vejo nunca mais.Um abraço e meus centimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*