Thaisa Galvão

29 de janeiro de 2012 às 14:36

Operação Lei Seca em Pirangi apreende 122 CNH e leva 30 motoristas para a delegacia [16] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois do episódio da BMW – ou do dono dela? – a polícia de trânsito resolveu fiscalizar todos os motoristas que voltavam do Circo da Folia, em Pirangi, onde aconteceram durante toda a noite, shows de Chiclete com Banana, Netinho e Dorgival Dantas.

Tudo bem que a estrutura foi mínima para a quantidade de carros e o trânsito parou, literalmente. Houve quem dormisse cerca de duas horas dentro do carro até chegar a vez de passar pelo corredor polonês. Foram casos e casos de gente que acabou pagando o pato sem sequer ter ido à festa.

O resultado da Operação Lei Seca de ontem?

Seguindo a Operação ‘Rodovida’, do governo federal, o CPRE, PRF e Detran recolheram 122 CNH ( carteira nacional de habilitação) e conduziram 30 motoristas à delegacia, sob acusação de crime de trânsito.

Pela lei, é crime dirigir com teor alcoólico de  0,34mg/l.

Pois o mínimo constatado pelos bafômetros – 20 ao todo – foi de 0,50mg/l.

Mas teve motorista que ‘bafejou’ 1,10mg/l.

E teve até quem não conseguisse nem soprar o ‘Etilômetro’, de tão embriagado que estava.

Comparação do comando da operação: ontem, com a ação intensiva, nenhum acidente aconteceu.

Na semana passada, na noite de muita festa, mas sem operação, 4 carros capotaram na Rota do Sol.

O que ocorre, em muitos casos, é que as vítimas nem sempre são as que farreiam, mas as que são atingidas de graça por carros desgovernados.

Certa está a polícia em deflagar as operações.

Mas, uma estrutura maior seria mais interessante.

Com a palavra, o governo do Estado.

 

16 respostas para “Operação Lei Seca em Pirangi apreende 122 CNH e leva 30 motoristas para a delegacia”

  1. Inamar Torres disse:

    Cá de onde moramos – nos Estados Unidos (de Taipu) – estamos incredulamente extasiados, em saber que aos poucos, poderemos retornar a frequentar esta taba (a fazenda à beira-mar de João Machado ou vila de pescadores e caçadores à beira-mar de Cascudo), onde pululam os descendentes de Poty.
    Afinal, como bem comenta e aponta a blogueira-jornalista (porque há os blogueiros que não são), “o perigo, são os outros”, no caso, os alcoolemizados (como médico/advogado e como perito-médico judicial, detesto o uso indevido dos termos “embriagado” ou “alcoolizado”, pois são termos que estão a serviço do preconceito que tenta desacreditar as medidas moralizadoras, tal como ocorre com o termo “indústria do dano moral” ou “indústria do erro médico”, quando tentam desmoralizar e desacreditar os novos rumos do direito, em prol da punição para quem viola direitos nestas áreas.
    Quando se desacredita uma medida moralizadora, abrem-se as portas para os transgressores “deitarem e rolarem”.
    Tenho dito!
    Inamar Torres.

  2. Ana Silva disse:

    E agora, Thaisa. Nem a BMW foi apreendida e ainda temos uma nova profissão: atravessador de blitz, ao custo de R$ 50. Com direito ao estacionamento e passar pela blitz. Maravilha, hein.

  3. Eduardo disse:

    O resultado foram mais negativos do que positivos. Negativos: a calibragem do bafometro é absurda. Qualquer pessoa que bebe duas latinhas de cerveja nao poderia estar cometendo crime de transito. Isso é um absurdo total. Qualquer juiz irá inocentar uma pessoa que bebe duas latinhas de cerveja. Essa nova lei vai contra um principio chamado de principio da insignificancia. Essa lei é inconstitucional e os policiais incompetentes a exemplo do tenete Styvenson estao aplicando essa lei que foge ao bom senso e é contra o principio da insignificancia. Lei seca é p/ existir e fiscalização tambem, mas com quem realmente está embriagado, com quem toma meio litro de uisque. Aí sim é p/ existir o rigor da lei. Mas o rigor da lei sendo aplicado a quem bebe duas doses de uisque? Violação contra o principio do direito penal chamado de principio da insignificancia e que com certeza o tenente Styvenson deconhece esse principio. absurdo e abuso de poder.

    • thaisa disse:

      Caro Eduardo. Você critica o policial mas ao mesmo tempo admite que ele “aplica a lei”. Então, se lei é para ser cumprida, a culpa não é dele. Mas de quem cria e aprova a lei. Concorda?

      • Eduardo disse:

        Minha cara e prezada Thaisa, não é bem assim minha amiga. Uma lei nao pode ser algo imutavel que deva ser obedecida a qualquer custo. Não devem ser aplicadas ao cidadao leis inconstitucionais como, por exemplo, essa que obriga o cidadão, coage o cidadao, força o cidadao a fazer bafometro, caso contrario já lhe é aplicada uma multa, pois essa postura viola, ainda que INDIRETAMENTE o direito que eu tenho de nao ser coagido a ser submetido ao bafometro, caso contrario estarei pagando multa. Mas o policial quer ser estrela. Ele está até ficando conhecido. Qual a pessoa que nao gosta de fama? Se ele nao estivesse atras de fama, ele faria que nem eu, usaria o bom senso de so aplicar bafometro em que ele visse que esta visivelmente embriagado. Mas ele ta aplicando ate em quem nao bebeu nada! Ate em quem bebeu só duas latinhas de cerveja? Uma pessoa que bebeu so isso, vai ser absolvido num futuro processo-crime, com base no principio penal da insignificancia. Que pena que a maioria dos cidadaos desconhecem seus direitos. Que pena que o tenente que comandou essa operação estudo direito e nao aprendeu isso, mesmo sendo filho de um desembargador federal.

        • Eduardo disse:

          Completando o comentario anterior e respondendo sua pergunta, o policial nao é obrigado (e nem deveria) aplicar uma lei inconstitucional. PORTANTO, A CULPA É DO POLICIAL SIM (TAMBÉM), POIS SE ELE TIVER BOM SENSO, ELE VAI SE LEMBRAR QUE AS LEIS INCONSTITUCIONAIS NAO SÃO PARA SEREM CUMPRIDAS. Portanto, esse negocio de que toda lei é p/ ser cumprida definitivamente nao existe. Tem lei tao absurda que acaba sendo revogada. Isso acontece pouco, mas acontece. E assim eu espero que aconteça com essa lei que me coage a fazer bafometro e caso contrario eu vou ter de pagar uma multa. Porem, uma forma de amenizar, na prática, a aplicação dessa lei inconstitucional. Se tem que aplicar p/ mostrar serviço, entao que essa lei seja aplicada somente aos que ele perceber que estao visivelmente embrigados (só pelo olhar já dá p/ sacar!).

  4. canindesoares disse:

    Com isso menos acidentes, menos mortes, menos sofrimento… que venham mais blitzs!

    • Eduardo disse:

      Sr. Caninde, vc sabia que sem bafometro é possivel reduzir os mesmos acidentes e as mesmas mortes? Vou te dizer como: se todo dia tivesse fiscalização para pegar quem realmente estivesse embriagado (leia-se: pessoa que consumiu alcool excessivamente). Não queira ser aquele ser que usa viseiras (um animal que so olha p/ frente) para me convencer que uma pessoa que bebe duas doses de uisque estaria embriagado e deveria pagar uma multa. Ate porque a sociedade natalense tem uma carencia enorme de pessoas inteligentes. Muitos nao tem bom senso por falta de inteligencia mesmo. Infelizmente.

      • Eduardo disse:

        E te digo mais: nao é a lei seca quem está diminuindo as estatisticas de mortes no transito. É tão-somente o aumento de fiscalização, que antes nao existia, que esta fazendo esse numero diminuir. P/ diminuir as mortes nao é necessario que milhares de cidadaos pais de familia que tenham bebido apenas duas doses de uisque seja constrangido a fazer bafometro sob pena de multa absurda de 957 reais. REPITO: se antes houvesse a fiscalização que existe hoje, nao precisaria de lei seca inconstitucional para diminuir os indices de mortes no pais. Espero que mais pessoas inteligentes defendam essa bandeira para que nosso pais nao vire uma ditadura. Radicalismo nunca foi bom para nada na vida.

  5. Ivaneide Martins disse:

    Mais BLITZ, mais BLITZ e muito mais BLITZ!! as famílias agradecem o bom trabalho e o cumprimento da lei em tolerância ZERO. se vai pra festa, vá de taxi, arrume um amigo como motorista da rodada ou então escolha o seu carro da volta: viatura policial, do ITEP ou SAMU. Vibrei ao passar e ver que foram inúmeros presos. Por favor, MAIS BLITZ meu senhor!!

    • Eduardo disse:

      Ivaneide se voce vibra quando ver um pai de familia ter que pagar 957 reais de multa porque bebeu somente duas doses de uisque é porque voce é uma pessoa que realmente usa viseiras, só olha pra frente, enfim, é uma pessoa desprovida de inteligência. A blitz tem que ter, mas a aplicação da lei é pra ter como destinatário os que estao realmente embriagados, esses sao os que matam no transito, o que nao é o caso de um pai de familia que bebeu apenas duas doses de uisque. De ignorancia, basta né? Isso é muito simples de entender. Se nao quer abrir sua cabecinha para o bom senso, entao continue vivendo em total ignorância, se assim preferir.

  6. Marcos disse:

    Concordo com Eduardo e digo mais. Thaisa parece que pegou esse cidadão que dirigia uma carro de marca mais cara pra Cristo. Citou o nome dele mas não teve coragem de falar nos Deputados Gustavo Carvalho e Gustavo Régio Fernandes, do Procurador Geral do Município Bruno Macedo Dantas, do filho do Senador Garibalde Alves Filho, Bruno Alves, que entre outros, também se negaram a fazer o teste de bafômetro. Ou seja, dos mais de cem autuados pela blitz, muito corretamente, diga-se de passagem, não merece dar enfoque exclusivamente à uma só pessoa. Menos Thaisa!

  7. Gilmar Santos disse:

    Quer dizer que teve gente grande da política dando mal exemplo ao beber e dirigir? Só agora que estou sabendo disso. Tenha medo de divulgar isso não blogueira querida. Esse povo que recebe o nosso voto para nos representar, deve ter vergonha na cara e respeito às leis! Que vergonha para nosso estado. Políticos sem vergonha. Ainda ficam intimidando a imprensa pra não cair na boca do povo e perder votos. Com certeza o meu voto esses aí nunca vão ter.

    • thaisa disse:

      Caro
      Não é medo. Mas, em respeito ao direito de defesa, terei que escrever que eles disseram que não era verdade, quando a gente sabe que é. Optei por dar o recado, e eles sabem quem são. Tomara que criem vergonha e não recorram mais ao jeitinho infelizmente brasileiro.

  8. Ilane disse:

    Gente, bom senso é prezar pela vida das pessoas. Duas latinhas de cerveja pode não significar muita coisa pra uma pessoa mas para outra, pode tirar completamente os reflexos e matar alguém da SUA FAMÍLIA, por uma simples e pequena desatenção! E que diferença faz ir pra uma festa e tomar duas cervejas ou NÃO tomar? Quem dirige tem que ter responsabilidade e optar por um suco, por exemplo, ou então vá de táxi! Já perdi um membro da minha família por causa do álcool. Talvez se tivessem passado por isso seriam a favor de blitz sim! É mais fácil abrir mão de “duas latinhas” do que arriscar a tirar a vida deuma pessoa.

  9. Ilane disse:

    Tinha sido “ligth” na resposta até ver a resposta desse cidadão chamado Eduardo, repondendo a sra. Ivaneide, dizendo que ela é desprovida de inteligência por ser a favor de blitz. Sinto uma tristeza profunda ao ler comentários, no mínimo, idiotas como esses. Cidadão, se um pai de família opta por tomar duas doses de uísque e vai dirigir depois, essas DUAS DOSES pode tirar a vida de um filho de outro pai de família, assim como ele! Ainda mais uísque que tem o teor alcoolico altíssimo! Um única dose faz a diferença sim!!! E estamos falando de vida!!! Se vc se acha tão inteligente, informe-se e veja que apenas UMA DOSE estende seu tempo de reflexo numa frenagem, por exemplo, de até 3 segundos! Ou seja, se alguém atravessar de vez na sua frente e vc NÃO tiver bebido, AS CHANCES DE VC NÃO MATAR ALGUÉM SÃO MAIORES. Isso pra vc é “querer aparecer”? Ainda acha absurdo que um pai de família pague um multa de 900 reais? Mas não acha absurdo alguém morrer por causa de cidadãos como vc que acham que não podem abrir mão de duas doses??? E ainda chamam as pessoas de radicais e BURRAS?? Reveja seus conceitos e principalmente o significado de duas palavras: amor e inteligência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*