Thaisa Galvão

10 de fevereiro de 2012 às 19:48

Dilma reunirá líderes de partidos para discutir crise nas polícias [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Por Interinos

Do blog Vera Magalhães, da Folha de S. Paulo:

CONSELHO POLÍTICO DEBATE CRISE NAS POLÍCIAS NA TERÇA-FEIRA

O Conselho Político do governo vai debater na próxima terça-feira a crise nas Polícias Militares, desencadeada com a greve de policiais na Bahia e que se estende para outros Estados, como o Rio de Janeiro.

A presidente Dilma Rousseff deve pilotar a reunião com líderes dos partidos da base, pelo fato de ser a primeira do ano e pela gravidade do tema.

O líder do PT no Senado, Walter Pinheiro (PT-BA), que está na linha de frente da negociação para o fim da greve na Bahia, vai defender que o governo promova uma reunião com os 27 governadores para tratar do tema.

“Hoje há três problemas estruturais principais no país: Saúde, Educação e Segurança. Tem de haver uma política de inteligência unificada. Esse deve ser o tema principal do ano”, disse aoblog, por telefone de Salvador, na tarde desta sexta-feira.

Ele disse que a situação na Bahia tende a se normalizar depois da prisão de policiais supostamente envolvidos na morte de moradores de rua em Salvador.

E defendeu a forma como o governador Jaques Wagner conduziu a crise. “Wagner agiu de maneira muito firme. Manteve o tempo todo o controle emocional para evitar que a situação se agravasse ainda mais.”

Sobre a mudança de posição do PT em relação a 2001, quando apoiou movimento grevista no governo do então PFL, Pinheiro aponta diferenças entre os dois momentos. “Uma coisa é você fazer greve, outra coisa é usar os equipamentos da corporação para isso. Não dá para defender um movimento que mata, ameaça, promove saques.”

Uma resposta para “Dilma reunirá líderes de partidos para discutir crise nas polícias”

  1. Silva junio disse:

    E preciso informar a populacao da necessidade de se exigir um minimo de investimento na area de seguranca publica, como ja acontece com a saude e educacao.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*