Thaisa Galvão

12 de fevereiro de 2012 às 9:20

Greves políticas [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A greve das polícias no Rio de Janeiro não tem o propósito de reivindicar melhorias de trabalho e de salário. É política.

Assim como políticas são quase todas as  greves que movimentam categorias do serviço público de todo o país.

Clique AQUI e assista ao vídeo com reportagem da GloboNews, que exibe um vídeo comprovando a ligação política com as greves da Bahia e Rio de Janeiro.

 

Uma resposta para “Greves políticas”

  1. ozanir disse:

    Para os lideres pode até ser política. Mas para os país de família que põe a vida em risco por R$ 1.500,00 para defender a sua vida Thaís, acredito que não. Os policiais que fazem greve são honestos, pois precisam de um bom salário pra viver, os que não são só precisa roubar vc na rua pra ter um salário digno.

    Se os políticos dizem aos quatro ventos que militar não pode se sindicalizar, buscar seus direitos por meio de greve, “POIS É UMA ATO CONTRÁRIO A LEI” (O QUE EU ACHO UM ABSURDO EM UM ESTADO DITO DEMOCRÁTICO). Esse mesmo rigor no cumprimento das leis não acontece quando é em favor dos opositores desses políticos, exemplo, a prisão arbitrária de policiais militares e bombeiros no presídio de Bangu I no Rio de Janeiro (Que para mim, também estão correndo perigo de vida, já que colocar policiais onde em sua maioria há delinquentes, assassinos que podem estar lá presos devido esses policiais não é uma boa ideia. Isso não é veiculado na grande mídia).
    Vejam esse artigo do estatuto dos policiais militares:
    DAS PRERROGATIVAS (uma das poucas que temos)
    Art. 70 – As prerrogativas dos policiais-militares são constituídas pelas honras, dignidades e distinções devidas aos graus hierárquicos e cargos.
    Parágrafo único – São prerrogativas dos policiais-militares:

    c) CUMPRIMENTO DE PRISÃO, reclusão ou detenção SOMENTE em organização policial-militar, cujo Comandante, Chefe ou Diretor tenha precedência hierárquica sobre o preso ou detido;

    ISSO SEU BLOG E A GRANDE IMPRENSA NÃO DIVULGAM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*