Thaisa Galvão

15 de fevereiro de 2012 às 20:30

Bandido assalta jornalista, atira contra ela, mas o revólver não dispara [9] Comentários | Deixe seu comentário.

Violência que em Natal perde o controle a cada dia…

Ontem foi a vez da jornalista Zhamara Mettuza viver o drama de ser abordada por um dos tantos bandidos que andam à solta na capital. Quem sabe um desses que fogem das prisões e não voltam. Ou até aqueles que a Justiça concede os habituais indultos…de Natal, Carnaval, Semana Santa…e também não voltam para os presídios.

Zhamara, que já trabalhou no Diário de Natal e Jornal de Hoje, assessorou a deputada federal Fátima Bezerra, e hoje é assessora da ex-governadora Wilma de Faria, saiu de casa ontem, por volta das 19 horas,no conjunto Soledade II, zona Norte de Natal, para passear com a cadelinha, uma poodle chamada Nina.

A jornalista se dirigia a uma pista de cooper bem movimentada na rua perpendicular à que mora.

Ia falando com um amigo ao celular quando foi abordada por um homem que desceu da moto e botou o capacete na frente dela. A jornalista gritou e desligou o telefone. Logo a cadela – mini – começou a latir e avançar no rapaz, que a empurrou com um revólver, apontando em seguida a mesma arma para a barriga da jornalista.

Foram 3 tentativas de disparos, todos sem sucesso. Sorte de Zhamara, que disse ter nascido de novo neste 14 de fevereiro.

Sem conseguir atirar, deu uma coronhada na cabeça da vítima.

E foi aí que Zhamara teve a certeza que havia nascido de novo.

Quando a arma bateu na cabeça dela, houve um disparo. Para cima.

Neste momento o rapaz pegou o celular dela e foi embora tranquilamente em sua moto.

Voltando para casa, a jornalista se deu conta do derramamento de sangue em seu corpo e com os pais, foi direto para o Hospital São Lucas.

Resultado do ocorrido: 4 pontos na cabeça. E trauma.

Zhamara prestou queixa na polícia, mas…

“Não adianta de nada”, concluiu a jornalista.

Zhamara Mettuza

A cadela que tentou atacar o bandido

 

9 respostas para “Bandido assalta jornalista, atira contra ela, mas o revólver não dispara”

  1. Mariana disse:

    Tmb fui assaltada no Panatis por um homem em uma moto Titan Preta ele roubou minha bolsa.

  2. Eden Soares disse:

    por milagre não aconteceu mais uma tragédia como o assalto na padaria em Petrópolis, mas as pessoas arriscam muito ficar atoa falando no celular.. custa evitar esse mal hábito. A senhora que tem um blog bem visitado poderia comentar sobre os jovens que andam atoa sem nem observar quem vem ou quem está seguindo.. é preciso lembrar que ladrões andam por ai atras destes distraídos.

  3. Tácito Jácome disse:

    Enquanto isso, Thaisa, hoje passei por uma situação interessante! Uma hora e meia engarrafado em uma rodovia estadual (dei sorte) a espera de uma blitz. Ao ser abordado pelo guarda, com os documentos na mao, eis a pergunta: Assopra ou não? Assoprei, e a carteira de motorista e documento do carro continuavam prontos pra ser entregues, mas o guarda logo manda partir. Importantissimas essas operações de Lei Seca, mas mais importante ainda é buscar meliantes, diminuir a criminalidade.. ficou uma sensação de impunidade enorme. Como se mais importente que prender um assaltante, recolher um carro roubado, fosse levar a carteira de um cidadão com 0,01 de teor alcoolico… e o engarrafamento ainda está lá…

  4. geilson disse:

    É cara thaisa apesar da onda de violência que ronda nossa cidade, Deus é justo, quem faz aqui paga aqui sou pós graduado em jornalismo e mesmo assim não preciso ta humilhando ninguém um abraço.

    • Zhamara disse:

      Só espero que isso que aconteceu comigo, não aconteça contigo. E mesmo que você passe por situação semelhante, eu não vou fazer chacota, nem dizer que você merece, pois tenho Deus no coração. Ah, sei quem você é!

  5. Marcílio Pereira Xavier disse:

    Isso é um absurdo,aonde iremos parar com tanta falta de segurança.Diante toda essa situação,agradeça a DEUS minha querida,pois ela e o nosso maior tesouro.

  6. Marcilia Gurgel disse:

    Não adianta fazer BO, porque não tem policial civil para apurar. Concursado tem mto, mas a governadora (que tem segurança particular td hora) só fala em LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL.

    • Diego Rabelo disse:

      Rapaz…num sei nem mais que “caso” é esse, porque isso aí deixou de ser caso de policia e politica a muito tempo!!!é um absurdo essa crescente em nosso estado e capital. Passei quase 2011 todo no Rio de Janeiro e não presenciei tanta violência e roubo como passei na minha terra Natal.Presenciei um assalto em um carro no sinal da Prudente coisa de tele jornal. Sei que devemos tomar cuidados e cuidados, e comprar grades, cercas, muros…e vivermos na nossa prisão por causa desse descaso.Quer dizer que nós não podemos mais andar com um celular ou aguardar um ônibus??ou passar perto de uma praça??que futuro queremos para nossos filhos, que não usufruem mais das praças nem das brincadeiras nas calçadas?

  7. Jurandir Capistrano disse:

    Nao é uma questão de procurar os direitos, fazer BO, condenar fulano e beltrano… A questao é que é preciso todos nós mudarmos nossos habitos naturais de vida, como caminhar em locais publicos com telefone ao ouvido.

    Infelizmente é verdade, pois nada consegue parar essa onda de assalto. Para nao culpar os politicos que estao no poder hoje (ou aqueles que estavam anos atras), culpo apenas a certeza da IMPUNIDADE.

    Nao ha cadeia, nem policiav e nem mesmo a justiça é confiavel….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*