#JornalismoSemFakeNews

27 de novembro de 2012 às 23:18

Bancada se reúne e define 7 emendas de consenso para o RN

[1] Comentários | Deixe seu comentário.

Foto: Lindauro Gomes

À reunião da bancada potiguar em Brasília, ocorrida hoje, para definir emendas a serem apresentadas à Lei Orçamentária 2013, compareceram os deputados Sandra Rosado (PSB), Henrique Alves (PMDB), Fábio Faria (PSD), Fátima Bezerra (PT), Paulo Wagner (PV), Felipe Maia (DEM) e Betinho Rosado (DEM),…

Mais os senadores Paulo Davim (PV) e José Agripino (DEM)…

Levaram falta o deputado João Maia (PR), que por estar com conjuntivite evitou passar para os colegas, e o senador Garibaldi Alves.

Já no final da reunião, eis que chegou a governadora Rosalba Ciarlini (DEM).

 

Como emendas de consenso, foram contemplados o Terminal Pesqueiro de Natal, a UERN, a UFRN, a UFERSA, a Prefeitura de Natal, a Prefeitura de Mossoró e o Governo do Estado.

Cada um receberá a indicação de até R$ 70 milhões, que ao final poderá ser liberado até R$ 20 milhões.

Ficou acertado que os parlamentares indicarão 18 emendas, sendo as 7 acima de consenso e 11 individuais.

Cada parlamentar deverá apresentar sua emenda individual até a tarde desta quarta-feira.

O relatório com as emendas indicadas será apresentado até a quinta-feira pela coordenadora da bancada, deputada Sandra Rosado.

 

Eis, detalhadamente, as emendas de consenso:

 

1- Construção do Terminal Pesqueiro – R$ 70 milhões

 

2- Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) – R$ 70 milhões

 

3- Universidade Federal do Semi-Árido (UFERSA) – R$ 70 milhões

 

4- Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), – R$ 70 milhões

 

5- Governo do Estado – R$ 70 milhões

 

6- Prefeitura de Natal – R$ 40 milhões

 

7- Prefeitura de Mossoró – R$ 70 milhões

Uma resposta para “Bancada se reúne e define 7 emendas de consenso para o RN”

  1. J.B disse:

    A Bancada Federal do RN, mais uma vez demonstra a falta de compromisso com Natal, sede de uma das chaves da Copa do Mundo, destinando apenas a misera quantia de 40 milhões das emendas parlamentares coletivas, enquanto Mossoró cidade rica em petroleo, gás naturale e detentora de um significativo parque industrial, gerador de receitas municipais, é aquinhoada com 70milões, mesmo sendo administrada pelo DEM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Perfil