#JornalismoSemFakeNews

5 de janeiro de 2013 às 8:24

Para Rosalba, decreto de calamidade cumpriu objetivo, mas não tinha como resolver todos os problemas da saúde

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Chega ao fim o estado de emergência na Saúde Pública do Estado.

Foi o que anunciou a governadora Rosalba Ciarlini em entrevista nesta sexta-feira.

Resultado positivo: com o Plano de Enfrentamento, o Ministério da Saúde aprovou a liberação de 33 milhões de reais do governo federal para  investimentos nos hospitais.

O dinheiro sairá em 3 parcelas.

Em contrapartida, o governo repassou cerca de 18 milhões de reais para as obras estruturantes e o abastecimento nas unidades hospitalares nesses seis meses.

 

“O decreto de calamidade não teve a finalidade de resolver todos os problemas da saúde pública no RN, até porque não se resolvem deficiências de pelo menos 10 anos em apenas seis meses. Mas estamos conseguindo dar respostas a questões essenciais de infraestrutura. E cumprimos a absoluta maioria das metas apresentadas à sociedade potiguar, quando decretamos o estado de calamidade”, justificou a governadora, afirmando que há problemas de gestão na Saúde.

 

“O que nós precisamos é melhorar a qualidade desse  gasto. Temos um problema crônico de gestão, que está sendo enfrentado. É claro que ainda não chegamos aonde queremos, mas estamos trabalhando firmes e no rumo certo. E estamos fazendo tudo isso no mais absoluto respeito à lei e ao princípio do bem público, e com total compromisso com o SUS”, afirmou Rosalba Ciarlini.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.