#JornalismoSemFakeNews

19 de abril de 2013 às 11:49

Ricardo Motta pede ao governo solução para melhorar a qualidade da água em distrito de Afonso Bezerra

[1] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, através de requerimento, solicitou à governadora Rosalba Ciarlini e ao secretário de Recursos Hídricos, Leonardo Rêgo, a instalação de um dessalinizador no distrito de Canto Grande, no município de Afonso Bezerra.

À CAERN, Motta solicitou a construção de uma caixa d´água no mesmo distrito, onde os moradores sofrem com a seca e com a qualidade da pouca água que abastece a localidade.

 

“Essas duas ações vão beneficiar todos os moradores daquele distrito, assegurando uma melhor qualidade de vida”, afirmou Ricardo, que também solicitou à secretária de Infraestrutura do Estado, Kátia Pinto, um estudo técnico visando à construção de um prédio para a delegacia de Polícia do município de Arez.

 

Uma resposta para “Ricardo Motta pede ao governo solução para melhorar a qualidade da água em distrito de Afonso Bezerra”

  1. Boa proposição em Afonso Bezerra amiga Thaisa.

    Vereador solicita criação de Conselho municipal de meio ambiente e desenvolvimento sustentável.

    Preocupado com os diversos problemas que afetam o meio ambiente e a qualidade de vida dos moradores de município e ao mesmo tempo buscando caminhos para um alcançar um desenvolvimento que harmonize o crescimento econômico como também o bem-estar de toda a população, o presidente da câmara municipal de vereadores de Afonso Bezerra Valmir Pereira Silva (PSDB), apresentou em sessão plenária proposição dirigida ao executivo municipal visando criar o Conselho Municipal de Meio Ambiente e desenvolvimento Sustentável.

    De acordo com o parlamentar-mirim, o conselho municipal de meio ambiente tem por finalidade auxiliar, opinar e assessorar o executivo municipal bem como suas secretarias municipais nas questões relacionadas ao meio ambiente, como também, propor a política ambiental do município e fiscalizar o seu cumprimento; analisar e, se for o caso, conceder licenças ambientais para atividades potencialmente poluidoras em âmbito municipal; promover a educação ambiental; propor a criação de normas legais, bem como a adequação e regulamentação de leis, padrões e normas municipais, estaduais e federais; opinar sobre aspectos ambientais de políticas estaduais ou federais que tenham impactos sobre o município; receber e apurar denúncias feitas pela população sobre degradação ambiental, sugerindo à Prefeitura as providências cabíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.