#JornalismoSemFakeNews

26 de abril de 2013 às 18:26

Na escolha do desembargador, Rosalba deverá repetir posição tomada para MP e escolher o mais votado

[1] Comentários | Deixe seu comentário.

A decisão da governadora Rosalba Ciarlini de ‘respeitar’ a lista de votados indicando para o cargo de Procurador-Geral de Justiça, o que conseguiu melhor colocação entre o Colégio, pode comprometer a Rosa a agir da mesma forma no caso da escolha de desembargador do Tribunal de Justiça pelo Quinto Constitucional.

Nos próximos dias o TJ realizará nova eleição, com participação de seis advogados votados pela categoria, para escolha da lista tríplice que será encaminhada à governadora.

Que será cobrada para adotar a mesma medida do Ministério Público.

 

Na votação passada, que foi anulada por decisão do Conselho Nacional de Justiça, a governadora recebeu a lista e escolheu o segundo colocado.

Mas, como a próxima eleição será diferente, quando os 13 desembargadores irão declarar voto aberto, nominal e fundamentado o seu escolhido, tudo será diferente.

E, repetindo a posição tomada em relação ao Ministério Público, a Rosa Gove deverá optar também pelo primeiro da lista.

 

Uma resposta para “Na escolha do desembargador, Rosalba deverá repetir posição tomada para MP e escolher o mais votado”

  1. Ismael disse:

    Embora possa parecer certo, não deve o ato da categoria vincular o posição da governadora. Êh prerrogativa dela, eis que a parte da categoria foi a formação da lista. Do contrario, para que uma lista tríplice? Bastaria vir do órgão de classe apenas um nome, simples assim. O jogo, ainda que eu não concorde, entrega como posição legal a indicação pelo chefe do executivo, sem vincularão diferente da apresentação da lista. Deixemos a governadora fazer o que eh legal, que nem sempre eh sinônimo de justo. Mas eh o que a lei marca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.