Thaisa Galvão

26 de abril de 2013 às 18:10

Na operação ‘Absconso’, PF fez busca e apreensão em hotel e apartamentos dos edifícios Belo Monte e Mozart Romano [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Sexta-feira gorda em Natal.

Com a Polícia Federal cumprindo 6 mandados de busca e apreensão em apartamentos e em um hotel da Via Costeira.

Foi a Operação “Absconso”, que apura suposta remessa ilegal de dinheiro para o exterior.

Coisa de mais de 7 milhões de reais.

3,7 milhões de dólares.

Entre os 6 mandados de busca e apreensão, um foi em um apartamento no edifício Belo Monte e outro no vizinho, Mozart Romano.

Um hotel na Via Costeira também foi visitado pela Polícia Federal, que agiu sozinha, com 24 homens de seus quadros, sem ajuda de outras polícias.

 

Apesar de ter concedido entrevista coletiva, a Polícia Federal preferiu falar pouco sobre o assunto.

Omitiu nomes e endereços visitados, disse que o esquema de remessa de dinheiro se dava através de doleiros que operavam no mercado paralelo de câmbio, e que o dinheiro foi emitido para os Estados Unidos.

A Polícia Federal também informou que os envolvidos não operavam conjuntamente.

O que significa que os endereços visitados não são de pessoas interligadas.

Segundo a PF, a investigação teve início com o chamado “Caso Banestado”, que detectou movimentações irregulares de valores para exterior por meio de doleiros.

Em Natal, a suspeita é de que são 5 os investigados que mantêm recursos ocultos no exterior sem declarar ao Banco Central e à Receita Federal.

 

Detalhe: Absconso significa ESCONDIDO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*