Thaisa Galvão

30 de abril de 2013 às 18:02

Na casa de Henrique, Ministério Público e polícias definem com Ministério da Justiça como afinar parceria nas investigações [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do site do Ministério Público do Rio Grande do Norte:

 

Representantes do Ministério Público e das polícias judiciárias se reuniram nesta terça-feira (30), em Brasília, com o Presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB-RN), o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o secretário Nacional de Reforma do Judiciário, Flávio Caetano, os deputados federais Bernardo Santana (PR-MG) e Fábio Trad (PMDB-MS), e o senador Vital do Rêgo Filho (PMDB-PB) para discutir a Proposta de Emenda à Constituição – PEC 37, de 2011.
Participaram da reunião o Procurador-Geral de Justiça do Rio Grande do Norte, Manoel Onofre de Souza Neto, e o Procurador-Geral de Justiça eleito para o biênio 2013/2015, promotor de Justiça Rinaldo Reis, a presidente em exercício da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (CONAMP), Norma Angélica Cavalcanti, o presidente da Associação Mineira do Ministério Público (AMMP), Nedens Ulisses, e o presidente do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais (CNPG), Oswaldo Trigueiro.
Durante a reunião foi definida a criação de um grupo de trabalho técnico com o objetivo de aperfeiçoar a PEC 37, harmonizando-se as propostas relativas à investigação criminal. Entre os itens da pauta de discussão do grupo, constam a repartição de competências na investigação criminal entre o MP e as polícias; o regramento do procedimento investigatório na área criminal e cível; e o papel do MP frente às polícias.
O grupo será formado por quatro representantes do MP, quatro da polícia, dois do Senado Federal, dois da Câmara dos Deputados e um do Ministério da Justiça (o Secretário da Reforma do Judiciário).
A primeira reunião do grupo está marcada para a próxima terça-feira, dia 7 de maio, às 14h, no Ministério da Justiça. O grupo apresentará a proposta final até o dia 30 de maio.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*