Thaisa Galvão

5 de maio de 2014 às 9:43

Wilma não acredita que lideranças estaduais interferiram na eleição de Mossoró [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A presidente do PSB e pré-candidata ao Senado, Wilma de Faria, falou ao Blog agora sobre o resultado da eleição de Mossoró, onde sua candidata, a deputada Larissa Rosado, obteve pouco mais de 37 mil votos contra mais de 68 mil do prefeito eleito Francisco José Júnior, do PSD.

Wilma disse que quando a campanha foi começar o prefeito atual já tinha formado uma aliança com PSDB, PDT, DEM e até parte do PMDB.

PMDB que indicou o vice de Larissa, o vereador Alex Moacir.

"Teve uma aliança grande e o atual prefeito teve oportunidade de fazer algumas coisas de repercussão que o povo cobrava desde 2012. Botou a UPA pra funcionar…", afirmou a ex-governadora, que não acredita que resultado foi efeito de apoios de lideranças estaduais.

"Acho que o julgamento foi feito exclusivamente aos nomes que estavam postos".

Para Wilma, Larissa foi a mais prejudicada no processo.

"Quem mais se prejudicou foi Larissa, mesmo estando inelegível, mas o mérito da inelegibilidade não foi julgado ainda. Um dia ela era candidata, no outro ela não era. Colocaram que ela não ia constar da chapa", disse Wilma, justificando o resultado da eleição suplementar de Mossoró.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*