Thaisa Galvão

12 de maio de 2014 às 21:20

Mais um adversário de Dilma no arco de alianças de Henrique [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A página Online do Globo mostrou, no sábado à tarde, um dado a mais em meio às orações evangélicas que enlevaram o governadorável Henrique Alves (PMDB) no evento realizado no Hotel Majestic, em Ponta Negra, com presença do líder do PMDB na Câmara, deputado Eduardo Cunha, e de membros da Assembleia de Deus Madureira, comandada por Cunha pelo Brasil afora:
O jornal revelou a aliança do presidente da Câmara com mais um adversário da presidente Dilma Rousseff.
Eis:

20140512-211648.jpg

20140512-211732.jpg

BRASÍLIA — No amplo leque de alianças em torno de sua candidatura ao governo do Rio Grande do Norte, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB) fechou acordo com mais um dos partidos adversários da presidente Dilma Rousseff nas eleições presidenciais deste ano. Depois do PSDB de Aécio Neves e do PSB de Eduardo Campos, Henrique Alves terá na sua coligação o PSC, que tem o Pastor Everaldo como candidato à Presidência da República. A aliança foi selada hoje, durante encontro evangélico da Convenção Estadual das Assembléias de Deus, em um hotel de Natal. No site do PSC, a aliança foi anunciada com alarde e destacando o estado como um palanque para o candidato da legenda.

De acordo com a informação publicada no site, Henrique Alves teria declarado neste sábado que, com a adesão do PSC à sua candidatura ao governo, haveria dois palanques para a eleição presidencial no Rio Grande do Norte: o da presidente Dilma Rousseff e o do Pastor Everaldo. Por meio de sua assessoria, no entanto, Henrique Alves afirmou que respeita todas as candidaturas, mas reafirma que seu apoio, nas eleições para presidente, será dado à presidente Dilma Rousseff e o vice-presidente Michel Temer (PMDB).

— Teremos o apoio do PSB de Eduardo Campos, do PSDB do Aécio e do PSC do Everaldo. E todos serão importantes na nossa caminhada. E terão também o nosso respeito às candidaturas dos seus partidos. Mas, sabendo todos e o Rio Grande do Norte do nosso compromisso nacional com a presidente Dilma e com o nosso vice Michel Temer. Tudo às claras, ética e politicamente responsável — disse Henrique Alves.

No estado, a candidatura de Henrique Alves tem até agora, segundo a assessoria, o apoio de 18 partidos. Entre eles, no entanto, não está o PT. O presidente da Câmara disse que houve tentativa de entendimento com o partido da presidente Dilma, mas que não foi possível fechar o apoio. A ideia era dar a legenda do Senado à deputada Fátima Bezerra (PT-RN). Peemedebistas afirmam que Fátima Bezerra impôs restrições ao leque amplo de aliança que estava sendo costura por Henrique Alves, o que inviabilizou o acordo.

Ao Senado, na chapa de Henrique Alves, o acordo é para que a ex-governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria (PSB). O acordo com o PSC foi fechado nesta sábado, em Natal, durante encontro evangélico da Convenção Estadual das Assembleias de Deus. O PT, com a candidatura de Fátima Bezerra ao Senado, se aliou ao candidato do PSD ao governo, Robinson Faria, atual vice-governador do RN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*