Thaisa Galvão

28 de maio de 2014 às 13:41

Para Júlio Protásio, PT foi “incoerente” ao subir no palanque com o DEM em Mossoró [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois da assessoria política da ex-governadora Wilma de Faria se pronunciar sobre nota emitida pela deputada Fátima Bezerra, dizendo que a decisão de não se aliar ao PMDB foi do PT, para não ser "incoerente", foi a vez do vereador Júlio Protásio, do PSB de Wilma, se pronunciar sobre o assunto.

 

Líder do prefeito Carlos Eduardo na Câmara, o vereador Júlio Protásio considera, assim como a assessoria política de Wilma, que o PT é que tem sido incoerente.

 

“A aliança que o PT fez em Mossoró contou com o DEM, através do deputado Leonardo Nogueira e da sua mulher, a ex-prefeita Fafá Rosado, que tinha acabado de sair do DEM, mas que ainda representa uma das figuras mais importantes do governo Rosalba. Além disso, no palanque de lá também se uniram ao PSDB. Fica provado, portanto, que o PT não faz apenas aliança programática. Faz, sim, de tudo para chegar ou se manter no poder, como acontece a nível nacional”, declarou o parlamentar.

 

"Todos sabem que os petistas tentaram sim, como foi amplamente noticiado, uma coalizão com o PMDB. e não foi o fato desse partido estar se aliando a outros que não estão no projeto nacional de reeleição de Dilma, que fez com que declinassem do projeto que até então nominavam aliança”.

 

Para Julio, o PT denomina de “acordão” qualquer união de partidos que não os inclua,

 

“Eles queriam estar nessa aliança. Anunciaram que estariam nessa aliança e lutaram para isso. O problema é que o PMDB não quis”, disse.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*