Thaisa Galvão

29 de julho de 2015 às 15:12

Governador Robinson Faria segue hoje para Brasília e participará amanhã de reunião com a presidente Dilma [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O governador Robinson Faria confirmou presença na reunião de amanhã no Palácio do Planato.

A presidente Dilma Rousseff convocou os governadores para dividir com eles…a crise.

Os governadores da oposição estão indo contrariados a Brasília, justificando entre eles que não querem ser sócios da crise.

E nem querem pagar por ela.

A reunião está marcada para às 16 horas de amanhã.

Robinson embarca ainda hoje para Brasília.

Por causa da reunião amanhã, o governador não estará presente à feirinha de Santana, nesta quinta.

Robinson vai a Caicó na sexta-feira.

29 de julho de 2015 às 14:53

Prefeitura de Maxaranguape emite nota explicando que acusados de fraudar programas de governo atuaram em outro município [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A Prefeitura de Maxaranguape emitiu nota afirmando que não tem nenhum envolvimento em irregularidades nos programas Bolsa Família e Peti, do governo federal.

Eis a nota:

Pela presente a Prefeitura Municipal de Maxaranguape vem a público, a despeito de notícias veiculadas na imprensa na data de hoje acerca de medida judicial de busca e apreensão na casa da servidora pública Janaína Carla Marques de Paiva, e na Secretaria Municipal de Habitação, Trabalho e Assistência Social do Município, esclarecer o seguinte:

Trata-se de procedimento judicial nº 0000157-89.2015.4.05.8400 em que são investigadas as pessoas de Rita de Cassia Moura Bezerra e Ivoneide Moura das Chagas acerca de fatos ocorridos nos anos de 2004 a 2009 no Município de Extremoz, não guardando nenhuma relação direta ou indireta com o Município de Maxaranguape, e que não houve a apreensão de qualquer documento pessoal de referida servidora ou do Município.
Não houve a prisão de qualquer servidor municipal, tampouco da pessoa de Janaína Carla Marques de Paiva tendo havido – por determinação judicial – ordem para que a mesma fosse ouvida em razão de fatos ocorridos no período em que trabalhou como servidora Municipal de Extremoz, sem contudo haver qualquer acusação contra dita servidora.
A Prefeitura Municipal vem a público esclarecer que encontra-se integralmente à disposição das autoridades competentes para auxiliar em eventual investigação, pois compreende que dessa forma contribuirá para a solidificação da instituição e respeito à lei.
Maxaranguape, 29 de julho de 2015.
*

Pelo que o Blog apurou, as possíveis irregularidades foram constatadas entre 2004 e 2009 por pessoas que à época trabalhavam na Prefeitura de Extremoz, e hoje atuam – legalmente – na Prefeitura de Maxaranguape, daí a citação do município.

E à época, uma das pessoas envolvidas residia em Parnamirim, daí o município também ter sido citado.

29 de julho de 2015 às 14:02

Governo do Estado, que já liberou salários de servidores na região festiva do Seridó, paga folha amanhã e depois [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Governo do Estado libera o pagamento dos servidores estaduais amanhã e depois.

Os aposentados e pensionistas receberão nesta quinta-feira, dia 30 e os ativos receberão depois de amanhã, 31.

Mas, por determinação do governador Robinson Faria, todos os 26 municípios da região Seridó já receberam seus vencimentos na semana passada, véspera da tradicional festa de Sant´Ana de Currais Novos e Caicó.

O adiantamento injetou mais de R$ 20 milhões na economia da região.

“Temos empreendido todos os esforços para pagar o servidor público dentro do mês trabalhado e honrar os demais compromissos. A economia do país continua penalizando os Estados menores que dependem das transferências federais, mas temos tido êxito na política de contingenciamento e cortes que adotamos. Continuaremos em busca do equilíbrio fiscal das contas públicas e torcendo para que, em nível federal, o país volte a crescer e melhore a economia dos estados”, afirmou o secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira.

29 de julho de 2015 às 13:50

Wilma discute rumos do PSB com governador de Pernambuco e recebe convite para homenagem a Eduardo Campos [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Presidente do PSB do Rio Grande do Norte, a vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, foi recebida ontem em Recife pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e pelo prefeito de Recife, Geraldo Júlio. 

Com Wilma estava o secretário geral do partido, Luizinho Cavalcante.

Com os corrigionário, Wilma conversou sobre política, a conjuntura nacional, os rumos do partido, e foi convidada para o grande evento de homenagem a Eduardo Campos que será realizado no dia 10 de agosto, no Recife antigo.

O evento marcará o aniversário do ex-governador que morreu em plena campanha pela presidência da República, e que neste dia estaria completaria 50 anos de idade.

“Foi um encontro proveitoso. Nosso presidente, Carlos Siqueira, os dirigentes Renato Casagrande (governador/ES) e Beto Albuquerque (deputado federal/RS), e nossas lideranças regionais, vêm dando continuidade ao projeto iniciado por Miguel Arraes e tão bem conduzido por Eduardo Campos. Na oposição, sabemos do grande desafio que temos para fortalecer a legenda e essa troca de informações tem sido fundamental”, disse Wilma, que foi a Recife acompanhado do secretário geral do PSB, Luizinho Cavalcante.

  

29 de julho de 2015 às 13:36

Mais um ex-deputado no Ministério do Turismo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Época Online

 
RICARDO DELLA COLETTA E MURILO RAMOS

 
Mais um ex-parlamentar deve se juntar em breve à equipe do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. Teté Bezerra, ex-deputada federal e esposa do deputado Carlos Bezerra, aguarda nomeação para diretora do Departamento de Produtos e Destinos. 

A função é vinculada à secretaria Nacional de Políticas de Turismo, nas mãos de Júnior Coimbra, outro ex-deputado do PMDB.

Carlos Bezerra foi citado no escândalo do mensalão, suspeito de, quando presidente do INSS, ter favorecido operações de crédito do banco BMG.

*

Do Blog – Teté Bezerra, que será nomeada pelo ministro Henrique Alves, não é a Tetê Bezerra do Rio Grande do Norte, irmã da senadora Fátima Bezerra.

O deputado Carlos Bezerra é do PMDB do Mato Grosso.

Com a nomeação de Teté serão 3 os cargos do Ministério do Turismo entregue a ex-deputados.

O dela, o de Coimbra e o do próprio ministro.

29 de julho de 2015 às 13:16

Prefeitura de Natal se integra à campanha pelo hub da TAM [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Prefeitura do Natal se integra à campanha pelo hub da TAM nas redes sociais.

Além de foto no instagram e twitter, foi feito um vídeo também postado no facebook e outras redes, com a hashtag #NatalPeloHub.

A Prefeitura incentiva os natalenses a produzirem seus vídeos e postarem com a hashtag.

  
VÍDEO Clique Aqui para ver o vídeo da campanha

Vendo a imagem que marca a integração da Prefeitura à campanha, os ciclistas da capital potiguar certamente se animarão.

O hub da TAM estimulará a Prefeitura a construir as tão sonhadas ciclovias?

Tomara!

29 de julho de 2015 às 12:57

De 109 ‘beneficiados’ com empréstimos feito pela Prefeitura de Umarizal, 98 não são servidores do Município [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na entrevista coletiva de agora há pouco, no Ministério Público Estadual, foi confirmado aos jornalistas que, dos 109 “servidores públicos do Município” que contraíram empréstimos consignados ao Banco Gerador, através da Prefeitura de Umarizal, 98 não eram servidores da Prefeitura.

A fraude contava com a confecção de contracheques e comprovantes de endereços falsos.

Dos 98 “beneficiados”, ou que tiveram os nomes utizados mas não receberam o dinheiro contraído, muitos sequer moram em Umarizal.

Os empréstimos consignados feitos a essas pessoas foram feitos através de um convênio assinado junto ao banco pelo ex-prefeito Rogério Fonsêca (PSB), que está preso, e reconhecido pelo atual prefeito Carlindson Onofre (DEM), conhecido como Mano Onofre, que foi afastado.

29 de julho de 2015 às 12:31

Obra da Caern em frente ao Aeroclube de Natal deixa trânsito lento na Hermes da Fonsêca [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Kennedy Diniz, nas ruas de Natal:

  

29 de julho de 2015 às 12:08

Ex-prefeito de Umarizal Rogério Fonsêca é preso na operação que afastou o atual prefeito Mano Onofre [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Cinco pessoas foram presas na operação do Ministério Público com apoio da Polícia Civil, que afastou o prefeito de Umarizal.

Entre os presos está o ex-prefeito Rogério Fonsêca.

Neste momento, na coletiva que concede, o procurador geral Rinaldo Reis disse que a Operação Negociata, teve a participação de membros do GAECO e promotores do caso, através de videoconferência em Martins. 

A Operação foi em Umarizal, apenas a sala de Martins foi usada para a videoconferência.

  

  

29 de julho de 2015 às 11:59

Leitora denuncia que posto de Saúde do Panatis não agenda consultas como manda lei e que só 50% dos médicos estão atendendo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Leitora do Blog, Ana Neri liga para fazer uma reclamação.

Disse que há um ano o marido fez uma cirurgia no Hospital Onofre Lopes, e agora, para a revisão pedida pelo médico à época, precisa de um encaminhamento do posto de saúde da área onde ele reside.

Para conseguir isso, Neri foi ao “postinho do Panatis” para agendar a consulta.

“A Constituição e Lei Orgânica me dão o direito de agendar minha consulta”, justificou Ana Neri, afirmando que no “postinho” foi informada que não se agenda consultas, que o agendamento é feito pelos médicos, e que em vez de 4, apenas 2 médicos atendem ali.

“Pra agendar com os médicos vou ter que ir às 6 da manhã e garantir uma das 16 fichas do dia. Onde está escrito que tenho que acordar de madrugada para agendar uma consulta?”, questionou a leitora, chamando atenção do secretário de Saúde do Município de Natal, Luiz Roberto Fonseca.

“Quero que o secretário vá ao postinho, saia do ar-condicionado e vá ver a falta de médico”, alertou a leitora, que foi informada que os médicos tem demonstrado medo de ir a postos de saúde por causa da violência, depois que levaram tudo de uma médica em um posto de saúde.

Nos postos, os servidores reclamam da falta de segurança, enquanto os guardas municipais permanecem em greve.

Ana Neri contou ao Blog que foi reclamar do serviço do “postinho do Panatis” à administração da “Norte 2”, e foi elogiada pela ação.

“Eles me disseram que eu estava fazendo um favor”, disse Ana, convocando mais uma vez o secretário  a acompanhar de perto o problema.

“Vou ao posto todo dia até eu saber que o secretário foi lá e resolveu o problema”, declarou a leitora.

29 de julho de 2015 às 11:01

MPF no RN aciona justiça para tirar do ar site que expõe dados pessoais de brasileiros [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Ministério Público Federal no RN:

MPF ingressa com ação para tirar do ar site que divulga informações pessoais de brasileiros
O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) ingressou na Justiça Federal com uma ação cautelar, na noite dessa terça-feira (28), com pedido de liminar para retirar do ar o site “tudosobretodos.se”, que fornece ilegalmente informações particulares de cidadãos brasileiros, como endereço, CPF, nome de vizinhos, entre outros dados.
A ação é de autoria do procurador da República Kleber Martins e tem como ré a empresa Top Documents LLC, sediada na República de Seicheles e que mantém o site. 

Entre os pedidos do MPF à Justiça, estão um requerimento para que empresas brasileiras de Internet não permitam o acesso ao endereço eletrônico, além de uma solicitação ao Reino da Suécia, via Ministério da Justiça, para que retire do ar o “tudosobretodos.se”, tendo em vista que o site possui domínio naquele país europeu.
A medida adotada é apenas o primeiro resultado da investigação iniciada há menos de uma semana. A apuração do caso continua e novas ações judiciais poderão ser adotadas. A ação cautelar foi protocolada como processo judicial eletrônico (PJE), sob o número 0805175-58.2015.4.05.8400, e foi distribuída para a 1ª Vara Federal do Rio Grande do Norte.

29 de julho de 2015 às 10:14

MP anuncia coletiva para apresentar detalhes da operação que afastou prefeito de Umarizal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Detalhes da operação ‘Negociata’ que afastou o prefeito de Umarizal, Mano Onofre (DEM), serão apresentados à imprensa logo mais às 11 horas numa entrevista coletiva na Procuradoria de Justiça do Estado.

Participarão da coletiva o procurador geral Rinaldo Reis, o delegado Flávio Pontes, do GAECO, e o promotor Afonso de Ligório.

29 de julho de 2015 às 9:06

Polícia Federal deflagra operação em Natal, Parnamirim e Maxaranguape após investigar desvios no Bolsa Família [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Eita quarta-feira movimentada.

Enquanto o Ministério Público e a Polícia Civil fazem operação em Umarizal, a Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão em Natal, Parnamirim e Barra de Maxaranguape.

Foi hoje de madrugada.

A operação “Ozius” visa combater desvios no Bolsa Família e PET, programas do Governo Federal.

Três pessoas foram conduzidas à Superintendência da Polícia Federal em Natal para prestar esclarecimentos
  

29 de julho de 2015 às 7:57

Ministério Público pediu prisão do prefeito de Umarizal, Mano Onofre, mas TJ acatou apenas o afastamento do cargo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A operação Negociata, deflagrada em Umarizal pelo Ministério Público, que afastou o prefeito Mano Onofre (DEM) por envolvimento em um esquema que desviou mais de um milhão e meio de reais dos cofres do Município, incluiu o prefeito nos pedidos de prisão.

Porém, o desembargador Expedito Ferreira de Souza indeferiu o pedido, acatando apenas o afastamento do prefeito.

O Blog não conseguiu ainda a informação se consta da lista de pedidos de prisão, o nome do ex-prefeito Rogério Fonseca (PSB).

*

Imagens de hoje em Umarizal.

Fotos Cleumy Fonsêca

  

29 de julho de 2015 às 7:32

Justiça afasta prefeito de Umarizal por envolvimento em esquema de desvio de mais de um milhão e meio de reais [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Do portal do Ministério Público Estadual:

Operação Negociata apura fraude, desvio de dinheiro e afasta prefeito em Umarizal
Trabalho do MPRN, com apoio da Polícia Civil, resultou em 25 mandados que estão sendo cumpridos em função de investigação de esquema na Prefeitura
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), através da Procuradoria Geral de Justiça, Promotoria de Justiça da Comarca de Umarizal, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), e do Grupo de Atuação Regional de Defesa do Patrimônio Público (GARPP), com apoio da Polícia Civil, deflagrou na manhã desta quarta-feira (29), a Operação NEGOCIATA, destinada a desarticular associação de pessoas formada com o intuito de fraudar e desviar dinheiro através do Termo de Convênio celebrado entre a Prefeitura Municipal de Umarizal e o Banco Gerador S.A, objetivando a concessão de empréstimos consignados e financiamentos aos servidores ativos e inativos.
Participam da operação 17 Promotores de Justiça, delegados e agentes de Polícia Civil no cumprimento dos mandados de afastamento da função pública (1), de busca e apreensão (15), prisão preventiva (6) e conduções coercitivas (3). Tais ordens foram expedidas pelo Tribunal de Justiça e pelo Juízo da Comarca de Umarizal, os quais estão sendo cumpridos nas cidades de Umarizal, Martins, Natal e Parnamirim.
Em função do seu envolvimento direto nos fatos, e a pedido do Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis, o prefeito Carlindson Onofre Pereira de Melo foi afastado do exercício do mandato pelo Tribunal de Justiça, na forma de decisão proferida pelo Desembargador Expedido Ferreira, estando em curso, igualmente, ordens de busca e apreensão em sua residência e no seu gabinete na sede da Prefeitura.
No curso da investigação, restou evidenciada a existência de um “esquema” de desvio de dinheiro através do Termo de Convênio celebrado entre a Prefeitura Municipal de Umarizal e o Banco Gerador S.A, para a concessão de empréstimos consignados e financiamentos aos servidores ativos e inativos daquela edilidade, pelo qual foram firmados 109 empréstimos dessa natureza na Prefeitura de Umarizal, sendo liberado nas contas dos interessados o valor total de R$ 1.571.792,33, o que gerou um saldo devedor aproximado de R$ 2.043.625,34 atualizado até o ano de 2014.
Entretanto, dos 109 beneficiários dos empréstimos, 98 sequer fazem parte do quadro de servidores públicos do Município de Umarizal. Tais empréstimos tiveram início no ano de 2010, na gestão do ex-prefeito e um dos investigados, e prosseguiu, até meados do ano de 2013, portanto, no início da gestão do atual prefeito.
Segundo as investigações, os membros do grupo criminoso, de forma organizada e com divisão de tarefas, fraudavam contracheques e, após o depósito do dinheiro nas contas dos beneficiários por parte do banco, sacavam e transferiam o montante em benefício do grupo criminoso e para financiar a campanha eleitoral do candidato vencedor das eleições locais de 2012.
Ressalte-se, ainda, que em 30 de outubro de 2013, o atual gestor municipal fez reconhecimento da dívida, pelo Município de Umarizal, quanto ao débito existente perante o Banco Gerador S.A, fruto de inúmeras fraudes, materializando, assim, o montante do dano ao erário.
Em razão dos elementos colhidos durante a investigação, restou demonstrada a materialidade e fortes indícios de autoria dos crimes de quadrilha (art. 288, do Código Penal), estelionato (art. 171, do Código Penal), falsificação de documento público e particular (art. 297 e 298, ambos do Código Penal), falsidade ideológica (art. 299, do Código Penal), peculato (art. 312, do Código Penal), art, 1º, I, inciso I do Decreto Lei 201/67, entre outros.
Por fim, parte deste grupo criminoso, descoberto ao longo da investigação, continua, com modus operandi diverso, atuando em municípios diversos do Rio Grande do Norte bem como em outros Estados.

28 de julho de 2015 às 22:48

Leitor denuncia funcionamento precário de hospital em Afonso Bezerra [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do leitor e blogueiro Marceu de Lima, para o Instagram do Blog, o @blogthaisagalvao

   
 

28 de julho de 2015 às 16:20

Ministério Público anuncia cortes nos gastos para se ajustar à realidade do Estado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Ministério Público do RN

MPRN anuncia novas medidas de redução de despesas e cortes após contingenciamento informado pelo Estado

Em Sessão Extraordinária do Colégio de Procuradores de Justiça, ocorrida hoje (terça-feira), o Procurador-Geral de Justiça Rinaldo Reis anunciou diversas medidas de cortes e redução de despesas no Ministério Público do Rio Grande do Norte.

A frustração do crescimento da receita estadual e o aumento na parte do custeio do órgão são os fatores fundamentais que motivam tais medidas – sendo que algumas delas, na verdade, já vêm sendo implementadas desde o início do ano, em razão da diferença entre o orçamento proposto para 2015 (R$ 300.644.000,00) e o que foi aprovado pela LOA (R$ 259.807.000,00).

Face à necessidade de contingenciamento informada pelo Governo do Estado na última sexta-feira (24), cortes tiveram que ser incrementados.

De acordo com o Procurador, a situação reflete o não-crescimento a contento da receita corrente líquida do Estado, que impacta diretamente os gastos com pessoal e correntes da instituição. 

Ele ressalta que o Ministério Público do RN sempre foi austero em seus custos administrativos, mas o momento econômico que o Estado está passando exige mais esforços. “Estamos sensíveis à conjuntura e às necessidades. É preciso tomar medidas de redução, porém resguardando os nossos servidores e protegendo a atividade-fim, ou seja, a atuação das Promotorias e Procuradorias”.

Entre as medidas novas e as já implementadas, pode-se listar:

– Cortes em projetos e despesas como o MP Ativo, gestão documental, compra de imóveis, modernização administrativa (mais de R$ 1 milhão);

– Redução de despesas em projetos de construção e reforma, contratos de terceirização, qualificação funcional, perícias, diárias e gratificações do Núcleo Volante (mais de R$ 2 milhões);

– Cancelamento de eventos, como a Semana do MP e Encontros Regionais, aquisição de softwares, consultoria em TI, licenças de uso, equipamentos de informática (cerca de R$ 5 milhões);

– Adequações e aperfeiçoamentos na gestão, como reprografia, central de contínuos, central de transportes, redução do consumo de energia elétrica, telefonia, água, etc;

– Redução significativa (de 92%) no pagamento de direitos financeiros de exercícios anteriores para membros.

O órgão pode adotar cortes adicionais, a depender do comportamento da receita do Estado no decorrer do exercício de 2015.

28 de julho de 2015 às 11:50

Dirigente da Eletronuclear recebeu propina de 4,5 milhões, segundo PF e MPF [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Mais da Radioatividade…ou do Eletrolão…

Do G1

Empreiteiras pagaram propina a dirigentes da Eletronuclear, diz PF

16ª fase da Lava Jato prendeu o presidente licenciado da estatal. Investigação mira contratos para obra da usina nuclear de Angra 3

Por Adriana Justi

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) encontraram indícios de pagamentos de propina para dirigentes da Eletronuclear. Eles foram feitos pelo consórcio de empreiteiras Angramon e pela Engevix, que têm contratos com a subsidiária da Eletrobras para obras da usina nuclear de Angra 3, confirmaram as autoridades nesta terça-feira (28), em entrevista em Curitiba.

Segundo o MPF, a Engevix e as empresas que fazem parte do consórcio – Andrade Gutierrez, Odebrecht, Camargo Corrêa, UTC, Queiroz Galvão, EBE e Techint – pagaram vantagens indevidas ao então diretor-presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro, em contratos de 2009, por meio de empresas intermediárias.

A Polícia Federal e o procurador federal Athayde Ribeiro Costa afirmaram que o dirigente recebeu R$ 4,5 milhões em propina.

Othon da Silva se afastou do cargo em abril deste ano, após as primeiras denúncias de corrupção. Ele foi preso na 16ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta terça-feira. Além dele, a PF deteve Flávio David Barra, presidente global da AG Energia. Os dois estavam no Rio de Janeiro e serão levados para a Superintendência da PF em Curitiba.

Othon da Silva foi preso em casa, e Flávio Barra foi localizado em um flat e preso quando saía dele e entrava num táxi, segundo a PF. As prisões são temporárias – têm prazo de cinco dias e vencem no sábado (1º).

A Eletronuclear ainda não se pronunciou sobre a prisão do diretor-presidente licenciado. A Andrade Gutierrez afirma, em nota, que está acompanhando a 16ª fase da Lava Jato e que sempre esteve à disposição da Justiça. “Seus advogados estão analisando os termos desta ação da Polícia Federal para se pronunciar”, diz o texto.

‘Corrupção endêmica’

O procurador federal disse que a corrupção não está restrita à Petrobras, mas se espalha por outros órgãos da administração pública. “A corrupção no Brasil é endêmica e está em processo de metástase”, afirmou Athayde Ribeiro Costa.

Além do pagamento de propina, a 16ª fase da Lava Jato investiga a formação de cartel e o prévio ajustamento de licitações nas obras de Angra 3. Ela será a terceira usina nuclear do país e está em construção na praia de Itaorna, em Angra dos Reis (RJ). Terá potência de 1.405 megawatts (MW) e gerará energia suficiente para abastecer Brasília e Belo Horizonte por um ano.

A Eletronuclear foi criada em 1997 para operar e construir usinas termonucleares e responde hoje pela geração de cerca de 3% da energia elétrica consumida no país.

Ação da polícia

A PF cumpre ainda 23 mandados de busca e apreensão e cinco de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento. O procurador do MPF disse que os 5 mandados de condução coercitiva são para executivos de empreiteiras envolvidos no esquema.

A atual fase da operação, batizada de “Radioatividade”, foi deflagrada nesta madrugada em Brasília, Rio de Janeiro, Niterói (RJ), São Paulo e Barueri (SP).

Por causa da ação, funcionários da Eletronuclear, no Rio, foram impedidos de entrar no prédio nesta terça. Alguns esperam em um restaurante próximo ao edifício. Segundo eles, os agentes da PF estariam nos setores de informática, financeiro, comercial e presidência.

28 de julho de 2015 às 11:34

Segundo executivo da Camargo Corrêa, houve promessa de pagamento de propina ao PMDB nas obras de Angra 3 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do blog de Matheus Leitão, no G1:

Radioatividade aumenta o cerco ao PMDB

Nova fase da Lava Jato deflagrada nesta terça-feira (28), a Radioatividade aumenta o cerco às suspeitas que pesam sobre o PMDB, segundo investiadores ouvidos pelo Blog. 

Ao focar nos contratos firmados por empresas com a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobrás, e a suposta fraude em licitações nas obras de Angra 3, os investigadores tentam descobrir também nomes do partido que estariam envolvidos no esquema.
Ao aderir o instituto da delação premiada, em abril deste ano, o ex-executivo da Camargo Corrêa Danton Avancini afirmou que houve promessa de pagamento de propina ao PMDB nas obras de Angra 3. 

Todavia, não sabia se efetivamente foram pagos valores a quadros do partido. Os contratos da usina nuclear somam exorbitantes R$ 3 bilhões.
Na ocasião, Avancini citou o nome do diretor-presidente licenciado da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, um dos presos desta terça (28), mas não detalhou quem seriam os políticos do PMDB envolvidos no suposto esquema. 

A Policia Federal e o Ministério Público podem descobrir pistas de quem seriam os beneficiados através de novas informações coletadas hoje. 
O PMDB já negou as acusações de recebimento de propina e disse que jamais autorizou, a quem quer que seja, usar o nome da legenda. Othon e a Eletronuclear disseram que as acusações são infundadas. A Camargo Corrêa tem afirmado que empreendeu esforços para identificar e sanar irregularidades.

28 de julho de 2015 às 9:47

Ex-presidente de subsidiária da Eletrobras e executivo da Andrade Gutierrez são presos em mais uma etapa da Lava Jato [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Eita que não para não.

Mais presos e mais outra linha de corrupção.

Agora no setor elétrico. O Eletrolão!

Do G1-Paraná:

PF deflagra a 16ª fase da Operação Lava Jato e cumpre 30 mandados

Operação ocorre em Brasília, RJ, Niterói, SP e Barueri; são 30 mandados. Diretor-presidente licenciado da Eletronuclear foi preso no Rio de Janeiro

Por Adriana Justi

A 16ª fase da Operação Lava Jato foi deflagrada pela Polícia Federal (PF) na madrugada desta terça-feira (28) em Brasília, Rio de Janeiro, Niterói (RJ), São Paulo e Barueri (SP). São cumpridos dois mandados de prisão temporária, além de 23 mandados de busca e apreensão e cinco de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento. A operação foi batizada de “Radioatividade”.

Um dos presos é o diretor-presidente licenciado da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, que foi detido no Rio de Janeiro. Ele foi afastado do cargo em abril deste ano, quando surgiram denúncias de pagamento de propina a dirigentes da empresa, que é uma subsidiária da Eletrobras.

O outro detido é Flávio David Barra, executivo da Andrade Gutierrez. Ele foi preso no Rio de Janeiro. Procurada pelo G1, a empresa ainda não se pronunciou.

A prisão temporária tem prazo de cinco dias e pode ser prorrogada pelo mesmo período ou convertida em preventiva, que é quando o investigado fica preso à disposição da Justiça sem prazo pré-determinado. Os presos serão levados para a Superintendência da PF em Curitiba.

O foco das investigações desta fase, segundo a PF, são contratos firmados por empresas já mencionadas na Operação Lava Jato com a Eletronuclear, cujo controle acionário é da União. A empresa foi criada em 1997 para operar e construir usinas termonucleares e responde hoje pela geração de cerca de 3% da energia elétrica consumida no país.

Ainda de acordo com a PF, a formação de cartel, o prévio ajustamento de licitações nas obras de Angra 3 e o pagamento indevido de vantagens financeiras a empregados da estatal são os objetos de apuração da atual fase.

Angra 3 será a terceira usina nuclear do país e está em construção na praia de Itaorna, em Angra dos Reis (RJ). Ela terá potência de 1.405 megawatts (MW) e gerará energia suficiente para abastecer Brasília e Belo Horizonte por um ano.

Delações 

Em abril deste ano, o ex-presidente da Camargo Corrêa, Dalton Avancini, afirmou em depoimento de delação premiada que houve “promessa” de pagamento de propina ao PMDB e a dirigentes da Eletronuclear nas obras da usina nuclear Angra 3. As informações foram obtidas pelo Jornal Nacional.

Avancini deixou a prisão em 30 de março para cumprir prisão domiciliar, após firmar acordo de delação premiada com a Justiça, homologado pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Lava Jato na primeira instância.

Segundo Avancini, a Camargo Corrêa foi informada em agosto de 2014 de que havia “compromissos” de pagamento de propina equivalente a 1% dos contratos das obras da usina ao PMDB e aos diretores da Eletronuclear. Somados, os contratos de Angra 3 chegam a R$ 3 bilhões, de acordo com o executivo. À época, o PMDB negou as acusações de recebimento de propina.

A Eletronuclear e o então presidente da empresa, Othon Luiz Pinheiro, disseram em abril que as acusações eram infundadas, que a empresa age sempre em total transparência e que o Tribunal de Contas da União aprovou a preparação das propostas de preços em Angra 3. Uma comissão interna de fiscalização apura as denúncias e uma empresa de investigações foi contratada “para garantir a transparência e independência dos trabalhos”, segundo nota da estatal.

15ª fase

A 15ª etapa da operação foi batizada de Conexão Mônaco e prendeu ex-diretor da área Internacional da Petrobras Jorge Luiz Zelada. Ele está detido na carceragem da Superintendência da PF, em Curitiba. Quatro mandados de busca e apreensão também foram cumpridos.

A fase teve como foco o recebimento de vantagens ilícitas na diretoria da Petrobras. De acordo com a PF e o Ministério Público Federal (MPF), Zelada fez transferências bancárias para a China e para Mônaco. Foram € 11 milhões para Mônaco e outro US$ 1 milhão para a China. O dinheiro em Mônaco já estava bloqueado desde março deste ano.

O ex-diretor é suspeito de envolvimento no esquema bilionário de corrupção, desvio e lavagem de dinheiro na Petrobras. Segundo o MPF, ele atuou no esquema desde quando atuava na gerência da empresa, quando na diretoria da área internacional.

Zelada foi sucessor de Nestor Cerveró – já condenado a cinco anos de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro – no cargo e atuou entre 2008 e 2012 na estatal.