Thaisa Galvão

2 de agosto de 2015 às 23:41

Na lista de apelidos da Lava Jato, grupo do doleiro Youssef batizou políticos de ‘bandidos’ [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Nas listas da Lava Jato, os apelidos falavam mais alto.

Nada dos nomes registrados nas carteiras de identidade.

Da Folha Online:

‘Sabrina’, ‘Vô’, ‘Bebê Johnson’: alvos da Lava Jato se chamavam por apelidos

MÁRCIO FALCÃO
Mercedão é acusado de arrecadar e embolsar propina. BBB protagonizou brigas e organizava a engenharia criminosa. Angelina Jolie já escondeu euros na calcinha –e mais tarde, cantarolou Roberto Carlos. Mas foi uma canção eternizada por Frank Sinatra que inspirou operadores da Lava Jato: “My Way”.
Desde o início das investigações sobre o maior esquema de corrupção no país, o Ministério Público e a Polícia Federal tentam desvendar não apenas o caminho percorrido pelo dinheiro desviado da Petrobras como o codinome adotado por envolvidos nas irregularidades na empresa. O objetivo era dificultar ao máximo a identificação dos personagens da trama.
A estratégia foi incorporada por doleiros, operadores, executivos das grandes empreiteiras e da Petrobras, além dos próprios políticos.
Segundo relatórios de inteligência, os integrantes do esquema do petrolão tinham cautela, “no sentido de não mencionar expressamente nomes e assuntos tratados, optando pela utilização de apelidos e siglas”.

Considerado umas das principais peças do escândalo, o doleiro Alberto Youssef, que virou delator, era conhecido no mundo político e entre empreiteiros como “primo“. Essa era a senha utilizada por seus operadores na entrega de dinheiro a políticos.
Braço direito de Yousseff, Rafael Angulo Lopes era chamado e se identificava em suas missões como “véio“. Segundo revelou aos investigadores, o apelido foi escolhido pelo doleiro, por ser seu funcionário mais antigo. Angulo contou ainda que o colega João Procópio Junqueira Prado, outro servidor apontado como operador, era ou JP.

Youssef, que quase brigou com políticos e operadores pela distribuição de suposta propina, ainda era tratado nas planilhas de Angulo como BBB. O auxiliar teria repassado aos investigadores uma “agenda BBB” detalhando movimentações do chefe.

A escolha de siglas, no entanto, não era apenas uma referência a iniciais de nomes envolvidos: o grupo de Youssef decidiu batizar os políticos de “bandidos” e registrou em planilhas e na contabilidade os pagamentos feitos com a denominação “band“, seguida das iniciais dos políticos beneficiados.
Assim, “band JP” era uma referência a pagamentos para o ex-deputado João Pizzolatti (PP-SC). “Band MN” indicava como destinatário o ex-ministro Mario Negromonte. Os dois são alvos do Ministério Público e da PF.
Inocentado por falta de provas da acusação de pertencer à organização criminosa e praticar lavagem de dinheiro, Adarico Negromonte –irmão do ex-ministro– era tratado como “olheiro“. Funcionário de Youssef, ele era considerado internamente como um “espião” do irmão. Segundo relatos, o salário de Adarico seria, inclusive, rachado entre o ex-ministro de Dilma Rousseff e o doleiro.
Ex-assessor do PP e apontado como um dos principais arrecadadores do partido, João Claudio Genu recebeu um apelido específico: o gosto por carros da Mercedes-Benz rendeu a ele o codinome “Seu Mercedão“. Segundo delatores, ele também era identificado como João, Gordo ou Ronaldo na planilhas do esquema de corrupção.
BRAHMA
O uso de referências também foi um recurso adotado por executivos de empreiteiras e da Petrobras. O ex-presidente Lula era o “Brahma“, para diretores da OAS. Na Petrobras, a escolha era feita em tom de deboche.
Renato Duque, ex-diretor da estatal, era chamado de My Way por Pedro Barusco, em homenagem à canção consagrada na voz de Sinatra. Barusco, ex-gerente da estatal, ficou conhecido como Sabrina, nome de uma ex-namorada.
Outra figura feminina escolhida foi a de Angelina Jolie – o nome da atriz era utilizado pela doleira Nelma Kodama em mensagens de e-mail. A proximidade com Yousseff rendeu um tratamento “carinhoso” ao ex-deputado Luiz Argôlo, que era chamado de “bebê Johnson“.
Apesar da lista extensa de apelidos identificados após mais de 500 dias da Lava Jato, os investigadores ainda tentam desvendar alguns codinomes, especialmente de emissários de propina.

2 de agosto de 2015 às 23:05

Advogado confirma troca de comando no Procon e Ipem publicada aqui na sexta-feira [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O advogado Cyrus Benavides confirma em seu twitter na noite deste domingo, o que o Blog publicou sexta-feira.

Deixa a direção geral do Procon para assumir a direção do Ipem.

Do Ipem, o advogado Ney Júnior migra para o Procon, cargo que exerceu durante o governo Rosalba Ciarlini.

  

2 de agosto de 2015 às 18:53

Criança adoece por causa da sujeira da areia se Ponta Negra [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Publico aqui relato da minha prima Carolina Araújo, servidora do Superior Tribunal Militar, em Brasília, que passou a semana em Natal.

Veio curtir férias com o marido e as duas filhas, e se instalou na praia de Ponta Negra.

O resultado ela mesma conta na sua página do facebook:

  
  
  
  
  

2 de agosto de 2015 às 18:34

As imagens da caminhada #NatalpedePaz [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A caminhada #NatalpedePaz repercutindo nas redes sociais.

Presença do arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira da Rocha e do padre Sávio.

  
  
 

   

  

2 de agosto de 2015 às 18:18

Ministro Henrique Alves acompanha procissão de Santana em Caicó [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ministro do Turismo, Henrique Alves, está em Caicó.

Ao lado do deputado Álvaro Dias, acompanha a procissão de Santana, que encerra a festa da padroeira.

No cortejo, encontrou o ex-deputado Dadá Costa, o advogado Robson Maia…

Antes da procissão visitou obras com o prefeito Roberto Germano, como o asfalto feito com recirsos de uma emenda de R$ 5 milhões do ex-deputado Henrique.

Fotos Heitor Gregório

  

  

2 de agosto de 2015 às 11:40

Médico natalense formado na UnP brilha em SP e chega ao Rio focando na modulação hormonal através da medicina integrativa [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O natalense que deu certo em São Paulo, agora se instala no Rio de Janeiro.

Leia publicação deste sábado, n’O Globo

  
Prestes a abrir uma clínica em Ipanema, médico cuida de nomes como Bruno Gagliasso, Giovanna Ewbank, Tatá Werneck e Fernanda Paes Leme

Por Lívia Breves

  
Na rodinha carioca, o nome do médico nutriendocrinologista Theo Webert, 28 anos, já está sendo (bem) falado há um ano. Ele tinha resolvido problemas de perda de memória, oscilação de humor, diminuição da libido, ganho de peso, sensação de cansaço e até queda de cabelo. Todo mundo queria uma horinha com ele, que cuida de nomes como Bruno Gagliasso, Giovanna Ewbank, Tatá Werneck, Chay Suede, Maurício Destri e Fernanda Paes Leme, propondo a modulação hormonal como tratamento.
— Estudo como o alimento se comporta no corpo de cada um e como isso afeta a produção de hormônios. A partir daí, é possível potencializar o funcionamento de todo o metabolismo para que o corpo obtenha a máxima performance e desempenho. Trabalho com medicina integrativa, em que o indivíduo deve ser percebido de forma total, não dá para analisar as partes separadamente. Esse é o futuro — acredita Theo, que exemplifica. — Recentemente, por exemplo, descobriram a ligação direta entre bactérias do intestino com a depressão, imagine o quilate desta descoberta para os psiquiatras. Integrar é preciso. Pratico a medicina sob a ótica da saúde e não da doença, e isso faz com que aconteça uma nova abordagem do tema e estimule reflexões.
Theo nasceu em Natal e decidiu vir para o Rio em 2014, depois de se formar em Medicina na Universidade Potiguar e fazer pós-graduação em Medicina Esportiva, Endocrinologia e Metabologia. Ele começou trabalhando na Clínica Patricia Davidson e, logo depois, abriu a sua própria, a La PratH, que tem sede em São Paulo e, a partir de segunda-feira, inaugura também no Rio, em uma simpática casa de dois andares na rua Nascimento Silva, em Ipanema.
— Um dia passei na frente da casa e pensei que faria minha clínica ali. Aconteceu — lembra ele, que dividirá o espaço com o sócio e cirurgião-plástico Rodrigo Duprat.
Clínica com cara de lounge
O clássico clima de clínica asséptica, com doutores de jaleco, não faz parte da La PratH. A sala de Theo não tem a típica disposição em que há uma mesa entre o médico e o paciente: lá tem sofá e poltronas, como em uma sala de estar. Na entrada da casa, o clima é de lounge, com hostess recebendo os clientes e servindo opções de quitutes e refeições (orgânicas, claro), além de um spa com tratamentos corporais. O ambiente é descontraído, tem jardim vertical, vasos com temperos, itens de madeira de demolição e uma parede de pau a pique. Tudo para a pessoa ficar à vontade e, assim, conversar o mais abertamente possível sobre si mesma, o que, convenhamos, pode ser complicado.
— Quanto mais rico e honesto for o relato do paciente, o diagnóstico terá mais acertos. A primeira característica que percebo é o nível de ansiedade e estresse, olho se há inquietação nas mãos e nos pés, se as unhas estão roídas. Vamos falar de assuntos que vão de funcionamento do intestino a qualidade do sono e vida sexual. Depois, fazemos exames de intolerância alimentar, teste genético, dosagem hormonal na saliva e outros de sangue e de imagem — antecipa ele, que foi obeso na infância e passou por muitos tratamentos sem efeito.
Apesar de todos chegarem em busca do tratamento de modulação hormonal, a maioria dos pacientes consegue se tratar a partir apenas da alimentação. Com o cardápio certo é possível curar doenças e trazer à tona o bem-estar. O alimento por si só funciona como regulador hormonal. A máxima “você é o que você come” vale aqui também.
— A alimentação está diretamente ligada à produção de hormônios. Industrializados e carboidratos refinados causam disfunções em órgãos produtores, como o da tireoide. Em muitos casos, mudar de hábitos, fazer exercícios e incluir vitaminas, minerais, aminoácidos e antioxidantes na alimentação basta para o corpo ficar saudável. Nem sempre é preciso recorrer aos hormônios para melhorar o metabolismo e evitar a doença — ensina ele, explicando que modulação não é a mesma coisa que a reposição. — A reposição usa hormônios sintéticos para cobrir algum que esteja baixo, muito comum quando ocorre a menopausa. Nesse caso, o corpo pode identificar aquilo como algo estranho e criar defesas para combatê-lo, um processo que pode ajudar no surgimento do câncer. Já a modulação é feita com hormônios bioidênticos (são substâncias que possuem exatamente a mesma estrutura química e molecular encontrada nos hormônios naturalmente produzidos pelo corpo humano e, por isso, são 100% assimilados).
Como esse tal de bioidêntico ainda é novo por aqui, Theo conta que algumas pessoas ficam com o pé atrás quando ele sugere o tratamento.
— Mesmo quando é uma mulher que usa anticoncepcional há décadas sem medo ou indicação médica — conta o médico. — Ainda é novo no Brasil, mas já existem muitos adeptos pelo mundo.
Bioidêntico contra o estresse
Seus clientes são de idades totalmente variadas, dos 16 (“os mais jovens querem dias de qualidade”) aos 65 (“os mais velhos querem qualidade em seus dias”), e as principais queixas são sobre falta de sono e cansaço, típicas características de estresse.
— Embora muito comuns, são sintomas que, com o tempo, podem ser devastadores — avisa.
Muitos o procuram para tratamento de beleza. Theo avisa:
— A modulação hormonal nunca exclusivamente para a estética. A beleza vem como consequência do bem-estar. Sentir-se satisfeito diante do espelho é uma motivação autêntica, mas é da construção da saúde que a medicina integrativa trata — alerta.
Algumas dicas:

Sobrecarga de cafeína: A cafeína estimula o sistema nervoso central, aumentando a liberação de hormônios como cortisol e adrenalina. O resultado a curto prazo pode ser aumento do foco e uma melhor coordenação. Mas exagerar na cafeína faz com que o SNC seja hiperestimulado e essa energia extra antes conseguida já não exista mais. O que fazer? Tentar limitar a sua dose diária para menos de 300mg. 

Desidratação: Os lábios refletem sua saúde e o nível de hidratação do seu corpo. Se você está constantemente usando batom ou mesmo os hidratantes para lábios, isso já é um sinal que precisa beber mais água. O que fazer? Beber oito copos de 200ml de água ao longo do dia e ingerir alimentos ricos em ácidos graxos essenciais, como nozes e sementes, abacates, anchovas e sardinhas, que ajudam a manter saudáveis as membranas celulares e prender a umidade.
Deficiência de vitamina B: Boca ressecada e com rachaduras podem ser sinais de que o seu corpo não está recebendo o suficiente de vitaminas B. O que fazer? Optar por dieta rica em integrais e priorizar alimentos como gema de ovo, batata doce, salmão, carne vermelha e legumes.
Alteração na flora intestinal: O centro de comando do sistema imunológico está alojado no interior do intestino. Um desequilíbrio da flora intestinal mostra que o corpo não pode se defender contra micróbios hostis. O resultado é adoecer com mais facilidade. O que fazer? Buscar alimentos que nutram a flora intestinal, ricos em bactérias boas, como bebidas de leite fermentado.
Intolerância alimentar: Comer um alimento que o seu corpo não tolera cria uma irritação crônica de baixo nível ou inflamação no intestino. Ao longo do tempo, esse processo pode se agravar e passar para corrente sanguínea. A pele é o maior órgão a sofrer com esses efeitos, por isso não é de se estranhar que eczema seja um sinal do corpo tentando expelir essas toxinas. O que fazer? Dieta de eliminação. Tentar identificar qual alimento causa alergia através da restrição. Comece cortando um ou dois alimentos que você suspeita. Comece retirando os que contenham glúten, lacticínios, açúcar, soja, ovos, milho e levedura.
A página d’O Globo de ontem:
 

2 de agosto de 2015 às 10:18

Marché Candel: feirinha no estilo francês movimenta hoje o bairro de Candelária [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Um programa show para este domingo: o Marché Candel.

A ideia inspirada nas feirinhas de rua da França, com francesa, patisserie, gastronomia, arte, lazer, música e moda.

O evento foi criado pela Fábrica 2 e acontecerá na esquina das ruas Ataulfo Alves e Paulo Lira, em Candelária, na área externa da loja Valéria Calazans Flores e Presentes até o Espaço Maria Helena.

No local foi montado um ambiente com barraquinhas de doces, cafés e vinhos, comidinhas e sanduíches gourmet..

E espaço com brincadeiras para crianças, barracas de flores, bijuterias, antiguidades, vestuário, peças de brechó…

De atrações, bailarinos do espetáculo Frozen, do Corpo de Baile, e apresentação dos palhaços Bisteca e Bochechinha.

O evento acontece das 15h às 20h  e a entrada é gratuita.

2 de agosto de 2015 às 9:59

Natalenses sairão às ruas hoje clamando por Paz [0] Comentários | Deixe seu comentário.

É hoje que natalenses sairão às ruas levando a bandeira da paz.

O movimento #Natalpedepaz criado por empresários do setor do turismo de Natal, depois que um funcionário da TAM – Samuel – foi assassinado ao reagir a um assalto quando saía de uma festa, ganhou a adesão da população.

O movimento acontecerá hoje das 14 às 17 horas, com concentração e encerramento na Praça Cívica, en Petrópolis.

  

2 de agosto de 2015 às 9:47

Deputada Zenaide Maia festeja comunidade de José da Penha como madrinha da noite do terço dos homens [0] Comentários | Deixe seu comentário.

No município de José da Penha, festa de Santo Expedito na comunidade Barra do Catolé.

E na noite do grupo de oração Terço dos Homens, a deputada federal Zenaide Maia e o vereador Marronzinho, foram os padrinhos da representante da noite, Adriana Milena.

“Fiquei honrada com o convite de ser madrinha desta noite”, agradeceu a deputada.

  

2 de agosto de 2015 às 8:57

Depois da Lava Jato, o PMDB que sobrar terá mais espaço do que o PT que sobrar [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Independente do poder ‘que emana’ do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, o PMDB deverá engolir o PT, e por obra e graça da presidente da República, Dilma Rousseff.

De Ilimar Franco, n’O Globo de hoje:

  
Do Blog – Vai faltar força para afastar a presidente da República, vai faltar força para afastar o presidente da Câmara. Dentro do mesmo saco onde todos são iguais e todos se merecem, como apontar o dedo na cara de um ‘pior’?

O Brasil não vai mudar.

A não ser em cifras.

Antes levavam cifras da ordem dos ‘mil’. Agora se vão milhões, bilhões…

Daqui a pouco virão os trilhões…

#brasilsemjeito

2 de agosto de 2015 às 0:19

Governador e deputados no Baile dos Coroas em Caicó [0] Comentários | Deixe seu comentário.

No Baile dos Coroas, que acontece em Caicó:

O governador Robinson Faria e a mulher Julianne com Ricardo Morais

 

Fotos Ricardo Morais

O deputado Nélter Queiroz e a mulher Luciana Motta

O deputado “Álvaro Dias e a mulher juíza Amanda Grace.