#JornalismoSemFakeNews

24 de setembro de 2015 às 8:44

Para se salvar, Dilma se rende ao PMDB e o Brasil vai ficando em último plano

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Ninguém se entende nessa reforma anunciada pelo Palácio do Planalto.

Nem mesmo a presidente Dilma Rousseff.

Que acenou com corte de 6 para 3 o número de ministérios cedidos ao PMDB, mas a conta já está em 5 podendo permanecer em 6.

O indicado e acatado para a Saúde, deputado Manoel Júnior, defendeu o impeachment de Dilma.

Ora, agora não defende mais. Será ministro de Dilma.

Tem horas que no jogo do PMDB, uma pasta se fundirá com outra, mas em outras horas tudo continua como antes.

Tem horas que o ministro Henrique Alves permanece no Turismo, tem horas que o nome dele vai para o leilão da Câmara, e agora já é cogitado para assumir uma estatal.

E no Brasil, alguém está pensando?

Claro que não, afinal de contas em 2018 tem eleições.

Ah, e no próximo ano também.

Veja mais sobre o samba de crioulo doido na coluna de Ilimar Franco, n’O Globo de hoje:

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.