Thaisa Galvão

28 de março de 2016 às 22:08

Em delação premiada, publicitária revela que recebeu 6 milhões ilegalmente da campanha de Dilma [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De InfoMoney:

Agência ligada ao PT confirma que recebeu ilegalmente R$ 6 mi da campanha de Dilma



O valor teria sido pago pela empreiteira Andrade Gutierrez, em janeiro de 2010, segundo trechos da delação premiada




SÃO PAULO – Trechos da delação premiada da publicitária Danielle Fonteles, uma das sócias da agência Pepper Interativa, confirmam o recebimento de R$ 6,1 milhões de forma ilegal referente a serviços prestados à campanha de Dilma Rousseff em 2010, segundo o jornal Folha de S. Paulo. 

O valor teria sido pago pela empreiteira Andrade Gutierrez, em janeiro daquele ano. 

A versão corrobora pela primeira vez de maneira oficial ao teor do depoimento de Otávio Azevedo, ex-presidente da Andrade Gutierrez, sobre parte das movimentações financeiras das campanhas da presidente. 
Danielle só teria aceitado o acordo de delação premiada após tomar conhecimento dessa acusação. Em depoimento na Lava Jato, ele teria dito que a empreiteira repassou mais de R$ 6 milhões para a campanha de Dilma em 2010 a partir de um contrato fictício de prestação de serviços com a Pepper. A empreiteira teria feito os pagamentos à agência a pedido do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), um dos coordenadores da campanha de Dilma naquele ano. 
Segundo informou Danielle, sua empresa bancou as despesas da campanha de Dilma em 2010, como pagamento de funcionários do comitê da petista, com recursos repassados à Pepper pela construtora Andrade Gutierrez. Além dos R$ 6,1 milhões recebidos de forma ilegal, a campanha da petista pagou oficialmente R$ 6,4 milhões à Pepper. A expectativa é que a delação seja enviada ao STF (Supremo Tribunal Federal), em razão de Dilma ter foro privilegiado. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.