#JornalismoSemFakeNews

16 de fevereiro de 2018 às 13:22

Exploração no carnaval: Procon apura cobrança por uso de mesas em bares e restaurantes do Largo do Atheneu

[3] Comentários | Deixe seu comentário.

O Procon estadual abriu processo para apurar a cobrança abusiva por parte de bares e restaurantes, pelo uso de mesas no espaço público do carnaval.

Segundo o diretor geral Cyrus Benavides, os proprietários dos estabelecimentos serão intimados a apresentar defesa e posterior parecer técnico.

A consequência poderá ser o pagamento de multa.

A Choperia Petrópolis, o Bombar e o restaurante Osteria, no Largo do Atheneu, cobraram 100 reais por cada mesa colocada no meio da rua, no espaço público.

Quem tentou entrar no Osteria para pedir um prazo, era informado que a mesa custava 100 reais.

Na Chopperia até dava para pedir um petisco rápido…mas para comer em pé.

A menos que pagasse 100 reais para sentar, usar o banheiro.

Só consumir não oferecia o conforto não.

Tinha até garçon botando pulseirinha em cliente para identificar quem teria direito ao uso do banheiro.

Um leitor do Blog disse que no sábado o uso das mesas não estava sendo cobrada, mas pelo menos na segunda e terça…ou 100 ou em pé.

É o famoso olho grande que termina por atrapalhar um projeto que vem crescendo.

Exploração.

3 respostas para “Exploração no carnaval: Procon apura cobrança por uso de mesas em bares e restaurantes do Largo do Atheneu”

  1. DARY DANTAS FILHO disse:

    O pior não é isso. O pior é que Foi firmado um compromisso com o MP no qual ficou proibido de colocar mesas do lado de fora dos estabelecimentos mesmo gratuitas. E ai?

  2. Santiago disse:

    Respeito a Posicao do Procon, realmente abusivo… Mas eles deveriam tbm fiscalizar as barracas de ponta negra, além de cobrarem absurdos iguais as mesas do ateneu, são arroganted e prepotentes

  3. Flavio Farias disse:

    Verdade, passei por isso , fui nos 4 dias de carnaval, no sábado e domingo eles cobravam os 100,00 porém eram revertidos em consumo , já na segunda-feira e terça os 100,00 pagos não estava sendo mais revertidos em consumo , um verdadeiro absurdo , são os empresários aproveitadores que vê uma verdadeira chance para explorar o consumidor , temos que boicotar esses estabelecimentos, só assim acabaremos com essa prática abusiva .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.