#JornalismoSemFakeNews

16 de fevereiro de 2018 às 16:41

Mídia nacional divulga nome de Flávio Rocha como plano B de FHC após nova desistência de Luciano Huck

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na mídia nacional:

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) vai continuar procurando uma alternativa fora do reduto tucano para disputar a Presidência nas eleições deste ano, após o apresentador de TV Luciano Huck sair do páreo. FHC quer testar o nome do empresário Flávio Rocha, dono das Lojas Riachuelo, segundo apurou o jornal “Folha de S.Paulo”.

De acordo com a publicação, após Huck anunciar que não deixará a TV Globo para disputar o Planalto, FHC pediu a um conhecido que trabalha com marketing político para realizar uma pesquisa qualitativa sobre nomes que podem ter força para ir ao pleito.

Isso porque o tucano estaria convencido de que Geraldo Alckmin (PSDB) não vai se viabilizar como o candidato do partido. Hoje, Alckmin tem 10% das intenções de voto, segundo pesquisas.

O ex-presidente deve apoiar o nome do correligionário, mas vai estimular uma outra opção, segundo a “Folha”.

PERFIL

O presidente da Riachuelo disse, no início do mês, em entrevista ao Gazeta Online, que o “clamor que existe é de um candidato que seja liberal na economia e conservador nos costumes. Ou seja, de direita na economia e de direita nos valores”.

Flávio Rocha lançou em janeiro um movimento formado por empresários que pretendem influenciar o debate eleitoral. O “Brasil 200 Anos” é uma referência aos dois séculos  – desde a Proclamação da Independência – que se completam em 2022, quando se encerra o mandato do presidente eleito em outubro deste ano.

No fim do mês passado, a “Folha” também publicou que Flávio Rocha disse, durante debate em São Paulo, que o Brasil precisa de um candidato que alinhe ideias conservadoras para a economia e a sociedade.

A fala foi uma crítica de Rocha a Jair Bolsonaro, a quem chamou de popular pelo discurso conservador nos costumes, mas de ideias econômicas “de esquerda”.

“A gente precisa de um (ex-presidente americano, Ronald) Reagan ou de uma (ex-primeira ministra do Reino Unido, Margaret) Thatcher, alguém que seja liberal na economia e conservador nos costumes. É isso que o povo tá pedindo muito”, afirmou , de acordo com a “Folha”.

Rocha tem apoio do grupo de direita Movimento Brasil Livre (MBL), próximo à ala tucana de João Doria, prefeito de São Paulo. FHC não tem afinidade com o MBL, mas já reconhece que as opções estão ficando escassas, segundo o jornal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.