#JornalismoSemFakeNews

8 de outubro de 2018 às 9:48

Os fenômenos que não se repetem no Senado

[1] Comentários | Deixe seu comentário.

A chamada quebra de votos vem acontecendo em cada eleição.

Para o Senado, em 2010, o senador Garibaldi Filho foi eleito com mais de um milhão de votos.

O segundo senador, José Agripino Maia, se elegeu com quase um milhão: 958 mil votos.

Em 2014, pleito onde só uma vaga de senador  foi renovada, Fátima Bezerra foi eleita com 808.055 votos.

Agora o campeão de votos, Capitão Styvenson, foi eleito senador com 745.827 votos, menos do que Fátima em 2014.

Na segunda vaga ficou Zenaide, com 660.315 votos, um pouco mais do que obteve Wilma de Faria em 2014 quando foi derrotada por Fátima: 636.896 votos.

Um fenômeno de um milhão de votos no Rio Grande do Norte ficou para Garibaldi, há 8 anos.

Uma resposta para “Os fenômenos que não se repetem no Senado”

  1. MARIA DO SOCORRO DO NASCIMENTO disse:

    Chega de fenômeno,queremos é renovação.Esse seu comentário parece muito tendencioso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.