Thaisa Galvão

5 de abril de 2019 às 20:36

Bancada rediscute e passa de 1 para 8,5 milhões a emenda que era de 24 milhões para implantação de polo turístico da Redinha [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois das críticas de deputados estaduais, vereadores e da população, a bancada federal do Rio Grande do Norte deu uma recuada em relação à emenda destinada ao projeto de urbanização da praia da Redinha.

E a emenda que era de 24 milhões e tinha caído para 1 milhão, passou para 8,5 milhões.

Eis a nota da bancada.

Nota à população

Com relação ao contingenciamento de 21,6% das emendas parlamentares, a bancada federal do Rio Grande do Norte informa à população que:

1. O contingenciamento dos recursos foi imposto pelo Governo Federal e não significa corte, tendo acontecido o mesmo em anos anteriores, incluindo a reposição dos valores contingenciados;

2. A decisão da bancada, portanto, não é sobre o que é mais importante, e sim sobre o que é mais urgente;

3. A decisão de não contingenciar recursos previstos para a Segurança Pública será mantida, já que essa área é a que demanda, com mais urgência, investimentos no Rio Grande do Norte, principalmente em Natal;

4. A decisão de não contingenciar 21,6% sobre a emenda da Barragem de Oiticica também será mantida, pois não se pode comprometer o cronograma atual da obra, que está em fase de conclusão;

5. A bancada retificou a ata da deliberação da última quarta-feira (3) para aumentar de R$ 1 milhão para R$ 8,5 milhões o valor destinado a investimentos turísticos na Praia da Redinha, em Natal;

6. Esse valor foi obtido a partir da readequação em 15% das emendas indicadas para as áreas da Saúde e da Educação.

A bancada reitera que atuará fortemente junto ao Governo Federal para que haja o cumprimento da legislação e o pagamento integral dos recursos previstos para 2019 para o Rio Grande do Norte.

Bancada federal do Rio Grande do Norte

Uma resposta para “Bancada rediscute e passa de 1 para 8,5 milhões a emenda que era de 24 milhões para implantação de polo turístico da Redinha”

  1. Silva disse:

    Contingenciamento, parece que so doi quando se trata de verbas para beneficio da capital do Rn. As necesidades do interior do estado, são tão grande o maior que as capital….Então, vejo que o terminal turistico da Redinha não é mesmo urgente. Saúde, Educação, UERN, Oiticica…o resto pode ser politico pensando em reeleição!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.