Thaisa Galvão

14 de fevereiro de 2020 às 4:57

Três ‘homens da confiança’ do presidente Bolsonaro perdem o cargo em pouco mais de um ano de gestão [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente Bolsonaro já tirou de seu entorno o que seriam, na visão dos brasileiros no primeiro momento da gestão, 3 nomes considerados imexíveis.

Primeiro foi Gustavo Bebiano, um dos mentores da campanha presidencial, que foi exonerado do cargo de secretário-geral da Presidência da República.

Saiu cuspindo fogo e não quer ver a cor do presidente nem dos seus filhos.

Depois foi o General Santos Cruz, exonerado do cargo de ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência.

Fritado pelos filhos de Bolsonaro, o general saiu dizendo que não iria discutir sobre os filhos do presidente senão teria que baixar muito o nível.

Santos Cruz disse à época que Bolsonaro quis colocá-lo em outro cargo mas ele não quis porque não foi trabalhar no governo por dinheiro.

O que não deve ter acontecido com Ônix Lorenzoni, fritado na Casa Civil e conformado com a recondução para o Ministério da Cidadania.

Lorenzoni foi o terceiro homem da confiança do predidente retirado do entorno de Bolsonaro.

Bebiano

Santos Cruz

Ônix Lorenzoni

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*