Thaisa Galvão

26 de fevereiro de 2020 às 11:52

Em 1999 Bolsonaro declarou que se fosse presidente “daria golpe” e fecharia o Congresso Nacional [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Não é de hoje que Jair Bolsonaro sonha em fechar o Congresso Nacional.

Em dar um golpe no Congresso Nacional que o abrigou por 27 anos como deputado federal.

Ele já admitia isso em 1999.

Confira postagem feita pela deputada Natália Bonavides:

26 de fevereiro de 2020 às 11:41

Olavo de Carvalho tira do ar vídeo com composição e voz de Arnaldo Antunes que acionou a justiça por uso indevido [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O filósofo-orientador do governo Bolsonaro, Olavo de Carvalho, tirou rapidinho do seu instagram o vídeo convidando para ato de apoio a Jair Bolsonaro e contra o Congresso Nacional no dia 15 de março.

É que o vídeo repercutido pelo bolsonarismo usava música dos Titãs, grupo que Antunes fez parte, de autoria de Antunes e com a voz dele.

Tudo sem pedir autorização.

Bastou o compositor acionar a justiça para o vídeo ser apagado.

Eis a declaração de Arnaldo Antunes onde ele fala em ‘acionamento judicialmente’ pelo uso indevido da música “O Pulso”, gravada pelos Titãs para o álbum “Õ Blésq Blom”, de 1989.

Agora, só para entender o que irritou Arnaldo Antunes, um trechinho do vídeo que foi tirado do ar por uso indevido de sua composição e de sua voz.

26 de fevereiro de 2020 às 10:37

Oi?: Ao se justificar, Bolsonaro tenta dizer que quando fala com amigos não fala como presidente [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Jair Bolsonaro começou a quarta-feira de cinzas se justificando em suas redes sociais…

Depois da polêmica e de declarações que comprovam que o apoio de um presidente da República a atos inconstitucionais, como o movimento anti-Congresso e anti-Corte, pode abrir um caminho para impeachment, Bolsonaro postou um texto como quem não quer e querendo…mas querendo se justificar…

Querendo dizer que quando fala com amigos…ele não é presidente?

Como assim?

26 de fevereiro de 2020 às 10:27

Do ministro Celso de Mello sobre ato de Bolsonaro contra o Congresso: “um presidente da República embora possa muito, não pode tudo” [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Do ministro do STF, Celso de Mello, em texto enviado a pedido da Folha, sobre a conclamação de Jair Bolsonaro para ato contra a corte e o Congresso:

“Se confirmada, revela a face sombria de um presidente da República que desconhece o valor da ordem constitucional, que ignora o sentido fundamental da separação de Poderes, que demonstra uma visão indigna de quem não está à altura do altíssimo cargo que exerce e cujo ato de inequívoca hostilidade aos demais Poderes da República traduz gesto de ominoso desapreço e de inaceitável degradação do princípio democrático!!!”.

“O presidente da República, qualquer que ele seja, embora possa muito, não pode tudo, pois lhe é vedado, sob pena de incidir em crime de responsabilidade, transgredir a supremacia político-jurídica da Constituição e das leis da República”.

26 de fevereiro de 2020 às 10:18

Para OAB, ato de Bolsonaro vai contra artigo 85 da Constituição e “pode abrir caminho para pedido de impeachment” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Folha:

FHC, Lula, Ciro e OAB reagem contra ato anti-Congresso apoiado por Bolsonaro

Presidente compartilhou com amigos vídeo que convoca manifestação contra o Congresso no dia 15

Líderes políticos como os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso e o presidente da OAB manifestaram repúdio na noite desta terça-feira (25) à iniciativa do presidente Jair Bolsonaro de compartilhar vídeos que convocam manifestações para o próximo dia 15 a seu favor e contra o Congresso.

A manifestação é uma reação à fala do ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Augusto Heleno, que chamou o Congresso de “chantagista” na semana passada.

Bolsonaro encaminhou a amigos um vídeo que convoca a população a ir às ruas para defendê-lo.

A informação foi confirmada à Folha pelo ex-deputado federal Alberto Fraga, amigo do presidente.

Outro vídeo, diferente do recebido por Fraga, mas exaltando a manifestação do dia 15, também foi compartilhado por Bolsonaro, como revelou o jornal O Estado de S. Paulo.

A atriz Regina Duarte, escolhida neste ano por Bolsonaro para a Secretaria Especial da Cultura do governo, também compartilhou em rede social texto de apoio ao ato. “15 de março. Gen Heleno/Cap Bolsonaro. O Brasil é nosso, não dos políticos de sempre”, diz a mensagem.

Em publicação em rede social nesta terça, Lula chamou o episódio envolvendo Bolsonaro de “mais um gesto autoritário de quem agride a liberdade e os direitos todos os dias”.

“É urgente que o Congresso Nacional, as instituições e a sociedade se posicionem diante de mais esse ataque para defender a democracia.”

Fernando Henrique Cardoso, também em rede social, disse: “A ser verdade, como parece, que o próprio Pr tuitou [na verdade, enviou a amigos por WhatsApp] convocando uma manifestação contra o Congresso (a democracia) estamos com uma crise institucional de consequências gravíssimas. Calar seria concordar. Melhor gritar enquanto de tem voz, mesmo no Carnaval, com poucos ouvindo.”

O ex-ministro e ex-governador Ciro Gomes (PDT), candidato derrotado por Bolsonaro na eleição de 2018, também cobrou reação dos presidentes da Câmara e do Senado. “É criminoso excitar a população com mentiras contra as instituições democráticas.”

O governador de São Paulo, João Doria, também falou por meio de rede social: “Devemos repudiar com veemência qualquer ato que desrespeite as instituições e os pilares democráticos do país. Lamentável o apoio do Presidente Jair Bolsonaro a uma manifestação contra o Congresso Nacional.”

O deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), líder da oposição, informou que está propondo aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e a outros líderes que se reúnam para discutir ações diante da participação de Bolsonaro na convocação para as manifestações.

“Temos que parar Bolsonaro! Basta! As forças democráticas deste país têm que se unir agora. Já! É inadiável uma reunião de forças contra esse poder autoritário. Ou defendemos a democracia agora ou não teremos mais nada para defender em breve. Ao não encontrar soluções para o país, ao se sentir sozinho, isolado e frágil, Bolsonaro apela ao que todos temíamos: a um ato autoritário contra a própria democracia. Não dá mais”, disse Molon, em nota.

O líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), falou em “impedir a escalada golpista”. “Agindo como um vulgar extremista  e não como presidente do país, Jair Bolsonaro convoca ato contra a democracia.   Chega!”

O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz, disse que o ato de Bolsonaro, se confirmado, pode abrir caminho para pedido de impeachment.

“Entendo que é inadmissível, o presidente está mais uma vez traindo o que jurou ao Congresso em sua posse, quando jurou defender a Constituição Federal. A Constituição e a democracia não podem tolerar um presidente que conspira por sua supressão”, afirmou Santa Cruz.

Segundo ele, a convocação pode se enquadrar no artigo 85 da Constituição, que diz que “são crimes de responsabilidade os atos do presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra: […] o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais das unidades da Federação”.

A fala de Heleno que inspirou a convocação das manifestações foi no último dia 18. Em um áudio captado durante uma transmissão em rede social, o ministro foi flagrado dizendo que Bolsonaro não poderia aceitar que o Legislativo queira avançar sobre o dinheiro do Executivo. 

“Não podemos aceitar esses caras chantageando a gente. Foda-se”, disse aos ministros Paulo Guedes (Economia) e general Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo). 

26 de fevereiro de 2020 às 8:56

Jaime Calado foi tema do desfile da Malandros do Samba [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Ex-prefeito de São Gonçalo do Amarante e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado e marido da senadora Zenaide Maia, Jaime Calado foi tema da escola de samba Malandros do Samba, no carnaval de Natal.

A escola ganhou a torcida da governadora Fátima Bezerra.

“Esse ano a minha torcida vai para a Malandos do Samba. Não só pelo tema escolhido, que foi a ‘Trajetória Vitoriosa de Jaime Calado’, como pelo talento de contar a história de Jaime desde o seu nascimento em Campina Grande, a adolescência em Caicó, a faculdade de Medicina, a época que foi dono da Casa da Música, e o cuidado de misturar com o folclore de São Gonçalo do Amarante, município de onde foi competente prefeito, muito querido portanto”, declarou Fátima.

A senadora Zenaide Mais acompanhou o marido no desfile.

26 de fevereiro de 2020 às 7:34

Nem aí para a disputa pela Prefeitura, deputada Natalia Bonavides ignora o carnaval de Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Para quem acha que ela vai ser candidata a prefeita de Natal só porque Lula quer, a deputada Natalia Bonavides mostrou que não estava nem aí para o Carnaval da capital potiguar.

Repercutiu nas suas redes sociais a folia do Rio de Janeiro, de São Paulo, e posou para fotos nas ladeiras de Olinda.

Nenhuma linha sequer sobre o carnaval de Natal.

Nem para falar mal…

Em Olinda…

26 de fevereiro de 2020 às 7:25

Margareth Menezes posta mensagem de gratidão ao prefeito Álvaro Dias no encerramento do carnaval de Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Cantora que encerrou a temporada de grandes shows no carnaval de Natal, Margareth Menezes – era a queridinha da ex-governadora Wilma de Faria – postou em seu instagram um agradecimento ao prefeito Álvaro Dias.

Gratidão foi a palavra usada pela cantora

O carnavalesco Álvaro nos últimos passos…

O prefeito com a mulher Amanda, o filho Rafael e Margareth Menezes no encerramento do carnaval:

26 de fevereiro de 2020 às 7:11

Carlos Eduardo Alves acompanha o prefeito Álvaro Dias no último dia de carnaval [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Parece que o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, decidiu engatar uma primeira e seguir em frente ao lado do prefeito Álvaro Dias no carnaval.

Álvaro conta com o apoio de Carlos para sua reeleição.

Carlos andava afastado, e até no carnaval aparecia de longe sem dar muito cabimento a Álvaro.

Mas do meio do Carnaval em diante resolveu botar a cabeça de fora e ir além de uma foto tímida no meio do povo ao lado do prefeito, subindo nos palcos com o atual prefeito.

Nesta terça-feira acompanhou Álvaro no bloco Galo dos Perturbados – tinha muito galo assim no bloco – e depois no show de Margareth Menezes, que encerrou a temporada de grandes atrações no Polo Ponta Negra.

No Galo dos Perturbados, no Centro de Natal

No Polo Ponta Negra, no show de Margareth Menezes, com direito a selfie tirada pelo prefeito: