Thaisa Galvão

16 de abril de 2020 às 22:03

Rafael Motta solicita que crédito para micro e pequenas empresas se estenda também a municípios do Nordeste que não tem casos de coronavírus [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado federal Rafael Motta (PSB) protocolou um ofício ao Ministério da Economia nesta quinta-feira.

Ele solicitou que as linhas de crédito para micro e pequenas empresas do Banco do Nordeste (BNB) sejam estendidas para todos os municípios.

Atualmente o financiamento a juros mais baixos está disponível apenas para cidades com casos confirmados do novo coronavírus.

O parlamentar justifica que todas as micro e pequenas empresas do país passam por situação excepcional por conta da política de isolamento social, única medida capaz de conter o avanço da pandemia no Brasil.

Rafael usa o exemplo do município de Tibau do Sul, que não tem casos confirmados, mas vê a famosa praia de Pipa vazia por conta da crise sanitária, abalando a renda de todas as empresas, desde a rede hoteleira até os pequenos quiosques e lojas de artesanato.

16 de abril de 2020 às 21:59

Projeção em paredes de prédio no bairro Petrópolis classifica de ‘assassina’ a troca de ministro de saúde em meio a pandemia [0] Comentários | Deixe seu comentário.

No começo da noite desta quinta-feira, em Natal, quando na TV aparecia bolsonaro trocando o comando do Ministério da Saúde, e em prédios da cidade se registrava barulho de batida de panelas, algum morador das redondezas exibia uma projeção nas paredes do Potengi Flat, no bairro Petrópolis.

Eis:

Há poucos dias o Blog registrou essa outra projeção.

O tema o mesmo: a saúde no governo bolsonaro.

16 de abril de 2020 às 21:39

Câmara de Canguaretama faz sessão remota e criam Frente Parlamentar de Combate ao Covid-19 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Os vereadores de Canguaretama aderiram às sessões remotas e nesta quinta-feira fizeram a primeira.

Foram discutidas ações de combate ao coronavírus no município já que Canguaretama teve uma morte confirmada.

Os parlamentares aprovaram a convocação de secretários municipais para que eles expliquem o que vem sendo feito pelo Executivo.

Também aprovaram a realizaçãode duas sessões semanais virtuais e a a formação de uma Frente Parlamentar de Combate ao Covid-19.

16 de abril de 2020 às 20:23

Militar vence o coronavírus e sob aplausos recebe alta do Hospital Rio Grande em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Notícia boa se se dar em tempos de pandemia.

O Hospital Rio Grande, em Natal, registrou na noite desta quinta-feira a alta do policial militar reformado, Francisco Carlos, de 56 anos.

Ele estava há 14 dias internado com coronavírus.

O militar chegou ao pronto-socorro em estado grave e ficou dias da UTI.

Emocionado e sob aplausos, o paciente agradeceu e se despediu da equipe que o atendeu.

16 de abril de 2020 às 19:11

Prefeito de Natal se posiciona contra demissão de ministro da Saúde em plena pandemia [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do prefeito de Natal, Álvaro Dias, na entrevista que nos concedeu no Jornal da Noite, na 95MaisFM, sobre a saída do ministro Luiz Henrique Mandetta:

“Se eu fosse o presidente não teria demitido o ministro da Saúde num período como esse mesmo havendo divergências”.

16 de abril de 2020 às 18:03

Nelson Teich sobre pacientes com câncer: entre idosos e adolescentes, saúde pública tem que investir em quem tem uma vida pela frente [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O médico Nelson Teich foi anunciado ministro da Saúde, em substituição a Luiz Henrique Mandetta.

Médico oncologista formado pela UERJ, fundador do Centro de Oncologia Integrado (Grupo COI), onde atuou até 2018, consultor da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos em Saúde (SCTIE) do Ministério da Saúde, comandada por Denizar Vianna, já no governo Bolsonaro e na gestão Mandetta, ex-consultor do Horpital Albert Einstein…

Técnico OK.

Como pensador, como pessoa, ser humano…quem é Nelson Teich?

Defensor dos jovens.

E sobre os idosos?

Confira no vídeo, trecho de seu discurso ao comentar sobre aspectos técnicos e orçamentários que compõem o sistema de saúde atual, seus respectivos desafios e a direta relação com o paciente oncológico.

Este foi um dos temas do IX Fórum Nacional Oncoguia, que acontece na cidade de Brasília (DF), nos dias 16 e 17 de abril de 2019.

Ele falava de pacientes de câncer…mas ele falava de pessoas.

 

Para não achar que o trecho foi tirado de contexto, eis a íntegra do discurso de Teich no IX Fórum Nacional Oncoguia, que aconteceu em Brasília, em abril de 2019, há exatamente um ano:

16 de abril de 2020 às 16:55

Mandetta diz que ouviu de bolsonaro o aviso de sua demissão [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Luiz Henrique Mandetta informa em seu twitter que foi demitido por bolsonaro:

16 de abril de 2020 às 16:15

Cirurgião plástico morre de coronavírus em Mossoró [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do blog de Bruno Barreto, em Mossoró:

16 de abril de 2020 às 15:35

Álvaro Dias explica porque Governo e Prefeitura tem que ter seus próprios hospitais de campanha [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Para quem acha que em vez de contruir seu próprio hospital de campanha, o Governo do Estado deveria se juntar à Prefeitura de Natal e, juntos, ampliassem a unidade que a Prefeitura já está abrindo.

O prefeito de Natal, Álvaro Dias explicou a impossibilidade.

A Prefeitura de Natal passaria a assumir um custo com outros municípios que caberiam ao Governo, e não à gestão da capital.

Em entrevista à 96FM, Álvaro explicou a importância da capital potiguar ter um hospital de campanha e do Governo do Estado ter outro.

16 de abril de 2020 às 15:11

Governo fecha com Hospital da Liga para instalar 60 leitos ‘de campanha’ sendo 40 em UTIs [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Nota do Governo do Rio Grande do Norte sobre hospital de campanha que seria construído no estádio Arena das Dunas:

O “RN+Unido”, programa do Governo do RN que visa o enfrentamento e combate ao Covid-29 no âmbito do Estado, anuncia a parceria para leitos e gestão com a Liga Norte-riograndense contra o Câncer.

O acordo foi firmado na manhã desta quinta-feira (16), após videoconferência com a presença da governadora Fátima Bezerra, dos órgãos de controle e de representantes da instituição médica de filantropia.

A cooperação institucional entre os entes faz parte do plano de ação do Governo do Estado, que age em diversas frentes no intuito de consolidar, com a máxima transparência e o cuidado com os recursos públicos, o aparato necessário para combater a pandemia e salvar vidas.

Neste sentido, é importante ressaltar que são muitas as rotas de atuação para ampliação da estrutura disponível.

No caso da Arena das Dunas, importa dar transparência às razões pelas quais restou infrutífera a chamada pública que ergueria um hospital de Campanha na Arena das Dunas.

A principal delas é:

-Afora as desclassificadas por fugirem ao objeto do contrato, as empresas habilitadas apresentaram valores superiores aos praticados no mercado, algumas delas superiores aos R$ 60 milhões. Além de não serem inadequadas com a racionalização da despesa pública, seria incompatível diante da realidade orçamentária do estado.

Por outro lado, o caminho alternativo em torno da Liga Contra o Câncer, instituição reconhecida pela missão que desempenha com primor na área da saúde, apresentou um caminho que coaduna com as ações a se entrelaçarem no âmbito do Governo do Estado.

A contratação com a instituição de filantropia se dará, em todos os seus serviços, pelo período de 6 meses e um valor total de até R$ 40 milhões.

Isso não quer dizer que o Estado importará a totalidade dos valores, uma vez que somente pagará pelo serviço prestado. Serão disponibilizados 60 leitos, sendo 40 de UTI.

Com isso, o Governo do Rio Grande do Norte consolida mais um passo nas ações de acolhimento a pacientes acometidos pela pandemia, na região metropolitana de Natal, a mais populosa da cidade.

O mesmo exemplo está se dando com as medidas de regionalização de hospitais no interior do Estado.

Nossas tratativas estão em andamento, ao lado dos órgãos de controle, com transparência, legalidade e espírito público.
Esta é também uma luta contra o tempo. E nós estamos envidando todos os esforços para salvar vidas e o Rio Grande do Norte.

*

Do Blog – Pelo que o Governo informou o valor de 40 milhões é o teto para uso pelo Estado, e o que vai determinar o uso de leitos é a demanda de pacientes com coronavírus.

Caso a situação de pandemia seja reduzida, há a possibilidade de não se gastar o teto estimado.

Para começar a atender pacientes com o Covid-19 com base nesse contrato, o hospital terá que fazer algumas alterações, o que deverá levar até uns 20 dias.

Bem menos tempo do que seria necessário para instalar um hospital de campanha começando do zero como aconteceria na Arena das Dunas.

16 de abril de 2020 às 11:46

Deputado Hermano Morais informa que contraiu coronavírus [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado estadual Hermano Morais contraiu o vírus Covid-19.

Ele informou em suas redes sociais.

16 de abril de 2020 às 6:44

Live: Prefeito Álvaro Dias e secretária de Educação Cristina Barreto anunciam distribuição de cestas básicas a estudantes da rede pública de Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Numa live nesta quarta-feira, o prefeito de Natal, Álvaro Dias, informou que a Prefeitura vai começar a entregar as cestas básicas aos estudantes da rede pública municipal da capital.

As cestas, que a partir de uma lei do Executivo aprovada na Câmara de Natal, vão substituir a merenda escolar de 58 mil alunos, começarão a ser distribuídas em escolas e creches do bairro Mãe Luíza como informaram o prefeito e a secretária municipal de Educação, Cristina Barreto, que participou da live.

16 de abril de 2020 às 1:51

Globonews mostra que livro contendo informações sobre coronavírus vai constar da cesta básica entregue a estudantes sem aula em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Globonews botou no ar, nesta quarta-feira, matéria mostrando o que começou como ideia do vereador Dickson Júnior, acompanhando o que já acontece no Uruguai, e que foi acatada pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias.

Os estudantes da pré-escola da capital potigua, são 9.727 matriculados no total, vão receber, dentro da cesta que vai substituir a merenda escolar, um livro com toda a história do coronavírus e suas precauções.

“Vi matérias na imprensa sobre iniciativa no Uruguai e levamos a sugestão para a prefeitura, que prontamente acatou e viabilizou nossa reunião com a indústria gráfica, que também abraçou a ideia”, explicou Nasser.

Inicialmente serão impressos 10 mil exemplares do livro “O Vírus Malvadão e as Crianças Poderosas” do escritor e produtor cultural potiguar, Daniel Cavalcanti Campos, que autorizou a impressão da obra.

“Essa ideia pode ganhar patamares maiores com a chegada de mais parceiros, que podem ser editora e empresas em geral, atingindo o ensino fundamental.

Na sinopse de “O Vírus Malvadão e as Crianças Poderosas”, o Vírus Malvadão invade a cidade e causa grande confusão!

Porém, três crianças muito inteligentes e criativas encontram a solução para salvar a cidade desse inimigo. Agora, toda criança pode ter superpoderes e salvar o mundo.

Daniel Cavalcanti Campos também é autor de “Um mói di verso” (poesia) e “O menino que de tudo que via fazia poesia” (infantil).

O livro foi revisado e traduzido por Leonardo Mendes (português), Raíssa Campos (espanhol) e Gabriel Trigueiro (Inglês).

16 de abril de 2020 às 1:15

Hospital de campanha será instalado em São Gonçalo do Amarante [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Governo do Estado, Prefeitura de São Gonçalo do Amarante e Fundação Sao Camilo definiram, em reunião na segunda-feira, que um hospital de campanha será instalado no Centro Especializado em Reabilitação (CER), em São Gonçalo.

A unidade contará com 100 leitos, sendo 30 para Unidade de Terapia Intensiva.

“A prefeitura está entregando a estrutura física adequada com equipamentos básicos para funcionar, toda climatizada. Além de custear a energia elétrica e o consumo de água. Já a gestão do equipamento ficará por conta da São Camilo que também vai alocar os profissionais em caráter complementar”, explicou o secretário de saúde do município, Jalmir Simões.

Caberá ao Governo do Estado o custeio do funcionamento, incluindo equipe médica e os demais profissionais de saúde, pessoal e de apoio, sob recrutamento da São Camilo.

A disponibilização, instalação e manutenção dos equipamentos especializados, incluindo respiradores para área de terapia intensiva, também ficarão a cargo do Estado.

Foto Ariel Dantas

16 de abril de 2020 às 0:04

Em entrevista a Veja Mandetta confirma saída do governo e deixa claro que não aguenta mais bolsonaro. “Já chega, né?” [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Da revista Veja Online, na noite desta quarta-feira:

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, comandou na tarde desta quarta-feira, 15, mais uma entrevista coletiva diária da série iniciada há cerca de três meses em razão da pandemia do novo coronavírus. O tom de despedida e o balanço feito por ele e seus dois principais auxiliares — o secretário-executivo João Gabbardo e o secretário de Vigilância e Saúde, Wanderson de Oliveira — levam a crer que foi a última coletiva pilotada por Mandetta.

Em um clima praticamente de confraternização, que incluiu piadas e discursos de despedidas, Mandetta confirmou que Oliveira havia pedido para sair do ministério na manhã de hoje, mas que ele não aceitou a demissão.

“Entramos juntos e sairemos juntos”, referindo-se aos dois secretários.

A entrevista, como sempre, ocorreu no Palácio do Planalto, um andar abaixo do gabinete do presidente Jair Bolsonaro, que ainda procura um substituto para assumir a pasta.

Horas depois da coletiva, Mandetta falou a VEJA por telefone em tom de desabafo sobre sua iminente demissão. A seguir, os principais trechos da conversa:

Ministro, a sua saída está certa, pelo que o senhor falou na coletiva de hoje. Até quando o senhor fica?

Fico até encontrarem uma pessoa para assumir meu lugar.

Não tem mesmo mais jeito de permanecer no governo, ministro?

De permanecer no governo? Não, não. São 60 dias nessa batalha. Isso cansa!

Sessenta dias do quê?

Sessenta dias tendo de medir palavras. Você conversa hoje, a pessoa entende, diz que concorda, depois muda de ideia e fala tudo diferente. Você vai, conversa, parece que está tudo acertado e, em seguida, o camarada muda o discurso de novo. Já chega, né? Já ajudamos bastante.

O senhor acredita que a política de combate à pandemia vai mudar?

Não sei, mas acho que o vírus se impõe. A população se impõe. O vírus não negocia com ninguém. Não negociou com o (Donald) Trump, não vai negociar com nenhum governo.

O que o senhor vai fazer quando sair do governo?

Não sei. Vou trabalhar. Tenho de ganhar o pão. Meu caçula, o Paulo, está no último ano da faculdade de direito na USP, em São Paulo. O Pedro, que é médico, está na residência de cirurgia geral na Santa Casa de Campo Grande, e a Marina, que é advogada e mãe do meu netinho.

Mas o senhor vai para o governo de Goiás, com o governador Ronaldo Caiado?

Não, não. Não tem nada disso. Eu posso ajudar lá informalmente, como posso ajudar qualquer outro governo ou prefeitura.

Mas o senhor tem plano de sair da vida pública?

Eu nunca planejei nada. A vida foi me apresentando oportunidades. Algumas eu aproveitei, outras não.

O senhor pretende ser governador de Mato Grosso do Sul ou de Goiás, como tem sido especulado recentemente?

Como ser governador? A eleição é só em 2022! Até lá tem muita coisa para acontecer. Agora tenho de trabalhar, ganhar o pão. Tenho meus filhos na faculdade ainda, tenho um netinho.

E a carreira parlamentar, o senhor pretende retomar?

Não. Já passei oito anos lá e já não queria concorrer na segunda eleição. Já foi o suficiente.

O senhor se arrependeu de ter entrado no governo Bolsonaro?

Não. De jeito nenhum. Não me arrependo de nada.

Estar à frente do ministério da Saúde nesse momento de pandemia foi o maior desafio que o senhor já enfrentou?

Não, já passei por desafios piores. Ir para os Estados Unidos, deixando a mulher e dois filhos pequenos para estudar, foi mais desafiador.

O senhor sabe quem vai substituí-lo?

Não, não sei. Mas nós vamos ajudar quem entrar, se quiser nossa ajuda. A gente tem compromisso com o país. Aqui é tudo marinheiro antigo, não tem principiante, ninguém vai torcer contra.