Thaisa Galvão

7 de maio de 2020 às 0:34

Covid: Americana Pfzer e alemã BioNTech já começaram a testar vacina em humanos nos Estados Unidos [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Uma nova vacina desenvolvida pela farmacêutica americana Pfzer em conjunto com a alemã BioNTech começou a ser testada em humanos nos Estados Unidos na segunda-feira (4), segundo anunciaram as empresas. Se os testes forem bem-sucedidos, a imunização pode estar pronta em setembro.

Os testes já tinham começado em abril na Alemanha, com 12 adultos saudáveis.

A expectativa dos pesquisadores é expandir o estudo para 200 pessoas no país europeu e outras 360 nos Estados Unidos na primeira fase.

No fim da segunda fase de testes, espera-se que pelo menos 8.000 pessoas terão recebido a vacina.

A vacina é feita a partir do RNA viral da vacina, que contém a receita para a produção da chamada proteína S (de “spike” ou espícula, o gancho molecular usado pelo Sars-CoV-2 para se conectar às células humanas). Espera-se que, uma vez dentro das células, esse pedaço de RNA seja usado para iniciar a produção da proteína S, a qual, por sua vez, desencadeará uma reação de defesa do organismo. Quando o organismo entrar em contato com o vírus real, a esperança é que ele já esteja com anticorpos prontos para combatê-lo.

Outras empresas, como Moderna, Inovio e CanSino, estão investindo em vacinas com abordagem similar, algumas das quais já começaram os testes em humanos há algumas semanas, mas nenhuma imunização com essa tecnologia chegou ao mercado global.

Caso uma das variações do fármaco funcione e o produto seja aprovado pelas agências reguladoras e sanitárias, as primeiras doses podem chegar ao mercado americano em poucos meses.

Uma outra vacina, chinesa, teve resultados positivos em testes em macacos rhesus, segundo resultados publicados na prestigiosa revista Science.

Desde o início da pandemia de Covid-19, mais de cem testes diferentes de vacinas foram anunciados mundo afora.

Fonte: Trechos de reportagem de Matheus Moreira/Folha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.