Thaisa Galvão

20 de maio de 2020 às 18:05

Para evitar derrota estrondosa no Congresso e depois de críticas a Flávio Bolsonaro, Governo decide adiar Enem [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Governo quis evitar uma derrota estrondosa no Congresso e achou por bem adiar o Enem.

Não para agradar os estudantes, mas para não perder mesmo.

O adiamento foi aprovado no Senado nesta terça-feira e só um senador votou contra.

Adivinha quem:

Flávio Bolsonaro.

A repercussão nas redes sociais foi gigante em cima dele.

Todo encalacrado com a Polícia Federal, Justiça e etc no caso Queiroz, e agora se enrolando com seu suplente, o empresário Paulo Marinho, Flávio foi inventar de brigar com a classe estudantil.

Melhor fazer os gostos desses meninos…

Gostos nada.

São muitos os estudantes que não tem condições de ter acesso a plataformas para se preparar para o Enem, e aí sairiam perdendo.

A luta da classe estudantil venceu a luta.

As provas serão adiadas “de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais”, de acordo com decisão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e do Ministério da Educação (MEC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*