Thaisa Galvão

29 de julho de 2020 às 20:49

Assembleia Legislativa vai lançar campanha para combater o crescimento da violência doméstica registrado na pandemia [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Assembleia Legislativa vai lançar no dia 6 de agosto, em razão dos 14 anos da lei Maria da Penha, a campanha “Violência Doméstica: precisamos dar um basta nisso”.

No Brasil, os números aumentaram de violência doméstica aumentaram durante a pandemia, e só no Rio Grande do Norte os casos cresceram assustadoramente 258%.

A campanha tem a intenção de combater a violência dentro de casa e conscientizar as pessoas em relação aos danos físicos e psicológicos que a vítima pode acumular.

Dados da violência doméstica no Brasil – principalmente em relação a vítimas mulheres – apontam que 1 em cada 5 mulheres já foi espancada pelo companheiro e, em 71% dos casos, a violência ocorre com frequência.

“Esses são alguns dos dados que demonstram como a questão da violência doméstica é um problema sério e que precisa do apoio de todos. Nosso olhar para as questões que envolvem a população sempre foi de proteção e conscientização. Agora, ainda mais em razão da pandemia do novo coronavírus. Falamos de proteção à saúde e agora, falaremos do combate a violência doméstica, que infelizmente é um dos efeitos negativos da pandemia. Para se ter uma ideia, os dados apontam um crescimento de 258% nos últimos quatro meses. Precisamos dar um basta nisso”, justifica o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira.

O tema é um dos mais discutidos entre os deputados estaduais durante as sessões remotas na Assembleia e uma das leis aprovadas no período de pandemia, já em vigor, é a Lei da Delegacia Virtual para o enfrentamento à violência contra a mulher, de autoria da deputada Isolda Dantas (PT).

Outra iniciativa é da deputada Eudiane Macedo (Republicanos) que protocolou projetos que dizem respeito à segurança das mulheres e um deles proíbe nomeação no serviço público de agressores, e o outro reconhece empresas que contratarem mulheres em vulnerabilidade.

A Assembleia também aprovou dois projetos de lei voltados ao combate as agressões sofridas em ambiente doméstico.

Um obriga condomínios residenciais comunicarem aos órgãos de segurança pública casos de violência doméstica e familiar contra mulher, criança, adolescente ou idoso, e o outro autoriza o projeto “Casa Abrigo” em Natal. Os dois são de autoria da deputada Cristiane Dantas (SDD).

29 de julho de 2020 às 20:17

Prefeito Álvaro Dias recua da decisão de retomar aulas presenciais nas escolas privadas como recomendado pelo comitê científico [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois de muito procurado por professores, pais de alunos…

O prefeito Álvaro Dias desistou de autorizar a volta de aulas presenciais nas instituições privadas de ensino a partir de 10 de agosto, como tinha recomendado o comitê científico da Prefeitura.

Eis a nota emitida pela Prefeitura na noite desta quarta-feira:

NOTA À IMPRENSA


Em razão de solicitações que recebeu durante todo o dia de pais, professores e gestores preocupados com as possíveis consequências que a volta às aulas poderia ocasionar na saúde dos seus filhos e alunos, embora tenha tido um posicionamento, com base em dados estatísticos e epidemiológicos, a princípio favorável do comitê científico municipal, o prefeito Álvaro Dias, sensível aos apelos lhe foram dirigidos, decidiu postergar a definição da data de retorno das aulas presenciais.

Até lá, seguem em observação os dados epidemiológicos na cidade e a definição de protocolos para a volta às atividades escolares, sempre com a máxima preocupação com a preservação da vida humana, como tem sido pautada a atuação da Prefeitura no enfrentamento à Covid-19 desde o início da pandemia.

29 de julho de 2020 às 10:53

Servidores querem debater diferença de taxação de inativos entre as reformas do estado do RN e do governo federal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ponto mais debatido na reforma da previdência enviada pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa vem sendo a taxação dos inativos.

Servidores apelam para deputados não votarem remotamente porque querem participar dos debates.

O que eles mais questionam é a diferença entre as reformas do Estado e do governo federal, quando a taxação se dará a partir de aposentadorias de R$ 3 mil no modelo local, e somente a partir de R$ 6.100 no modelo federal já aprovado.

A taxação dos inativos na reforma do governo federal é 6.100 a do estadual é 3.000,00 . Eu não entendo como uma jornalista conceituada como você não fala nesse assunto.

29 de julho de 2020 às 10:30

Prefeitura autoriza aulas presenciais na rede privada de Natal mas pais podem optar por ensino online ainda até o final do ano [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Prefeitura de Natal autorizou a volta às aulas presenciais nas instituições particulares de ensino de Natal a partir de 10 de agosto.

Mas vale lembrar que os pais que não se sentirem seguros em mandar os filhos para a escola, terão a opção, até o final do ano, de permanecer com as aulas online.

Foi o que diase em entrevista ao Jornal da Noite/95, a diretora do Complexo Educacional Contemporâneo, Giovana Andrade, que vem participando de reuniões com representantes das escolas privadas de Natal.

Então caberá a cada escola ou a cada aluno, voltar ou não.

A Prefeitura apenas autorizou, não determinou.

29 de julho de 2020 às 7:45

Empresário que produz melão em Mossoró espera dobrar produção com exportação da fruta para a China [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Enquanto no Planalto se compra briga com a China, no Rio Grande do Norte se abre mercado.

É para a China que deverá seguir o melão produzido em Mossoró pelo empresário Luiz Roberto Barcelos.

Veja publicação na página online da revista Exame:

O produtor rural Luiz Roberto Barcelos, de 55 anos, lembra bem a primeira vez que experimentou um melão. Ele tinha cinco anos de idade e morava em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, com sua família. “Minha mãe chegou com aquela fruta redonda e verde em casa e me apaixonei”, diz. Hoje, Barcelos é o maior produtor e exportador de melão do Brasil. Ele abastece, sozinho, boa parte do mercado europeu.

Sua fazenda, a Agrícola Famosa, produz mais de 1 milhão de melões por dia. A cada safra, são colhidas 250 mil toneladas da fruta – a maioria é exportada para países como a Holanda e o Reino Unido. No ano passado, o faturamento chegou a 500 milhões de reais. “Vamos crescer ainda mais”, diz Barcelos.

O novo destino da fruta é a China. No final do ano passado, o país aprovou a importação do melão brasileiro, depois de conversas com a ministra Tereza Cristina, da agricultura. A expectativa é que no segundo semestre as vendas de melão para a China comecem a decolar. “Aí, vamos dobrar a produção”, diz Barcelos. Ele já está se preparando para expandir sua fazenda. “Não poderia ter felicidade maior”, afirma.

A agricultura sempre fez parte da vida de Barcelos, que é de uma família de produtores de café do interior de São Paulo. “Sempre gostei de mexer com a terra”, diz. A propriedade da família, criada há mais de cem anos, foi sendo dividida entre os herdeiros com o passar do tempo. Barcelos não se animou muito a tocar o negócio adiante e resolveu fazer estudar em São Paulo, onde fez faculdade de direito. “Não achava que o campo ia me puxar de volta, como acabou acontecendo”, diz.

Barcelos arranjou emprego, como advogado, em uma empresa de comércio exterior de produtos agrícolas. Não demorou para a saudade da agricultura bater mais forte. Ele ficou sabendo que uma fazenda de 4.800 hectares em Mossoró, no Rio Grande do Norte, estava a venda e resolveu fechar negócio. A região, com um clima quente e ensolarado praticamente o ano todo, é considerada ideal para o cultivo de frutas como o melão, que precisam de muito sol.

O produtor não pensou duas vezes – ele reuniu a família e logo se mudou Mossoró. “Na época, minha esposa estava grávida de nosso segundo filho e não sabíamos bem como seria nossa vida em uma terra nova”, diz. Hoje, a fazenda tem 30.000 hectares e deve se expandir ainda mais até o início do ano que vem.

Para que a produção pudesse crescer, Barcelos investiu em sistemas de irrigação avançados, em que a quantidade ideal de água é distribuída em cada palmo do terreno, sem desperdícios. Ele também estudou as melhores estratégias para conquistar aumentos expressivos de produtividade. Uma das principais técnicas adotadas foi a polinização da lavoura através das abelhas, que levam importantes nutrientes para os pés de melão.

Depois da colheita, os restos de vegetação que ficam no solo são enviados para o sistema de compostagem para serem transformados em adubo. “Temos uma grande preocupação com a sustentabilidade, o que acaba proporcionando ganhos de produtividade e é importante para nos posicionarmos de forma adequada no exterior”, diz Barcelos.

Em 2019, o Brasil bateu um recorde da exportação de frutas, com 1 milhão de toneladas embarcadas para a Europa, Oriente Médio, Argentina. As vendas externas somaram 1 bilhão de dólares. A exportação de melão gerou 160,4 milhões de dólares em 2019, 18% a mais do que em 2018. Em volume, o aumento foi de 27%.

Com as exportações para a China, a produção e as vendas externas de melão devem duplicar. Barcelos e outros produtores rurais da região de Mossoró já estão se preparando para o aumento das exportações. “Muitos estão adquirindo mais terras, como estamos fazendo”, diz.

Este ano, o agronegócio brasileiro deverá dar bater novos recordes e dar mais saltos de produtividade. A expectativa é que a atividade responda por 24% do PIB brasileiro, alcançando 728,6 bilhões de reais. “O segmento de frutas deve ter um bom desempenho”, diz Barcelos. “Vamos vender mais melão do que nunca”.

29 de julho de 2020 às 0:48

Governo vai distribuir 100 mil máscaras em 29 municípios entre esta quarta-feira e sábado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A partir desta quarta-feira (29) e até sábado, a Controladoria Geral do Estado, a Defesa Civil do RN e a Cruz Vermelha distribuirão 100 mil máscaras de proteção contra o coronavírus.

As 29 cidades potiguares escolhidas para receber o material foram definidas durante reunião realizada nesta terça, com base em índices de contaminação.

A operação faz parte do programa RN+Protegido, que já doou mais de 4,7 milhões de máscaras atingindo cerca de 70% da população potiguar.

Nesta semana a ação terá início em Natal, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu, Monte Alegre, Vera Cruz, Goianinha, Bom Jesus, Tibau do Sul, Ceará-Mirim, Arês e Baía Formosa.

Na quinta-feira será a vez de Apodi, Felipe Guerra, Santa Maria, São Paulo do Potengi, Riachuelo, Caiçara do Rio dos Ventos, Cachoeira do Sapo, Lages, Fernando Pedrosa, Angicos, Jardim de Piranhas e Serra Negra do Norte.

Na sexta, as 12 equipes responsáveis pela distribuição estarão em Assu, Ipanguaçu e Itajá.

E finalizam a operação no sábado em Natal e Macau.

Só no último sábado o Governo do Estado distribuiu quase 15 mil máscaras na Zona Norte de Natal (Redinha e arredores), no bairro Guarapes e adjacências (Zona Oeste de Natal), no município de Canguaretama e praias vizinhas.

O RN+Protegido irá distribuir 7 milhões de máscaras à população.

29 de julho de 2020 às 0:11

Prefeitura autoriza para 10 de agosto volta às aulas presenciais na rede particular de Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois de uma reunião com o comitê científico da Prefeitura de Natal na noite desta terça-feira, o prefeito Álvaro Dias autorizou o retorno às aulas presenciais na capital, nas instituições da rede privada (escolas e universidades).

Já a data prevista para aulas presenciais na rede pública do município é 14 de setembro.

As datas foram anunciadas, segundo a Prefeitura, com base na curva decrescente no número de casos e óbitos em Natal, além da queda na taxa de contágio.

“Como todas as outras medidas que adotamos, essa foi mais uma a seguir critérios técnicos e acontece em um momento de forte desaceleração do coronavírus em Natal. Aliás, a capital potiguar lidera esse cenário entre as capitais brasileiras, de acordo com levantamento feito pelo consórcio dos maiores órgãos de imprensa do país. Portanto, é mais do que necessária a retomada das aulas, seguindo todas as recomendações de segurança, com as escolas se preparando e tomando os devidos cuidados”, explicou o prefeito.

REDE MUNICIPAL

De acordo com a secretária de Educação, Cristina Diniz, a Secretaria vai garantir toda a estrutura para retomada das aulas nas 72 escolas de ensino fundamental e nos 74 Centros de Educação Infantil que compõem a rede pública da capital.

“Já adquirimos os equipamentos de proteção individual, máscaras, material de higiene, e iremos preparar as nossas unidades com a demarcação do distanciamento entre os alunos, álcool em gel e outras medidas”, disse a secretária.

“A nossa comunidade escolar conta com aproximadamente 6 mil colaboradores. Vamos oferecer toda a segurança para que eles possam desempenhar as suas funções”, disse.

Foto Joana Lima