Thaisa Galvão

26 de agosto de 2020 às 12:23

Programa nacional da Petrobras anunciado em 2017, e que está sendo posto em prática, provocou queda de 77% nos investimentos do RN, como afirmou secretário do Governo Robinson Faria [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Dá preguiça viu?
Ver o ministro Fábio Faria falando em preocupação com “o fim das operações da Petrobras no RN”, dizendo que a estatal “não virou puxadinho e nem foi loteada entre grupos políticos”…
E justificando agora que as “decisões de investimentos são técnicas e visam a viabilidade econômica”…
Não era bem o que ele pensava quando o pai, Robinson Faria, era governador do Rio Grande do Norte, e travava a mesma luta com a Petrobras.
Fábio era deputado federal.
O google falando:

Em 2017 o secretário de Desenvolvimento Econômico do Governo Robinson, Flávio Azevedo, falava na queda de 77% no valor investido pela Petrobras no Rio Grande do Norte.
À época a Petrobras dizia que o ‘programa de desinvestimento’ era nacional e fazia parte de um Plano de Negócios que seria efetivado entre 2017, exatamente aquele ano, e 2021, o próximo.
Á época também, a Petrobras estava fazendo uma série de demissões, tanto de funcionários diretos como de terceirizados.

Leia reportagem da Tribuna do Norte, veículo que hoje tem exatamente o secretário citado na reportagem, como um de seus comandantes.

Os comentários estão desativados.

Comments are closed.