Thaisa Galvão

12 de novembro de 2020 às 23:56

Pau dos Ferros: Prefeito Leonardo Rêgo desafia adversários a apostar como ele será reeleito apesar de Marianna liderar pesquisas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Prefeito de Pau dos Ferros e candidato à reeleição para o quarto mandato, Leonardo Rêgo (DEM) lançou um desafio na vigília desta quinta-feira.

Quer apostar com um correligionário da adversária Marianna Almeida (PSD) como ele ganha as eleições de domingo.

Marianna vem liderando as pesquisas em Pau dos Ferros.

Veja o desafio de Leonardo:

12 de novembro de 2020 às 23:51

As coreografias dos deputados federais João Maia e Benes Leocádio em Messias Targino e Lajes [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Tem deputado animado nas csmpanhas do interior do Rio Grande do Norte?

Em casa eles se jogam…

Em Messias Targino, onde a mulher prefeita Shirley deverá ser reeleita no domingo, o deputado federal João Maia dança e pula em cima do palanque.

Em Lajes, onde já foi prefeito, o deputado federal Benes Leocádio faz até coreografia nas movimentações políticas do prefeito Marcão, candidato à reeleição.

12 de novembro de 2020 às 23:42

Depois da vigília em Messias Targino, prefeita Shirley encerra campanha com o ‘Pingo da Mei Dia’ [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A prefeita Shirley Targino, candidata à reeleição no município de Messias Targino, encerrou a campanha nesta sexta-feira, no que foi chamado de ‘Pingo da Mei Dia’.

Saída às ruas ao meio-dia para pedir votos…

Na noite da quarta, a vigília encheu a rua de gente.

O comício contou com a presença dos deputados federal João Maia e estadual George Soares.

George Soares no palanque

12 de novembro de 2020 às 20:31

TCM divulga pesquisa do TS2 e Allyson lidera em Mossoró com 8,2 pontos à frente de Rosalba [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A TCM acaba de divulgar pesquisa do instituto TS2 para a Prefeitura de Mossoró.

O deputado Allyson lidera com 8,2 pontos à frente da prefeita Rosalba Ciarlini.

Veja os números da pesquisa estimulada.

12 de novembro de 2020 às 16:34

Página de registro de pesquisas no site do TSE fora do ar mais uma vez [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O site do TSE continua intermitente…

Isso em relação à página de registro de pesquisas.

A página passou toda a quarta-feira inacessível, e nesta quinta já saiu do ar mais uma vez.

O que tem prejudicado o trabalho da justiça eleitoral, que muitas vezes precisa recorrer à página para checar o tempo entre registro e publicação de pesquisas.

Tem assessoria jurídica de candidato mal intencionado, que se aproveitando da intermitência da página, mente em ações impetradas sobre o prazo de algumas pesquisas.

E tem juiz que, sem conseguir consultar a página, acredita na mentira dessas assessorias.

12 de novembro de 2020 às 16:28

Seta: Mariana na frente em Pau dos Ferros [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A disputa está pra lá de acirrada no município de pau dos Ferros, desde que a advogada Marianna Almeida caiu na graça do eleitorado.

Briga de pesquisas, ação na justiça para barrar divulgação de números e apenas 3 dias pela frente para bater o martelo e a população saber se o prefeito Leonardo Rêgo seguirá para o quarto mandato ou se a graça de Marianna falou mais alto.

Os números de hoje do instituto Seta apontam para uma Mariana na frente, com maioria de 7,1% sobre Leonardo.

Marianna tem 48%.

Leonardo 40,9%.

12 de novembro de 2020 às 16:13

Compartilha aê: Justiça eleitoral de olho no novo modelo de compra de votos na reta final das eleições [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A justiça eleitoral está de olho nos perfis da internet que nunca falaram de política…mas agora são candidato A ou B desde criancinhas.

Os compartilhamentos de materiais de candidatos por parte de perfis ‘nada a ver com política’ estão chamando atenção, principalmente nas maiores cidades do interior.

Seria um modelo moderno de compra de voto para driblar a fiscalização.

Em vez de robôs, que já chamaram atenção da justiça na última eleição nacional, agora são os novos amigos.

Fala-se em cachês interessantes.

Procura-se perfis no Facebook com mais de mil seguidores.

Esses estariam no foco de algumas campanhas endinheiradas.

12 de novembro de 2020 às 16:05

Morre em Mossoró o professor Doutor em Ciências Políticas, Thadeu Brandão [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Ele não era só um cientista político.

Thadeu Brandão era Mestre e Doutor em Ciências Políticas.

Professor da Ufersa, articulista na imprensa, editor de blog de opinião, colunista em jornal, apresentador de programa de rádio.

Tinha sempre posições a declarar.

Não resistiu à depressão, o mal que aterroriza o mundo moderno.

Thadeu morreu na manhã desta quinta-feira em Mossoró

A Ufersa decretou luto institucional por 3 dias.

No blog que assinava, um dos últimos artigos publicados, ainda em junho, antes da escolha da nova reitoria da universidade onde era professor efetivo.

Um texto aparentemente antigo…mas tão atual.

Dizem que quem morre de véspera é peru de Natal. Assim está a UFERSA, morrendo e gemendo de véspera, neste vale de lágrimas.

Aceitou-se passivamente a quebra da paridade que antes havia (professor, funcionário e estudante com mesmo peso de votos) e nada fora reclamado ou brandado. Agora, como onda que também morre, mas não de véspera, mas na praia, vejo a ler as “notas de repúdio” e de luta que, se muito conheço a história, não passarão disso.

Agora é democracia ou morte! Dizem. Bradam os lutadores do mote revolucionário. Mas a quebra da paridade – autoritária por si mesma – nem uma coroa de defunto mereceu.

O ministro da educação, seja lá quem for ele até lá, irá escolher um nome da lista tríplice, pois é a letra dura da norma positivada que conta. Lula e Dilma sempre respeitaram a escolha dos primeiros colocados. FHC nem sempre (caso da UNB) e Bolsonaro só às vezes.

Se o reitor que encabeça a lista se alinhar com o governo (como parte da universidade já o fez), fatalmente será empossado e tudo será como sempre foi na UFERSA: vence o candidato indicado pelo reitor anterior. Minto? Sempre foi assim, uma máquina na mão, a vitória na outra. Nunca houve escolha de fato e muito menos “liberdade”.

Agora há o risco de alguém que a reitoria não apoiou assumir a tão sonhada, almejada e sofrida vaga. Mas sabem o que mais me faz rir? TODOS os candidatos a reitor da UFERSA já foram aliados e já se apoiaram mutuamente em algum momento. E todos já tiveram cargos em pro-reitorias e reitoria. TODOS.

Enfim… nada mudará porque tudo foi feito para permanecer como sempre. Uma eleição onde se discutiram prédios e postes e, em nenhum momento, um MODELO de universidade que se adeque ao contexto e às necessidades da região. Polos de licenciatura, cursos voltados para o mercado de trabalho, etc.

Um exemplo da mediocridade imperante: A UFERSA deixou escapar o OBVIO RN por não dar apoio algum, nem uma mísera sala. A UFRN deu duas salas, 16 bolsistas e todo o apoio. Perdemos.

Importa mesmo quem será reitor para além daqueles que irão ocupar cargos polpudos e canetas nas mãos?

Não. Pois para a maioria dos docentes e alunos, nada mudará.

Assino com a lucidez dos que já perderam a esperança.

Thadeu Brandão, Dr. Associado I.

Postado em 16 de junho de 2020 – 18:31h

12 de novembro de 2020 às 14:24

Ex-presidente da Assembleia Legislativa e do Tribunal de Contas do RN, Alcimar Torquato é sepultado no final da tarde desta quinta-feira [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, e ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado, Alcimar Torquato foi sepultado às 18 horas desta quinta-feira no cemitério Morada da Paz, em Emaús.

Alcimar tinha 79 anos e estava internado no Hospital do Coração.

Alcimar foi nomeado para o último cargo público que ocupou em 2012, pela então governadora Rosalba Ciarlini, na presidência da Junta Comercial do Rio Grande do Norte.

E foi exonerado pela última vez pelo ex-amigo Robinson Faria, logo que assumiu o Governo em janeiro de 2015.

Na sessão desta quinta-feira, o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira, apresentou Moção de Pesar e prestou homenagens a Alcimar Torquato.

12 de novembro de 2020 às 14:23

Sepultado nesta quinta-feira o ex-deputado estadual Francisco Miranda [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Foi sepultado no final da manhã, no cemitério Morada da Paz, em Emaús, o ex-deputado estadual do Rio Grande do Norte, Francisco Miranda.

Aos 83 anos, ele sofria de problemas cardíacos.

Miranda da Caixa, como era conhecido por ter sido superintendente da Caixa Econômica Federal, também foi vereador em Parnamirim.

12 de novembro de 2020 às 13:17

Seta: Com mais de 50% das intenções de votos, Álvaro consolida reeleição no primeiro turno em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Números de hoje do instituto Seta em Natal reafirmam a eleição do prefeito Álvaro Dias no primeiro turno das eleições.

Confira os dados da pesquisa estimulada onde a maioria de Álvaro sobre a soma dos outros 12 candidatos é de 23,5%.

A pesquisa traz um detalhe: a segunda colocação passa a ser do candidato Kelps Lima, e não mais de Sérgio Leocádio.

Álvaro Dias – 51,5%

Kelps Lima – 6,1%

Sérgio Leocádio – 5,2%

Senador Jean – 5,1%

Hermano Morais – 2,8%

Coronel Azevedo – 1,7%

Coronel Hélio – 1%

Carlos Alberto – 0,7%

Afrânio Miranda – 0,6%

Fernando Freitas – 0,3%

Indecisos – 15,7%

Branco/Nulo – 9,3%

12 de novembro de 2020 às 12:37

Pesquisa registrada para ser divulgada nesta quarta-feira em Mossoró sumiu do mapa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Estranhamente…
Um dia depois da divulgação da pesquisa Agora Sei, dando uma vantagem de 14 pontos percentuais para o candidato Allyson Bezerra, uma pesquisa do instituto I2 seria divulgada em Mossoró.
Pelo menos é o que diz no registro do Tribunal Regional Eleitoral.
Porém…
Cadê a pesquisa?
Nada da pesquisa.
Quem encomendou e por que desistiu de publicar, isso ninguém consegue saber.
Em Mossoró, o jornalista Bruno Barreto tentou.

Ontem tentei falar com o sócio da empresa, mas ele não atende o telefone.
Hoje liguei para a outra sócia, que disse estar de licença médica.
Cadê a pesquisa I2?
Desagradou a quem?

*

Depois de publicada esta nota, o responsável pelo I2, Italo Azevedo, retornou as ligações e disse que a pesquisa foi contratada por uma pessoa que assinou com ele um termo de ‘confidencialidade da integralidade dos dados’. Que ele não pode divulgar os dados por causa desse termo assinado e que não sabe se os dados serão divulgados ou não.

12 de novembro de 2020 às 12:21

Cala a boca, Magda [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na Folha de S. Paulo:

Não aguento mais ouvir a voz de Jair Bolsonaro. Não importa o que ele diga. Desenvolvi um tipo de fonofobia do presidente. Não suporto qualquer som emitido por ele. Tanto faz se está acuado, raivoso ou histérico. Se está feliz me irrita ainda mais, porque deve ser à custa da desgraça de alguém. Diante do desastre que são as mais de 162 mil mortes pela Covid, o sujeito tripudia e diz que “todos nós vamos morrer um dia”. Haja antiácido.

Quando Bolsonaro começa a falar, os sintomas de intolerância, típicos da fonofobia, se manifestam. A irritação fica a mil, bate ansiedade, o mau humor sai pela orelha, tenho vontade de sair correndo, mas me lembro que estou na minha própria casa. O coração acelera, fico estressada e, às vezes, grito com a televisão, coitada.

Aquela fala sem ritmo, ao mesmo tempo com pausas nervosas, típicas de quem não consegue formular um raciocínio, é gatilho para o sistema de repulsa entrar em ação. O sujeito abre a boca e minha cabeça dói, porque lá vem mentira, provocação, alguma atrocidade e um festival de preconceitos como o desta semana.

Em 24 horas, ele diz que somos um país de maricas, comemora a interrupção dos estudos da vacina contra a Covid sobre o cadáver de um voluntário, desdenha de uma possível segunda onda da doença e quer resolver as relações com os Estados Unidos com pólvora. Quem mais consegue suportar isso?
Retiro o que escrevi há pouco mais de um ano, quando pedi que Jair Bolsonaro falasse, falasse mais, vomitasse toda a podridão de que são formadas as suas sinapses. Talvez assim morresse pela boca.

Acreditava eu que teríamos instituições fortes para colocar um freio nesse ignóbil. Mas, como percebemos, nossas instituições são feitas de castelos de cartas de repúdio. Jair continua testando a democracia como pode, até que uma hora ela desmorona. E ninguém poderá dizer que ele não avisou.


Mariliz Pereira Jorge
Jornalista e roteirista de TV

*

Do Blog: Pior do que Bolsonaro, são auxiliares medíocres, que acham o máximo estar próximo do cargo, porque da pessoa… claro que tem milhares melhores, e alugam suas redes sociais para falar…merda mesmo….em nome do poder e do que ele pode lhe proporcionar, seja no campo administrativo ou até jurídico.

Ou só para se mostrar mesmo.

Pobre Brasil de tantos medíocres posando de autoridade.

Ainda bem que mandatos tem prazo, sejam eles repetidos ou não.