Thaisa Galvão

16 de novembro de 2020 às 23:53

Prefeito eleito de Mossoró, Allyson Bezerra ainda não anunciou quando vai renunciar ao mandato de deputado [2] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito eleito de Mossoró, Allyson Bezerra, ainda não definiu como será seu retorno à Assembleia Legislativa nesse período até dezembro.

Tem a facilidade de se manter presente às sessões que ainda dispõem do modelo remoto.

É que o deputado terá que se debruçar sobre o Palácio da Resistência.

Nas cenas dos próximos capítulos, acompanhar se sua equipe terá problemas para conseguir dados e informações sobre a gestão, necessários para adaptar aos planos de governo do futuro prefeito.

Na Assembleia, como já informado aqui, a cadeira de Allyson será ocupada pelo suplente Subtenente Eliabe, que disputou uma vaga na Câmara de Natal e não chegou nem perto de se eleger.

Vai para a Assembleia sem fazer p menor esforço.

16 de novembro de 2020 às 23:44

Rosalba se pronuncia sobre as eleições, agradece os quase 60 mil votos e sem citar o nome de Allyson, deseja “êxito e sucesso ao candidato eleito” [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A prefeita não reeleita Rosalba Ciarlini se pronunciou sobre o resultado das eleições deste domingo, na noite desta segunda-feira.

Nas redes sociais ela divulgou um vídeo onde repetiu o que disse durante toda a campanha: que encontrou a Prefeitura quebrada e que botou os salarios em dia e equilibrou as finanças.

Agradeceu aos quase 60 mil eleitores que votaram nela.

Desejou “êxito e sucesso ao candidato eleito”, sem citar o nome de Allyson Bezerra, a quem não parabenizou pela vitória.

Não falou sobre o futuro político, mas quem tem 60 mil votos e desejo de voltar ao Senado, poderá, no mínimo, já que não estará no comando da Prefeitura, disputar uma vaga de deputada federal.

Rosalba não tem cara de quem vai clinicar e cuidar dos netos.

A vaga de federal, sempre disputada por Betinho e depois por Beto Rosado, poderá ser o caminho da prefeita de 4 mandatos, governadora e senadora.

Sobre Beto Rosado, de repente poderá ser a aposta do rosalbismo para a Assembleia Legislatura, já que Larissa Rosado, o nome natural para tentar voltar à Assembleia, assumirá em janeiro um mandato de vereadora em Mossoró.

Confira o pronunciamento de Rosalba.

16 de novembro de 2020 às 17:09

“Pobrezinho”: O ataque de Rosalba à mais da metade da população de Mossoró [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, pode bater no peito e dizer que deu ao prefeito eleito Allyson Bezerra, o discurso que ele precisava para derrota-la nas urnas neste domingo.

Um discurso, vale salientar, que se encaixou muito mais na boca do povo do que na do próprio candidato.

Num tempo em que a sociedade não suporta manifestações de racismo e discriminação, num ato de total infelicidade, no calor de um debate na televisão, Rosalba se refere a Allyson como…pobrezinho.

Rosalba não discriminou Allyson naquele momento.

Até porque, por mérito próprio, ele já havia ultrapassado a barreira das dificuldades ao se formar engenheiro, passar em concurso público federal, fazer mestrado e se eleger deputado estadual.

Já tinha conseguido melhorar a vida dos pais e dos irmãos.

A agressão da prefeita que teria lucrado mais se tivesse faltado ao debate, como chegou a cogitar, até se internando em um hospital para evitar o confronto, atingiu o povo.

E o ‘menino pobrezinho’ passou a ser defendido pelo povo, por pura identificação.

Rosalba sabe que a maioria da população de Mossoró é pobre.

E foi essa parte da população que ela machucou.

A campanha de Allyson, literalmente, começou no debate em que Rosalba poderia ter faltado.

Mas o destino quis que ela deixasse de pantim, saísse do hospital e fosse encarar os adversários de frente no estúdio da TCM.

A partir do debate, a campanha de Allyson ganhou vida, alegria, paixão, do povo que se identificava com o ‘menino pobrezinho’.

O Blog alertou para o gás que Rosalba deu à campanha de Allyson.

Ou para o alerta que ela fez à população.

No estúdio, a reação de Allyson, que deu um novo rumo à sua campanha para prefeito de Mossoró.

16 de novembro de 2020 às 16:49

Mossoró já teve um prefeito pobre e da zona rural que foi eleito duas vezes, mas com apoio das oligarquias Rosado e Alves [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Allyson Bezerra não foi o único jovem e pobre a se eleger prefeito de Mossoró.

Em 1958, Antônio Rodrigues de Carvalho, natural da zona rural de Upanema, que havia despontado no movimento estudantil, se elegeu prefeito.

Porém…

Ao contrário de Allyson, teve o apoio da família Rosado, que queria derrotar, e conseguiu, o candidato Duarte Filho.

Antônio Rodrigues foi eleito pelo PTB e governou entre 1958 e 1963.

Desprezado pela família Rosado, que nunca foi de criar cobras fora de seu cativeiro – Claudia Regina que o diga – Antônio Rodrigues voltou a disputar a Prefeitura de Mossoró em 1968, dez anos depois da primeira eleição.

Governou Mossoró de 1969 a 1973.

E assim como Allyson, derrotou um Rosado: o considerado imbatível Vingt-Un Rosado, como imbatível era Rosalba.

Mas…mais uma vez, o pobre menino de Upanema tinha um guarda-chuva poderoso por trás: o ex-governador Aluízio Alves, que logo depois também se afastou de Rodrigues.

Assim como Allyson, Antônio Rodrigues foi eleito deputado estadual e era um estudioso.

Foi advogado, médico, e chegou a Chanceler da UERN.

Morreu em 2009 esquecido pela classe política, mas teve o nome lembrado no plenário do Senado pelo então senador Garibaldi Filho.

16 de novembro de 2020 às 14:51

Márcia Maia reencontra suas bases e poderá voltar em 2022 numa dobradinha com o Senador Jean [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A ex-deputada Márcia Maia, que em 2016 foi derrotada numa disputa pela Prefeitura de Natal, e em 2018 não conseguiu renovar seu mandato de parlamentar, colaborou com a análise feita pelo Blog, que comparou o desempenho dos deputados Kelps Lima e Hermano Morais, candidatos a prefeito nestas eleições, com o de Márcia quatro anos atrás.

Márcia lembrou que, ao contrário de Kelps e Hermano, sua candidatura pelo PSDB não teve o apoio do partido.

Os deputados do PSDB, seus colegas de plenário, não se uniram à sua campanha.

Ela lembrou, inclusive, da decisão do deputado José Dias de apoiar a candidatura de Kelps.

E do silêncio profundo dos demais.

Kelps é o presidente do seu partido, o Solidariedade.

Hermano teve apoio do seu novo partido, o PSB.

Márcia lembrou que em plena campanha, recebeu o diagnóstico que a mãe, ex-governadora Wilma de Faria, que se tratava de um câncer, estava com metástase no fígado e até se submeteu a uma cirurgia.

A ex-deputada Márcia Maia não passou em branco nas eleições de agora.

Ao lado do candidato a prefeito Senador Jean, foi às ruas, se reencontrou com bases eleitorais, fez grandes reuniões para o candidato do PT, participou de todas as suas mobilizações.

Pediu votos.

Se reencontrou.

E pelo visto, não será carta fora do baralho nas eleições de 2022.

Senador Jean não é mais um estranho e conseguiu uma segunda colocação que ninguém esperava.

Foram quase 50 mil votos só em Natal, o credenciando para disputar uma vaga de deputado federal daqui a 2 anos.

E uma dobradinha Senador Jean e Márcia Maia para estadual poderá ter sido desenhada com o resultado das urnas neste domingo.

O que acontecerá com Kelps e Hermano em 2022…os dois terão dois anos pela frente para definir.

16 de novembro de 2020 às 14:38

Daniel Valença e Hermes Câmara nas mãos do sistema [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O cenário da Câmara Municipal de Natal, desenhado neste domingo de eleições, ainda pode sofrer alterações.

O candidato Luciano Nascimento, do PTB, não teve os votos contados nas apurações deste domingo e, por enquanto, está fora da Câmara.

Mas…como o Blog publicou, no último dia 10 de novembro, o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral decidiu, por unanimidade, a partir do relatório do corregedor, desembargador Claudio Santos, relator do caso, que Luciano Nascimento estava apto a disputar o mandato de vereador.

O registro de candidatura havia sido indeferido por ausência de alguns documentos, que foram apresentados.

Luciano Nascimento obteve 3.464 votos, que por enquanto não foram contados.

O que aconteceu?

No dia 10 o TRE decidiu, porém o sistema não atualizou.

Aliás…o sistema da justiça eleitoral, leia-se TSE, foi o grande entrave dessas eleições…

Sem a atualização, a contagem de votos, informatizada, automaticamente retirou Luciano, que aparecia como “Anulado Sub Júdice”.

Agora…rivotril para dois eleitos neste domingo: Daniel Valença, do PT, e Hermes Câmara, do PTB.

Há entendimentos que Luciano, o mais votado do PTB, assumiria a primeira cadeira, ficando a segunda com o eleito Peixoto, que obteve 3.109 votos.

E que Hermes, com 2.751, ficaria na suplência.

Mas há entendimentos que deixariam o PTB com 3 vagas, tirando uma do PT, aí sairia Daniel Valença.

Porém, o caso, assim que o TRE autorizar a atualização do sistema, ficará nas mãos….do sistema, que deverá fazer a redistribuição dos votos por partido.

Abaixo o documento onde o Pleno do TRE liberou, à unanimidade da sessão, a candidatura de Luciano.

16 de novembro de 2020 às 14:32

Entre a Assembleia e a Câmara, Robério Paulino deverá optar pelo mandato de vereador por 4 anos [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Outro caso na Câmara de Natal.

O Professor Robério Paulino, eleito pelo PSOL com 1.886 votos, está com um pé na Assembleia Legislativa, numa ação que tira do mandato o deputado Sandro Pimentel, que teve o mandato cassado por erros técnicos na sua prestação de contas.

Robério vai fazer uma discussão aberta nas suas páginas públicas nos próximos dias, pedindo para as pessoas opinaram.

Foi o que ele disse ao Blog, mas adiantando que está inclinado a ficar na Câmara, portanto, o cenário desenhado neste domingo não teria uma segunda alteração.

Decisão mais do que sensata.

Caso assuma a cadeira de deputado, terá uma nova eleição daqui a dois anos, e uma campanha para se eleger deputado lhe custará muito mais do que custou para se eleger vereador.

E não apenas em recursos, mas em tempo, em construção de grupos, em campanha além de Natal.

Para quem obteve 1.886 votos, de repente daqui a dois anos terá que subir para uns 20 mil…

Na Câmara, Robério terá seu gabinete por 4 anos, livre de qualquer decisão judicial que porventura viesse a acontecer, caso assumisse a polêmica vaga do PSOL na Assembleia.

Por essas razões, o Blog não aposta um centavo na possibilidade de Robério Paulino abrir mão do seu mandato legítimo de vereador de Natal por 4 anos.

16 de novembro de 2020 às 13:46

Genésio Pitanga: repórter da vida se despede dos microfones depois da cobertura das eleições e será sepultado no final da tarde desta segunda-feira triste [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A semana começa triste…

Morreu (provavelmente) de infarto o colega jornalista Genésio Pitanga.

Genésio, repórter policial nato, era repórter da vida.

Estava trabalhando na TV Metropolitana, e durante todo o domingo participou da cobertura das eleições.

Atuava na Câmara Municipal com o vereador Ney Júnior.

Todos os dias recebia mensagens de Genésio divulgando o mandato e a campanha de Ney.

No final da noite a notícia da não reeleição de Ney Júnior…e logo depois a notícia da partida de Genésio.

Genésio marcou sua trajetória no jornalismo policial no Patrulha Policial da TV Ponta Negra.

Também passou pela 97FM.

Genésio era um querido colaborador do Blog, daqueles que ligavam a qualquer hora do dia ou da noite para dar aquele furo que ele não podia…que ele não podia aparecer.

Agora pode porque agradecer sempre é preciso, e naquelas horas o agradecimento era só para ele.

Agora é de público.

O abraço daqui para Rodrigo e Mara.

O velório de Genésio terá início às 15 horas no Morada da Paz, em Emaús, onde será sepultado às 18 horas.

Genésio era a cara da notícia

16 de novembro de 2020 às 4:03

Maioria de Allyson Bezerra sobre Rosalba em Mossoró foi de 6.263 votos [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Confira os números oficiais das eleições em Mossoró, onde o prefeito Allyson Bezerra teve maioria de 6.263 votos, o equivalente a 4,56%.

Allyson Bezerra (SD) – 47,52% – 65.297 votos

Rosalba Ciarlini (PP) – 42,96% – 59.034 votos

Isolda Dantas (PT) – 5,86% – 8.051 votos

Claudia Regina (DEM) – 2,94% – 4.046%

Professor Naldo (PSOL) – 0,44% – 611 votos

Ceição (PTB) – 0,28% – 378 votos

Mossoró teve um índice de abstenções de 17,15% – Deixaram de votar 30.181 dos eleitores.

Os votos brancos foram o equivalente a 1,57% – 2.282 votos

Os nulos foram 4,15% – 6.052 votos

16 de novembro de 2020 às 3:49

Ezequiel comemora vitória do prefeito Doutor Thadeu em Caicó [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente do PSDB, deputado Ezequiel Ferreira, depois de comemorar com Doutor Tiago a eleição em Parelhas, seguiu para Caicó, para a passeata da vitória do prefeito eleito Doutor Thadeu (PSDB) e o vice Toinho Santiago (PL)
Doutor Thadeu teve 42,26% dos votos, o equivalente a 14.248 votos.
Derrotou o atual prefeito Batata (MDB), que obteve 8.301 votos, o equivalente a 24,62%.

16 de novembro de 2020 às 3:33

Senador Jean faz boa estreia nas urnas e se credencia a disputar vaga de deputado federal em 2022 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O candidato Senador Jean, do PT, que nunca foi votado, pode dizer que fez uma boa estreia.

Começou lá na rabeira dos 14 candidatos iniciais – Fernando Pinto do Novo saiu – e chegou à reta final na segunda colocação, e mais bem posicionado do que o segundo colocado das eleições de 2016.

Com 14,38% dos votos válidos, obteve 49.494 votos.

Em 2016, o segundo colocado foi Kelps Lima, com 13,37% dos votos, o equivalente a 47.576 votos.

Senador Jean sai fortalecido, conhecido e com musculatura para disputar um mandato de deputado federal.

Ele passou por cima de Sérgio Leocádio, Kelps Lima e Hermano Morais que travavam luta pelo segundo lugar.

Jean não só conseguiu a posição, como se distanciou bastante dos outros 3.

Entre Jean e Leocádio, o terceiro colocado, tem uma diferença de 4,16 pontos percentuais.

Pode parecer pouco, mas no universo de votos citado, era bem considerável.

16 de novembro de 2020 às 3:32

Quem vai ser a Márcia Maia? [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na reta final das eleições, a pergunta que nunca quis calar: “Quem vai ser a Márcia Maia dessas eleições”?

Márcia virou o exemplo que ninguém queria.

Era deputada e disputou a Prefeitura de Natal.

Obteve apenas 19.696 votos, o equivalente a 5,53% dos votos de Natal.

Dois anos depois não conseguiu renovar o mandato na Assembleia Legislativa.

E quem é a ‘Márcia Maia’ da história de 2020?

Por acaso dois deputados saem das urnas com um cenário bem ruim.

Kelps Lima, com um pouco mais de Márcia – 5,87%, o equivalente a 20.190 votos…

E Hermano Morais, com 3,38% ou 11.626 votos.

Kelps e Hermano tem um peso a mais nos mandatos que ocupam na Assembleia Legislativa.

Kelps para se eleger deputado federal, como já declarou ao Blog algumas vezes. Não disputará mais cadeira de deputado estadual.

Hermano Morais teve apenas 11.626 votos – 3,38 pontos.

Um risco para 2022.

Sem contar que os dois vem desidratando seus capitais eleitorais.

Em 2014 Kelps se elegeu com 59.619 votos. Em 2018 já se reelegeu com 33.477.

Para ser deputado federal não pode cair mais. A conta tem que ser de somar, para não ser ‘a Márcia Maia’.

Em 2014 Hermano se elegeu com 60.813 votos. Em 2018 caiu para 38.053 votos.

16 de novembro de 2020 às 3:09

Álvaro é reeleito com 56,58% dos votos da capital [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Os números oficiais do pleito deste domingo em Natal:

Vamos conferir como ficou o quadro de Natal, concluídas as apurações e decidido o pleito em primeiro turno com a reeleição do prefeito Álvaro Dias.

Álvaro Dias (PSDB) – 56,58% – 94.764 votos

Senador Jean (PT) – 14,38% – 49.494 votos

Sérgio Leocádio (PSL) – 10,22% – 35.181 votos

Kelps Lima (SD) – 5,87% – 20.190 votos

Hermano Morais (PSB) – 3,38% – 11.626 votos

Coronel Hélio (PRTB) – 2,73% – 9.398 votos

Coronel Azevedo (PSC) – 1,9% – 6.530 votos

Afrânio Miranda (Pode) – 1,64% – 5.656 votos

Carlos Alberto (PV) – 1,38% – 4.743 votos

Nevinha Valentim (PSOL) – 1,15% – 3.959 votos

Fernando Freitas (PCdoB) – 0,41% – 1.428 votos

Rosália Fernandes (PSTU) – 0,26% – 880 votos

Jaidy Oliver (DC) – 0,11% – 373 votos

16 de novembro de 2020 às 3:07

Mais de 157 mil natalenses deixaram de votar: abstenções subiram mas brancos e nulos caíram [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A pandemia fez muita gente deixar de votar no pleito deste domingo em Natal.

A abstenção chegou a 28,16%, o equivalente a 157. 972 votos que deixaram de ser registrados nas urnas.

Em 2016, a abstenção em Natal foi de 19,6%: foram menos 104.793 pessoas a depositarem seus votos nas urnas.

Os votos brancos diminuíram em relação ao pleito passado, que registrou 19.874 votos ‘em ninguém’, o equivalente a 4,62%.

No pleito deste domingo o índice de 4,59% representou 18.515 votos brancos.

Os votos Nulos também caíram em relação a 2016, quando os Nulos foram 12,56%, num total de 53.989 votos.

Neste domingo os Nulos foram 9,98%, ou 40.220 votos.

16 de novembro de 2020 às 3:05

Confira a íntegra da entrevista do prefeito reeleito Álvaro Dias [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito reeleito de Natal, Álvaro Dias, concedeu entrevista somente depois que o Tribunal Regional Eleitoral confirmou que 100% das urnas haviam sido totalizadas.

Confira a íntegra da entrevista de Álvaro, que como o Blog já noticiou, vai fazer mudanças no Secretariado e seguirá no mandato durante os 4 anos.

16 de novembro de 2020 às 2:13

Tércio Tinoco, único eleito pelo PP, será o primeiro vereador cadeirante da Câmara de Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Presidente licenciado da Sociedade Amigos do Deficiente Físico do Rio Grande do Norte, Tércio Tinoco será o primeiro vereador cadeirante de Natal.

Tércio fez uma campanha difícil, pois pegou covid e chegou a ser internado, impossibilitado de sair para pedir votos.

Com 3.101 votos, será o único parlamentar do PP na Câmara.

Tércio é administrador e fundador do projeto ‘Natal Praia Inclusiva’.

16 de novembro de 2020 às 1:59

Na disputa de marido e mulher, ganhou a vereadora eleita Margarete Régia [3] Comentários | Deixe seu comentário.

Na disputa de dentro de casa, por uma vaga na Câmara de Natal, ganhou o deputado estadual, Albert Dickson.

Que elegeu para um mandato de vereadora na capital, a irmã Margarete Régia.

A mulher de Albert, deputada federal Carla Dickson, não conseguiu eleger Cláudia Xavier.

16 de novembro de 2020 às 1:54

As 7 mulheres da Câmara de Natal [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A bancada feminina da Câmara de Natal ficou bem representada no pleito de 2016.

Foram eleitas Natália Bonavides, Júlia Arruda, Ana Paula, Eudiane Macedo, Wilma de Faria, Professora Eleika e Nina Souza.

Sete mulheres.

Porém, a bancada foi se desidratando.

Wilma morreu, Natália se elegeu deputada federal, Eudiane deputada estadual…

Em 2018 Divaneide que era suplente, assumiu.

Hoje a Câmara tem Nina, Júlia, Ana Paula, Divaneide e Eleika, que não se candidatou mais.

Reeleitas estão Nina, Júlia, Ana Paula e Divaneide.

Vãos e somar às quatro, as novas eleitas: Brisa, Camila Araújo e Margarete Régia.

Bancada de 7 novamente, como foi composta em 2016.

16 de novembro de 2020 às 1:44

Herberth Sena: vereador mais votado em Natal é servidor do gabinete do deputado Ubaldo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Quem é o vereador mais votado em Natal?

Herberth Sena é engenheiro civil e é servidor do gabinete do deputado Ubaldo Fernandes.

Herdou o eleitorado de Ubaldo, que até dois anos atrás era vereador.

Herberth foi eleito pelo PL.

16 de novembro de 2020 às 1:27

Quem são os novos eleitos pelo PT em Natal que tiraram Fernando Lucena da Câmara [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Mudança na bancada do PT da Câmara de Natal.

O vereador Fernando Lucena, quem diria, perdeu para dois nomes novíssimos.

Brisa Bracchi e Daniel Valença.

Divaneide Basílio, segunda mais votada, já tinha mandato.

Brisa teve apoio das deputadas estadual Isolda Dantas e federal Natália Bonavides.

Ela foi servidora do gabinete de Isolda.

Daniel Valença é professor de Direito da Ufersa, vice-presidente do PT no Estado e foi apoiado pela deputada federal Natália Bonavides.

Natália, Brisa e Isolda