Thaisa Galvão

20 de novembro de 2020 às 20:59

Bebê morto na UTI da maternidade Januário Cicco nasceu em julho com 650 gramas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Tristeza a notícia que chamou atenção nesta sexta-feira em Natal, quando um princípio de incêndio na UTI Neonatal da Maternidade Januário Cicco, pertencente à UFRN, resultou na morte de um bebê que nasceu prematuro e há 4 meses estava internado.

O bebê era um dos 11 internados na ala atingida pela fumaça e que foram transferidos, e foi o único que não resistiu.

Segundo nota emitida pela maternidade, o bebê nasceu em julho pesando 650 gramas.

Veja a nota na íntegra

– A Maternidade Escola Januário Cicco – MEJC vem a público prestar informações quanto ao sobreaquecimento do cabo da instalação elétrica do ar-condicionado, localizado na Ala 1 da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal da instituição. O incidente ocorreu por volta das 3h15 do dia de hoje (20), sendo prontamente debelado. Em virtude do ocorrido, foi necessária a transferência dos 11 recém-nascidos da referida ala, para outras alas da UTI Neonatal.
Um bebê prematuro extremo que nasceu em Julho deste ano, com 650g e, como todo bebê de extrema prematuridade, apresentava várias complicações durante todo o tempo em que esteve internado em nossa Unidade, veio a óbito.
O bebê em questão foi o primeiro a ser transferido, ao chegar na ala sofreu uma parada cardíaca e, apesar de todas as manobras feitas pela equipe médica de plantão, não resistiu.
A MEJC se solidariza com a dor da família, colocando à disposição toda sua equipe.
Ressaltamos que todos os bebês da UTI Neonatal estão devidamente acomodados em suas incubadoras com todos os equipamentos e assistência necessária para a preservação de suas vidas.
Somos uma maternidade escola que cuida de pacientes de alto risco, mães e bebes e, como maternidade referência, temos uma ação preventiva de toda nossa infraestrutura. Dispomos de 166 extintores, plano de ação emergencial, atendendo as normas e exigências dos órgãos fiscalizadores. Paralelo a isso são realizadas capacitações dos profissionais para atuarem na prevenção e no combate a princípios de incêndio, treinamento esse, fundamental para o incidente elétrico ter sido contido da forma adequada, evitando transtornos maiores.
Os setores e órgãos responsáveis emitirão laudos técnicos que possibilitarão a análise precisa da causa do ocorrido. Os mesmos serão disponibilizados em tempo oportuno.

Natal, 20 de novembro de 2020
Superintendência da MEJC

*

Em entrevista, a médica Maria da Guia de Medeiros Garcia, gerente de Atenção à Saúde da maternidade, disse que “houve uma grande dificuldade de fazer uma reintubação, houve a reintubação, mas como o bebê passou bastante tempo nesse transporte, não conseguiu retornar. Foram feitas todas as manobras para ressuscitação, mas ele não voltou e foi a óbito”, afirmou a médica, garantindo que o bebê não teve contato com a fumaça já que a incubadora não foi atingida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.