Thaisa Galvão

12 de janeiro de 2021 às 19:27

TV Ponta Negra volta para o comando da família do ex-senador Carlos Alberto e Miriam de Sousa reassume o controle acionário [4] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois de vendida ao grupo Hapvida, ficando 44% – parte minoritária – nas mãos da empresária Miriam de Sousa, a TV Ponta Negra volta, integralmente, para o comando da família do ex-senador Carlos Alberto de Sousa.

O controle acionário agora passa para Miriam de Sousa.

Eis em primeira mão o comunicado que o grupo encaminha ao mercado.

12 de janeiro de 2021 às 9:58

Ford vai fechar fábricas no Brasil e demitir funcionários: o que acontecerá com quem tem ou está comprando carros da montadora [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois da Mercedes Benz fechar sua fábrica no Brasil, agora a Ford anuncia que vai suspender a fabricação de carros no país.

Mas o resultado em relação ao mercado de trabalho é bem diferente: a Mercedes tinha 370 colaboradores, enquanto a Ford tem mais de 6 mil que ainda estão com o futuro indefinido.

Em resposta ao G1 a Ford disse que aproximadamente 5 mil empregos serão afetados com a reestruturação no Brasil e na Argentina e que o país vizinho sofrerá ajustes pelo encerramento da produção no Brasil, mas continuará produzindo veículos.

Não é de agora que a concessionária anuncia o fechamento das 3 fábricas no Brasil, e agora o que era uma ameaça, ganhou cara de verdade.

O que muda para quem tem um carro da Ford ou para quem iniciou um processo de compra?

O Blog reproduz algumas das perguntas feitas pelo G1.

O que a Ford anunciou?


A empresa anunciou o fechamento de suas três fábricas no Brasil. Com a decisão, as instalações de Camaçari (BA) e Taubaté (SP) pararam de funcionar imediatamente, porém, manterão apenas a produção de peças por alguns meses para o estoque.
Sua outra fábrica, destinada a produção de jipes da Troller, em Horizonte (CE), será fechada no último trimestre de 2021.

A Ford está saindo do Brasil?


A montadora disse que segue vendendo carros no Brasil em sua rede de concessionárias. Os modelos serão importados principalmente da Argentina e do Uruguai. A Ford disse ainda que todos os clientes seguirão com assistência de manutenção e garantia.
Ainda serão mantidos o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, além do campo de provas e da sede administrativa para a América do Sul, ambos no estado de São Paulo.


O que acontece com quem tem carro da Ford?


A montadora afirmou que manterá as vendas, serviços, peças de reposição e garantia para seus clientes no Brasil. Em um comunicado obtido pela TV Globo, que foi enviado aos concessionários, a empresa disse que não há mudança em sua rede de lojas neste momento.


Quem deu sinal para comprar um veículo Ford 0 km e desistiu em função do anúncio pode cancelar a compra?


Em carta enviada aos revendedores, a montadora orientou aos concessionários que o cliente que deu sinal em um veículo 0 km pode solicitar o cancelamento do negócio, caso desista por conta do fechamento das fábricas.
Se isso acontecer, a Ford disse que o concessionário deve seguir a regulamentação prevista no Código de Defesa do Consumidor.

Que carros vão sair de linha?


EcoSport, Ka e o Troller T4 vão sair de linha. De acordo com a montadora, ainda existem unidades disponíveis, então eles continuarão a ser vendidos até que o estoque se esgote.

Que carros serão vendidos?


A Ford disse que o país passará a ter modelos importados, principalmente das unidades de Argentina e Uruguai, além de outras regiões fora da América do Sul. Em comunicado, a montadora confirma a venda dos novos Transit, Ranger, Bronco e Mustang Mach1 no Brasil.

Fonte: G1

12 de janeiro de 2021 às 0:28

Orgulho potiguar: Filho de carroceiro e lavadeira do Oeste do RN toma posse como juiz de Direito no Pará [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Quando bate o orgulho…

Nascido em Pau dos Ferros, no Oeste do Rio Grande do Norte, Walter Rêgo tomou posse no Tribunal de Justiça do estado do Pará como juiz de Direito.

Filho de uma lavadeira de roupas e um carroceiro, sempre estudou em escola pública e passou para o curso de Direito na Universidade Federal da Paraíba, no campi da cidade de Sousa.