Thaisa Galvão

16 de fevereiro de 2021 às 15:12

Ô Pipa sem sorte [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Bem que a Prefeitura de Tibau do Sul poderia ter evitado o que aconteceu na praia da Pipa.

Bastava, além de medidas locais como o fechamento da praia para quem não tivesse residência (alugada ou própria), reserva em hotel ou restaurante, ter feito um alinhamento com municípios vizinhos, de forma que fosse proibido o transporte público com destino a Pipa nos dias de carnaval.

Porque turistas tem sim, em Pipa, mas o que se constatou nas noites exageradamente aglomeradas da rua principal, foi a presença da vizinhança com caixas de som e seus coolers cheios de bebida.

“Foliões” de Goianinha, Canguaretama, São José de Mipibu…que chegavam em vans e ônibus para curtir o carnaval que não deveria existir, mas que eles promoveram.

Perdeu a Prefeitura que foi omissa e não conseguiu impedir.

Perderam os empresários de bares e restaurantes que poderiam ter faturado mais, abrindo até mais tarde, recebendo clientes com protocolos de biossegurança.

As medidas poderiam ter sido tomadas já no sábado pela manhã, já que a noite de sexta foi aglomerada.

Poderia o prefeito ter solicitado a presença da polícia em Pipa já no sábado.

Nada disso foi feito.

A falta de ordem, que se limitou a postagens no instagram da Prefeitura, pode ter passado para os turistas a vontade de não voltar a Pipa.

Depois do caos do réveillon, sob o comando do prefeito Modesto Macedo, agora o caos do carnaval, sob o comando do prefeito Vadenício Costa.

Ô Pipa sem sorte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.