#JornalismoSemFakeNews

26 de fevereiro de 2021 às 20:49

Quem pode mais do que Deus? As empresas de transporte público de Natal que praticam aglomerações diárias

[3] Comentários | Deixe seu comentário.

Quem pode mais do que Deus?

Em Natal o Seturn.

Não tem Câmara, Prefeitura, Governo, Ministério Público – Estadual, Federal ou do Trabalho – Tribunal de Justiça, Polícia…que faça as empresas de transporte público de Natal, aumentarem a quantidade de ônibus em circulação nas ruas.

Desde o início da pandemia a frota foi reduzida e hoje menos de 70% dos ônibus estão nas ruas, provocando aglomerações diárias em todos os bairros de Natal, e ninguém faz nada.

Até tenta.

O vereador Anderson Lopes, novo no cenário político, até tentou.

Há dois dias viu seu projeto de lei, que obrigava a circulação de 100% da frota em Natal, derreter no plenário da Câmara.

Lopes foi convencido de que há uma decisão do Tribunal de Justiça que impede a circulação de 100% dos ônibus.

Há dois dias publiquei aqui que uma pessoa de Messias Targino, que se cuidava em casa desde o início da pandemia, decidiu trocar o município por Natal, onde continuou trancada na casa de uma irmã, até o dia que as duas resolveram pegar um coletivo…

As irmãs tiveram covid e uma morreu.

Os ônibus continuam em pouca quantidade nas ruas de Natal e lotados.

Sem distanciamento social, a máscara passa a ser uma aliada frágil contra a covid.

Quem vai pagar pela morte de Gabriela Fernandes, a moça que deixou Messias Targino para achar um vírus cruel dentro de um ônibus em Natal?

Ninguém aguenta mais o poder do Seturn, mandando e desmandando em todos os poderes.

E pelo visto, mais do que Deus.

3 respostas para “Quem pode mais do que Deus? As empresas de transporte público de Natal que praticam aglomerações diárias”

  1. Genival Inácio disse:

    Está certo Anderson Lopes o seturn faz o que quer apoido pelos poderes

  2. O que tá faltando aqui em natal. é um governante com moral pra obrigar esses juízes a fazer valer as leis de igualdade.
    Aglomeração dentro de um ônibus é a pior falta de humanidade.
    Quer dizer que existe polícia pra barrar aglomeração em tudo que é estabelecimento,mas nos ônibus não.
    Isso é uma vergonha pra nós eleitores.

  3. Pode publicar meu nome.
    Nós somos eleitores mal servidos.

Deixe uma resposta para Genival Inácio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.