Thaisa Galvão

11 de abril de 2021 às 17:41

De Paulo Guedes para Rogério Marinho: “fura-teto, pica-pau e batedor de carteira” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

“Fura-teto, batedor de carteira, pica-pau da arca de Noé…”

Esses são os apelidos ‘carinhosos’ do ministro Rogério Marinho, colocados pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Nos bastidores do Planalto continua a rede de apostas para saber quem cai primero.

Há wuem diga que nenhum dos dois, vez que é da índole do presidente da República, botar galo pra brigar.

Por trás da briga de Marinho com Guedes há um desejo infinito do ministro Fábio Faria que Rogério despenque, e com isso perca o apoio de Bolsonaro na disputa pela única vaga de Senado bo próximo ano.

Os apelidos de Guedes para ‘agradar’ Marinho estão públicos.

O “fura-teto” é antigo, quando Guedes começou a acusar Rogério de só querer saber de gastar com obras, furando o teto de gastos…

Juntando a esse, o pica-pau foi notícia na coluna Radar, da Veja.

O “batedor de carteira” foi revelado neste domingo na coluna de Lauro Jardim, no Globo.

11 de abril de 2021 às 17:18

30Minutos: Aldemir Freire diz que entrega o cargo se relatório do TCE mostrar irregularidade do governo Fátima e critica participação de bolsonaristas em rede de fake news [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O secretário de Planejamento do Estado do Rio Grande do Norte, Aldemir Freire, dessfiou nas redes sociais quem encontrar irregularidades nos gastos com a pandemia, pelo governo do Estado.

Aldemir disse em seu twitter que entrega o cargo nesta segunda-feira (12), caso alguém consiga provar que, no relatório apresentado pelo Tribunal de Contas do Estado, há irregularidades como as tais pedaladas fiscais.

Na live que fiz com Aldemir neste domingo, no Instagram (@blogthaisagalvao), ele continuou firme no propósito de entregar o cargo caso o relatório aponte erros do governo no uso dos recursos públicos federais destinados à pandemia.

O secretário, que falou das dificuldades financeiras do Estado causadas pela pandemia, disse que mesmo assim o estado seguirá cumprindo o calendário da folha de pagamento e tentando quitar o que ainda resta dos salários deixados em aberto da gestão anterior.

O secretário se queixou do notíciario carente de verdades que os ministros Rogério Marinho e Fábio Faria tem disseminado nas redes sociais, dando xono exemplo a publicação de Faria mostrando que o governo Bolsonaro havia transferidos para o governo do RN, o valor de 18 bihões de reais, quando na realidade, de acordo com o relatório do TCE, a transferência foi de 1 bilhão.

Segundo Aldemir, a “indústria de fake news no RN” trocou a notícia mentirosa por outra sem ter sequer explicado que os 18 bilhões não existiam.

A nova mentira, de acordo com o secretário, tenta convencer a população que o RN gastal mal os recursos da pandemia, e está sendo disseminada pelo filho do presidente, Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro e um dos fortes padrinhos da nomeação do ministro Fábio.

Carluxo, como é conhecido, acusou diretamente a governadora Fátima Bezerra de desviar recursos federais:

Para assistir a live com a entrevsita complera do secretário Aldemir Freire, você pode clicar o link DO INSTAGRAM DO BLOG ou até mesmo entrar direto no Instagram, onde a live está salva no Feed ou no IGTV.

Confira a postagem do filho do presidente;

Segundo Aldemir, as acusações infundadas contra a governadora serão denunciadas.

Quer assistir a live?

CLIQUE AQUI

11 de abril de 2021 às 15:58

Para dar conta dos muitos casos de covid, Hospital Rio Grande suspende atendimento na clínica médica [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Quem procura o Hospital Rio Grande, em Natal, neste domingo, para casos que não sejam covie, encontra dificuldade para ser atendido.

O alto índice de casos com sintomas gripais – próprios da covid – superlotaram a unidade que suspendeu o atendimento na especialidade de clínica médica.

Quem chega se depara com esse comunicado.

11 de abril de 2021 às 4:06

Máscara de Bolsonaro volta a cair e presidente cria fantasia em cima dos 14 dias de lockdown na cidade catarinense de Chapecó [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Como ele não vai chegar ao tal ‘novo normal’, Jair Bolsonaro voltou ao normal de novo.

A possibilidade do ex-presidente Lula disputar com ele à presidência da República no próximo ano, fez Jair aparecer mudando conceitos.

O efeito Lula acalmou Bolsonaro e até sapecou uma máscara na cara dele.

Mae, como previsto, e o Blog tem falado isso, uma mudança de Bolsonaro pra melhor tem sempre um curto prazo de validade.

E a máscara que ele passou a usar depois que Lula passou a lhe ameaçar, caiu.

A máscara do presidente caiu e ele foi aglomerar na periferia de Brasília, nem aí para transmissão de coronavírus.

Sem máscara, gritando feito um desesperado (depois do efeito Lula surge o efeito CPI), ele atacou o governador de São Paulo, João Dória e criou uma fantasia em cima da teal situação do município catarinense de Chapecó.

Sobre Doria, chamou de patife e canalha….e se negou a assumir que o índice de vacinação no Brasil se deve ao instituto Butantan, do governo de São Paulo.

Não fosse o governo de São Paulo o Brasil estaria patinando mais do que patina para vacinar à população.

Já sobre Chapecó, criou um discurso mentiroso, escondendo que para sair do caos, o prefeito submeteu a cidade ao lockdown.

Confira o vídeo abaixo extraído do instagram ‘Desmascarando’, que tem feito um trabalho perfeito entre o que se diz e o que se faz, entre o que se pensou e o que se realizou, o que é fato e o que é fake.