Thaisa Galvão

15 de abril de 2021 às 11:23

Antes da CPI, Tribunal de Contas da União sinaliza que Eduardo Pazuello tem que ser punido por omissão na gestão da pandemia [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Tá pegando…

E a brincadeira do ‘e daí’, do ‘todo mundo vai morrer mesmo’, do ‘ele manda a gente obedece’…vai custar caro ao governo Jair Bolsonaro.

Ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) sinalizaram nesta quarta-feira, 14, que devem punir o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e seus auxiliares por omissões na gestão da pandemia da covid-19.

Isso antes de ser iniciada a CPI onde Pazuello será apenas um dos investigados.

Relator da ação sobre a conduta do Ministério da Saúde durante a crise sanitária, o ministro Benjamin Zymler disse que a pasta evitou assumir a liderança do combate ao novo coronavírus no país.

Pois…

Pazuello não assumiu o Ministério. Ele apenas ocupou e obedeceu.

Agora, como um bom ‘obediente’, vai ter que obedecer à justiça.

Segundo o relator, uma das ações da gestão de Pazuello foi mudar o plano de contingência do órgão na pandemia, com a finalidade de retirar responsabilidades do governo federal sobre o gerenciamento de estoques de medicamentos, insumos e testes.

“Em vez de expandir as ações para a assunção da centralidade da assistência farmacêutica e garantia de insumos necessários, o ministério excluiu, por meio de regulamento, as suas responsabilidades”, afirmou Zymler.

No relatório do TCU, o ministro Bruno Dantas disse que a gestão do ministério “envergonha” e que já há argumentos para impor “condenações severas” a gestores da pasta. Segundo Dantas, as responsabilidades podem ser medidas “em números de mortos”.

Obedeça, Pazuello.

Vem por aí muitas ordens para você obedecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.