Thaisa Galvão

25 de abril de 2021 às 12:23

Em entrevista ao 30Minutos, o estudante aprovado em Direito Vitório Ferreira conta porque foi morar na rua e como não conseguiu apoio do poder público para ajudar sua mãe [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Quem é Vitório Ferreira?

O estudante de 17 anos que foi morar na rua para conseguir estudar, já que em casa vivia o drama de conviver com a mãe, vítima de transtornos mentais, foi o entrevistado deste domingo do ‘30 Minutos com Thaisa Galvão’, transmitido no Instagram @blogthaisagalvao de segunda a sexta, às 19h30, e aos domingos às 11 horas.

Vitório falou de sua vida, se emocionou, e mostrou a realidade de não ter conseguido ajuda onde tanto procurou.

Focou na educação, e contrariando expectativas externas – ele sempre acreditou nele próprio – foi aprovado em oitavo lugar para o curso de Direito, da UERN.

Curso noturno para conseguir trabalhar durante o dia.

A situação de Vitório parece estar resolvida, portanto, cabe ao poder público solucionar a situação da mãe de Vitório, e o Blog chama atenção para órgãos competentes do Governo do Estado e da Prefeitura de Natal.

Se você tem conta no Instagram pode

CLICAR AQUI E CONFIRA A ENTREVISTA COM VITÓRIO FERREIRA

24 de abril de 2021 às 23:03

Prefeitura de São Gonçalo recebe nova remessa de vacinas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante recebeu neste sábado (24), uma nova remessa de vacinas com 1.135 doses da Oxford/AstraZeneca e 150, da Coronavac.

Como a Secretaria de Saúde já finalizou a segunda dose do grupo de 70 a 79 anos, o público a ser vacinado será de 65 anos e mais.

A nova faixa de idade começará a ser imunizada na segunda-feira (26), nas 29 unidades de saúde do município.

Todas as informações sobre a campanha de imunização e medidas de enfrentamento à pandemia no município estão disponíveis em www.saogoncalo.rn.gov.br/coronavirus

24 de abril de 2021 às 20:31

Rogério Marinho e Fábio Faria: a chapa majoritária que a mídia nacional criou para as eleições do RN [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Se depender da mídia nacional, a oposição no Rio Grande do Norte já tem um palanque formado no Rio Grande do Norte para as eleições majoritárias no próximo ano.

E a chapa que vem de cima para baixo é formada por doia ministros.

Para governador, o ministro Rogério Marinho é o mais citado nos veículos de circulação e acessos nacionais.

Já o ministro Fábio Faria se apresenta na mídia como candidato a senador.

A chapa – forte ou pesada? – precisa só ser combinada com os russos. Ou com os políticos de oposição que tem bases fortes. Ou com o povo mesmo.

24 de abril de 2021 às 11:53

A chegada da transposição ao RN é vista como porta aberta para candidatura de Rogério Marinho ao governo do Estado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Bela Megale, no Globo:

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), comandado por Rogério Marinho, está prestes a contratar uma obra bilionária que será realizada em um novo trecho da transposição do Rio São Francisco no Rio Grande do Norte, no reduto político do ministro.

No processo de licitação, que segue em andamento, a pasta chegou a desclassificar duas empresas que haviam oferecido preços mais baixos e tem chances de fechar o contrato com a terceira colocada, a Construtora Ferreira Guedes, com uma proposta que ultrapassa a cifra de R$ 1 bilhão.

A companhia também tem, entre seus representantes, um condenado a quatro anos de prisão por participar de fraudes em dez processos de licitação, fato desconsiderado do processo de escolha. As outras duas concorrentes, a Queiroz Galvão e a Marquise, chegaram a ser desclassificadas da licitação porque, na avaliação da Comissão, não comprovaram que integrantes de suas equipes técnicas têm o tempo mínimo de experiência profissional exigido pela pasta.

O caso foi parar na Justiça e o processo segue em avaliação pela Comissão Permanente de Licitação da pasta.

O Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1) considerou como “sanáveis” os vícios apontados pelo ministério para desclassificar a proposta mais barata, da Queiroz Galvão.

A corte abriu prazo para que a empresa analise as inconsistências apontadas pelo MDR. Antes dessa decisão, porém, a própria Comissão já havia determinado diligências que podem trazer a proposta mais barata de volta ao páreo. A vencedora será escolhida até 28 de abril.

Pelo cronograma, a obra no chamado Ramal do Apodi, trecho final do Eixo Norte do projeto de transposição, no sertão da Paraíba e do Rio Grande do Norte, deverá se estender por 2022, ano eleitoral. Rogério Marinho, que comanda o MDR desde o ano passado, é cotado para disputar o governo do Estado.

Um dos critérios para a escolha da empresa vencedora é o menor preço, mas uma série de requisitos técnicos também é avaliada por uma comissão de servidores do ministério. Primeira colocada, com a proposta de R$ 938,5 milhões, a Queiroz Galvão foi excluída porque a comissão considerou inválido um atestado que baseia o currículo de um dos membros da equipe gerencial da construtora. Esse documento, validado pelo Crea-BA, foi usado para comprovar a experiência mínima de dez anos do profissional em obras semelhantes à da transposição.

Procurado, o MDR informou que as diligências realizadas por determinação da Comissão de Licitação vão esclarecer se o engenheiro indicado pela Queiroz Galvão tem experiência superior a dez anos, como exigido no edital. Os documentos já foram recebidos e estão em análise pela Comissão, que informará a decisão até o dia 28.

O motivo é similar ao que gerou a desclassificação da segunda colocada, o consórcio liderado pela Construtora Marquise, com a proposta de R$ 959,9 milhões. Um dos integrantes da equipe técnica tinha um tempo total de experiência em obras de sete anos e dez meses, abaixo do mínimo exigido de dez anos pela pasta.

Por esses motivos, a Ferreira Guedes chegou a ser habilitada, mesmo tendo com a proposta de R$ 1,015 bilhão. A empresa também escalou como um dos responsáveis pela obra o engenheiro Vilson Busnello, condenado pela Justiça Federal, em 2018, a quatro anos e cinco meses de prisão em regime semiaberto, por fraudes em licitação. O engenheiro recorre da sentença. A condenação ocorreu após interceptações telefônicas constatarem que ele participou, com outros empresários, de combinações de preços e pré-divisão de lotes para obras públicas no município de Canoas, no Rio Grande do Sul. Busnello também foi multado em R$ 277 mil.

Procurado, o Ministério do Desenvolvimento Regional afirmou que o processo licitatório está em andamento e ainda não há um resultado. “As propostas estão em avaliação pela Comissão Permanente de Licitação, levando-se em conta critérios técnicos objetivos e o preço. A seleção da proposta mais vantajosa deve considerar além do menor preço, a comprovação de habilitação técnica, econômico-financeira, jurídica, fiscal e trabalhista, conforme disposto na Lei de Licitações e Edital”, afirmou, em nota.

Sobre a manutenção da Construtora Ferreira Guedes que indicou um condenado por fraude em licitação para atuar na obra, a pasta afirmou que segue o edital da obra e a Lei de Licitações que determinam a análise de sanções em nome da empresa licitante e de seu sócio majoritário em diversas esferas, mas cita a Justiça Federal.

O MDR afirmou ainda que o ministro Rogério Marinho não tem ou teve qualquer envolvimento no processo de julgamento e que a Comissão Permanente de Licitação é autônoma e independente. Sobre a obra, diz que a construção do Ramal do Apodi está prevista no Projeto de Integração do Rio São Francisco desde o ano de 2005 e que o Rio Grande do Norte é o único dos quatro estados beneficiados pelo projeto que ainda não foi contemplado com um ramal específico.

“Com a proximidade de conclusão da primeira etapa do projeto, e a consequente chegada das águas do Rio São Francisco ao RN, é natural que seja lançada a licitação do Ramal do Apodi”, diz a pasta.

Procurada, a Construtora Ferreira Guedes informou que não há contato dos licitantes com a Comissão e que foi “assegurado a todos os concorrentes o direito ao contraditório e ampla defesa, dentro da legalidade e na forma estabelecida no edital”. A empresa diz que “foi devidamente qualificada na citada licitação” e que apresentou “a proposta mais vantajosa, 27 milhões abaixo do orçamento do órgão”.

Questionada sobre a indicação de um condenado por fraude em licitação para atuar na obra, informou que Vilson Busnelo “faz parte da equipe técnico operacional, indicado como engenheiro residente da obra, responsável pela produção, não tendo participado da elaboração da proposta ou de qualquer outra atividade na licitação”. Disse também que Busnelo “é um profissional com larga experiência técnica, tendo executado obras de grande vulto” e que não existe sentença com trânsito em julgado sobre sua condenação.

24 de abril de 2021 às 10:28

A novela da cara novela de Fábio Faria [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Da coluna Painel, na Folha deste sábado…

O ministro Fábio Faria vai ter que explicar o porquê desse agrado à emissora do bispo Edit Macedo.

E pegando carona nas comparações que o ministro gosta de fazer…

Quantos leitos de UTI covid seriam instalados com esse dinheiro que só vai servir para o aliado Edir Macedo?

Ou quantas doses de vacina para acelerar o processo de inunização?

Vacinaria com as duas doses uma cidade todinha, dependendo da população…

Aguardar para ver se o requerimento vai dormir na gaveta do presidente da Câmara, Arthur Lira, que só foi parar na cadeira de presidente porque o patrão de Fábio Faria quis…

24 de abril de 2021 às 2:36

Morre o ex-candidato a presidente da República Levy Fidelix [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Morreu na noite dessa sexta-feira (23), aos 69 anos em São Paulo, o político Levy Fidelix, candidato a presidente da República em 2010 e em 2014.

Desde março ele estava internado e morreu por complicações da Covid-19.

A única filha, Lívia Fidelix, tentou se eleger deputada nas eleições de 2018 mas não conseguiu.

24 de abril de 2021 às 1:05

A cúpula ‘sem clima’ para Bolsonaro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Sabe a perfeição que faz a gente repostar, compartilhar, reproduzir…?

Esse texto de Vera Magalhães no Globo desta sexta-feira, sobre o fracasso que foi a participação do presidente Jair Bolsonaro na Cúpula do Clima, é o retrato cruel do nosso Brasil sem rumo e sem verdades.

Nem o presidente americano Joe Biden quis ouvir o que Bolsonaro não tinha a dizer.

‘Alvorada sem alambrado/ Pão sem leite condensado/ Sou eu assim sem você. Ema sem cloroquina/Dudu sem carabina/ Sou eu assim sem você.’

Na hora e meia em que esperou sua vez de falar sem convicção na Cúpula de Líderes sobre o Clima convocada por Joe Biden, Jair Bolsonaro bem poderia cantarolar essa versão negacionista do sucesso de Claudinho & Buchecha.

Não que o clássico do funk carioca mereça ter seus versos solares e meigos substituídos pelo lamento do presidente brasileiro sobre o isolamento a que foi relegado no tabuleiro mundial depois que seu amigo Trumpinho foi derrotado nas urnas. Mas sua visível falta de ambiente na reunião em que teve de ler, a contragosto, um papel com o contrário daquilo que pensa e pratica em termos de política ambiental me lembrou os versos “Eu não existo longe de você/ E a solidão é meu pior castigo”.

Antes, quando era Trump, e não Biden, o anfitrião, Jair, família e agregados eram recebidos com alegria galhofeira. A caravana dos puxa-sacos exóticos dos Trópicos vestia boné, ganhava tapinha nas costas e se achava a tal. Podia mandar às favas os indicadores vergonhosos de desmatamento e queimadas. Afinal, primo Donald não estava nem aí para esse mimimi.

Agora, as coisas mudaram. Biden, vejam que amolação, resolve fazer uma Cúpula do Clima e, ainda por cima, exigir metas concretas. Jair não pode nem ler o mesmo discurso de sempre, como gostaria, porque os chatos do Itamaraty, depois da saída do Ernesto, vêm estragar o almoço do costelão e dizer que talvez seja melhor propor alguma coisa com cara de concreta.

Então toca colocar terno e gravata verde (ainda se tivesse o escudo do Palmeiras, talkey?) e fazer cara de sério ao lado do Salles, esquecer a Anitta e desenterrar aquele discurso “comunista” dos governos do PT e do PSDB.

Bolsonaro deve ter ensaiado diante do espelho para repetir palavras como biocombustíveis, biomassa, bioma e biodiversidade sem intercalar com um palavrão ou falar que aquilo é tudo coisa de maricas.

Do lado de lá da tela do computador, Biden (que até saiu da sala, dado o climão da Cúpula do Clima) e os demais líderes mundiais devem ter achado certa graça em ver o antes destemido presidente brasileiro prometer com a voz baixinha dobrar recursos para a fiscalização de crimes ambientais, uma semana depois de mandar exonerar o superintendente da Polícia Federal que ousou combatê-los por meio de uma operação.

Até Trump, onde quer que esteja curtindo seu merecido oblívio, deve ter soltado uma gargalhada e exclamado: “Quem é esse cara?”. Nem parecia aquele que até ontem estava disposto a lhe fazer companhia na bravata de abandonar o Acordo de Paris. Que deixou de sediar a COP-25, que se recusou a conversar com a diretora do Greenpeace, Jennifer Morgan, quando a encontrou em Davos em 2019. Seria o mesmo cara? Aquele do filho de boné que não sabe falar inglês, mas queria ser embaixador?

Eventos como os desta quinta-feira evidenciam a absoluta inadequação de alguém como Jair Messias Bolsonaro para presidir o Brasil, e de auxiliares como Ricardo Salles para gerir qualquer coisa que não seja destinada à destruição.

Ao conseguir, em três minutos de fala, prometer o oposto do que praticou ao longo de dois anos e quatro meses de desgoverno, Bolsonaro assinou diante de um mundo livre do trumpismo o atestado do desastre que é sua gestão.

Resta verificar o dia seguinte da Cúpula em que o Brasil e seu presidente ficaram nus diante do mundo com sua incompetência. Parece difícil que, diante de todas as evidências de que Bolsonaro apenas fez malabarismo retórico para pedir um trocado no final, Biden esteja disposto a financiá-lo. Assim como Trump só enrolava o “amigo”, os Estados Unidos sob nova direção devem continuar a dar chá de cadeira no Brasil.

23 de abril de 2021 às 16:35

Potigás lança edital ‘Natural como fazer o bem’ [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Companhia Potiguar de Gás – Potigás – acaba de lançar o edital “Natural como fazer o bem”, que vai selecionar projetos a serem desenvolvidos ainda este ano nas áreas de cultura, esporte, saúde, assistência social e meio ambiente.

O chamamento público foi publicado na edição de quarta-feira, 21, do Diário Oficial do Estado.

As inscrições serão abertas na segunda-feira, 26, e seguem até 7 de maio de 2021, exclusivamente pelo site da Potigás: www.potigas.com.br

Os proponentes devem preencher o formulário de inscrição, anexar toda a documentação exigida e concordar com os termos do edital. Na mesma página de inscrição, estão disponíveis a íntegra do edital e seus anexos.

Os projetos inscritos passarão por análise de uma comissão interna, além de habilitação jurídica, fiscal e trabalhista, de caráter eliminatório.

A seleção final será baseada na qualidade técnica do projeto, atendimento aos interesses da comunidade, viabilidade financeira e condições de sustentabilidade, além da potencialidade de consolidação da imagem da Potigás.

O resultado final da seleção pública deverá ser publicado até o dia 31 de maio de 2021.

“O Governo do Estado valoriza a cultura local e compreende a importância desse edital como instrumento propulsor do desenvolvimento do Rio Grande do Norte nas várias áreas de atuação. Estamos lançando o Edital ‘Natural como fazer o bem’ em cumprimento ao nosso papel social e para contemplarmos esses setores que ainda enfrentam momentos difíceis provocados pela pandemia”, destaca a diretora presidente, Larissa Dantas.

23 de abril de 2021 às 13:16

Prefeito Álvaro Dias deverá se vacinar na segunda-feira [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, tem 61 anos.

Deverá tomar a vacina contra covid na segunda-feira.

Primeira dose da Oxford.

23 de abril de 2021 às 12:41

Prefeitura de Natal começa a vacinar pessoas a partir de 62 anos e garante segunda dose para quem se vacinou até o dia 27 de março [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A chegada de vacina amplia o calendário de imunização em Natal.

A Prefeitura vai aplicar 5 mil doses para quem já tomou a primeira da CoronaVac, e vai vacinar pessoas a partir de 62 anos com o imunizante Oxford, neste sábado e domingo.

Das 5 mil doses, 2.110 foram da remessa do Ministério da Saúde, e 2.890 repassadas pelo Estado, e que faziam parte da reserva técnica determinada pelo Ministério.  

Na segunda-feira já passarão a ser imunizados os que tem 61 anos.

“Vamos deixar os drive do Via Direta e Ginásio Nélio Dias com acesso pelo portão 3 exclusivos para segunda dose da Coronavac. Os outros cinco pontos de vacinação que funcionam no final de semana, Arena das Dunas, UnP (unidade da avenida Roberto Freire), SESI, OAB e Nélio Dias estarão recebendo o idoso de 62 anos”, explicou o secretário de Saúde de Natal, George Antunes.

Confira como será a vacinação:

CORONAVAC

 2ª dose Coronavac – Receberão a segunda dose do imunizante apenas as pessoas que tomaram a vacina até o dia 27 de março.

A segunda dose será aplicada exclusivamente no Shopping Via Direta e no Ginásio Nélio Dias (portão 3). 

Os dois locais contam com sala de pedestres.

A segunda dose será aplicada apenas para quem tomou a primeira dose em Natal.

 OXFORD

Neste sábado (24), começarão a ser vacinadas pessoas a partir de  62 anos e a vacinação acontecerá nos drives da Arena das Dunas, UnP da Roberto Freire, OAB, SESI e Ginásio Nélio Dias.

No domingo o drive do Sesi não funciona.

23 de abril de 2021 às 12:28

MP elege a promotora Elaine Cardoso para ser a primeira procuradora geral de Justiça do Rio Grande do Norte [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Confirmado.

A promotora de Justiça Elaine Cardoso de Matos Novais Teixeira será a próxima procuradora geral de Justiça (PGJ).

Candidata única à sucessão do atual procurador Eudo Leite, obteve 177 votos e será a primeira mulher a chefiar o Ministério Público no Rio Grande do Norte.

Para o mandato de dois anos Elaine tomará posse no dia 18 de junho.

A eleição, realizada nesta sexta-feira, aconteceu de forma virtual.

Na segunda-feira, em sessão extraordinária e especial, o Colégio de Procuradores de Justiça do MPRN (CPJ) vai homologar o resultado da eleição e em seguida encaminhar ofício à governadora Fátima Bezerra, a quem cabe nomear a procuradora em um prazo de 15 dias.

Escolhido pela nova PGJ, o promotor de Justiça Glaucio Pinto Garcia será o procurador geral de Justiça adjunto.

“Quero agradecer a todos os que participaram da eleição, legitimando o meu nome para a condução do MPRN. Será uma grande honra, em sendo nomeada, assumir essa cadeira e ser a primeira mulher a chefiar a instituição. Ciente da grande responsabilidade e do desafio, vamos trabalhar para que nosso MPRN avance cada vez mais”, disse Elaine Cardoso, assim que soube da apuração dos votos.

“Parabenizo à amiga de muitas lutas, Elaine Cardoso. A sua eleição hoje, praticamente por aclamação, tem muitos significados. Primeiro representa a assunção da primeira mulher ao cargo de PGJ no RN, o que é um relevante fato histórico. Ademais, representa a legitimidade que Elaine adquiriu, pelo sucesso do seu trabalho como PGJ adjunta e em toda a sua carreira na instituição, especialmente como promotora da Saúde em Natal. Enfim, representa a continuidade dessa gestão, que se pautou pelo diálogo e resolutividade. Um novo ciclo se inicia, com novas pessoas, novos objetivos e ainda mais duros desafios. Desejo toda a sorte do mundo à amiga Elaine Cardoso, sendo certo que competência ela tem de sobra”, disse o procurador geral Eudo Leite.

Sobre a nova PGJ

Elaine Cardoso ingressou no MPRN em 1997. É a titular da 62ª Promotora de Justiça de Natal, com atribuição em defesa da Saúde, e atualmente ocupa o cargo de procuradora geral de Justiça adjunta. Ela é graduada e especialista em Criminologia pela UFRN, mestre em Direito das Relações Sociais, sub-área Difusos e Coletivos, pela PUC-SP, ee já atuou como professora da Femsp, Esmarn e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Ela é autora do livro Serviços Públicos e Relação de Consumo, e co-autora de outras obras jurídicas, a exemplo do Estatuto do Idoso Comentado e Direitos Fundamentais na Constituição de 1988. Elaine Cardoso tem em sua história institucional destaque para a atuação na defesa dos direitos difusos e coletivos, especialmente o direito à saúde.

23 de abril de 2021 às 11:44

Parcerias com a Lei Aldir Blanc e o Regula/RN levam MPF do Rio Grande do Norte para as finais de prêmio nacional [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do portal do Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte:

MPF no RN é destaque no Prêmio República

Duas iniciativas do Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN), em parceria com outras instituições estaduais e federais, tiveram o reconhecimento do IX Prêmio República de Valorização do MPF.

O RN está entre os três finalistas na categoria Combate à Corrupção com o Painel de Business Intelligence (BI) para fiscalização de recursos da Lei Aldir Blanc, em parceria com o governo estadual e o Tribunal de Contas do Estado(TCE/RN). Também receberá menção honrosa pelo controle de leitos durante a pandemia com a plataforma Regula/RN, desenvolvida com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais/UFRN).

O anúncio dos vencedores e entrega da premiação acontece no dia 30 de abril.

BI Lei Aldir Blanc – O programa de inteligência artificial foi criado especificamente para o cruzamento e análise de dados dos beneficiários do auxílio ao setor cultural no RN, com envolvimento das equipes de tecnologia do MPF/RN e TCE/RN. Esta parceria entre MPF, Governo do Estado e TCE/RN evitou gasto de mais de R$ 4 milhões em benefícios indevidos, apenas no primeiro mês de aplicação.

O procurador da República Fernando Rocha destacou o pioneirismo da iniciativa.

“A cooperação entre os órgãos e o emprego da inteligência artificial são aliados no combate a fraudes como as que foram identificadas no auxílio emergencial”, explicou.

Regula/RN – A menção honrosa foi para o Regula/RN, iniciativa que contou com a cooperação técnica do Lais/UFRN, responsável por garantir a atualização correta das informações dos leitos de tratamento para covid-19.

A plataforma permite não só a melhor distribuição possível dos pacientes, bem como gera dados que ajudam na atuação dos gestores, com transparência e eficiência, a partir dos dados atualizados pelas secretarias estadual e municipais de saúde.

Para o diretor executivo do Lais/UFRN, professor Ricardo Valentim, a menção honrosa “demonstra a importância social que esse projeto teve em tempos de pandemia. O reconhecimento nos deixa bastante orgulhosos, mas, ao mesmo tempo, nos confere ainda mais responsabilidade e compromisso de usar a ciência como instrumento de melhoramento social”.

O professor destaca que a plataforma é um exemplo de parceria entre órgãos fiscalizações e do Executivo: “esse modelo de cooperação técnico-científica pode servir, inclusive, para todo o país. Quando essas instituições se articulam para benefício da sociedade, especificamente nesse campo da saúde, o retorno social é muito grande”, afirmou.

Fernando Rocha enfatiza que “o Regula/RN é uma realidade, representa padrão de excelência e fornece, em tempo real, dentre outros dados, taxa de ocupação de leitos, taxa de transmissão da doença atual, móvel e histórica, quantidade diária e histórica de pessoas que entram no sistema público com sintoma da doença e quantidade de leitos disponíveis e ocupados. Esse dados são essenciais para garantir isonomia da regulação de leitos e servem como parâmetro para identificar a evolução da pandemia no RN”.

Prêmio República – O Prêmio República de Valorização do Ministério Público Federal é uma iniciativa da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). Tem o objetivo de identificar e dar visibilidade à atuação dos membros do MPF, além de estimular parcerias com a sociedade na promoção da Justiça e na defesa do Estado Democrático de Direito.

23 de abril de 2021 às 10:40

Confira o que trazem os decretos do Governo do RN e da Prefeitura de Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Diário Oficial do Estado publica na edição desta sexta-feira o novo decreto do Governo do Estado.

A governadora Fátima Bezerra, depois de ouvir o comitê científico e prefeitos, manteve a maioria dos pontos do decreto em vigor até hoje, mas flexibilizou o toque de recolher.

Bares e restaurantes podem funcionar até 22 horas e aos domingos e feriados, mesmo com o toque de recolher integral nesses dias, poderão abrir das 11h às 15h.

A venda e consumo de bebida alcoólica em locais públicos continua proibida pelo decreto do Estado, que liberou aulas presenciais para estudantes do ensino fundamental 1, sob responsabilidade dos municípios.

As academias também ganharam mais uma hora e podem abrir mais cedo.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A ÍNTEGRA DO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO

O decreto do município de Natal, baixado pelo prefeito Álvaro Dias, diverge em muitos pontos com o decreto do Estado, baixado pela governadora Fátima Bezerra.

Enquanto o da governadora mantém a proibição da venda e consumo de bebida alcoólica em locais públicos, o do prefeito da capital libera.

O decreto da Prefeitura de Natal também estende por mais uma hora o funcionamento de bares e restaurantes, e flexibiliza o funcionamento de barracas de praia.

Também libera as aulas presenciais para todas as turmas nas escolas privadas, enquanto o da governadora limita o presencial para turmas de até o 5º ano.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A ÍNTEGRA DO DIÁRIO OFICIAL DO MUNICÍPIO DE NATAL

23 de abril de 2021 às 8:56

Gestão da pandemia é aprovada por Allyson e Fátima em Mossoró e reprovada por Bolsonaro [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A pesquisa da TCM quis saber quem melhor administra o combate à pandemia em Mossoró.

O prefeito Allyson Bezerra e a governadora Fátima Bezerra apareceram bem, enquanto o presidente Bolsonaro foi reprovado por mais de 50% das pessoas ouvidas.

23 de abril de 2021 às 8:46

População de Mossoró aprova a gestão do prefeito Allyson Bezerra e quase 60% consideram ótima e boa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito Allyson Bezerra está bem na foto em Mossoró, nos 100 primeiros dias de gestão..
Na pesquisa encomendada pela TCM e CDL ao instituto TS2, Allyson está bem avaliado.
A pesquisa foi feita de 19 a 21 e ouviu 831 eleitores em Mossoró.
A soma dos que consideram a gestão boa e ótima chega a 58,48, que ainda pode se somar aos 20,07% que consideram regular, dentro da margem de mais para aprovação.
A gestão do prefeito Allyson Bezerra também segue como a mais bem avaliada no enfrentamento à pandemia de Covid-19.
O índice de aprovação popular é de 57,77%.
“Esse resultado mostra que a maioria da população compreende as ações da nossa gestão para melhorar Mossoró”, avaliou o prefeito.

23 de abril de 2021 às 3:41

Gestão de Fátima é bem avaliada em Mossoró enquanto a do presidente Bolsonaro é reprovada [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A gestão da governadora Fátima Bezerra também foi avaliada na pesquisa da TCM, que ouviu a população de Mossoró.
Fátima tem o dobro da aceitação da gestão do presidente Jair Bolsonaro.
A soma de boa e ótima chega a 34,66 agregando aos que consideram regular, a administração de Fátima tem a simpatia de mais de 60%.


A de Bolsonaro é péssima para a maioria dos que foram ouvidos: 34,5%.

23 de abril de 2021 às 3:35

TCM: Fátima e Lula lideram em Mossoró nas intenções de votos nas eleições do próximo ano [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A pesquisa da TCM, claro, falou de política.
E apontou a governadora Fátima Bezerra liderando a disputa com 33,69% das intenções de votos, seguida com um largo ‘distanciamento social’ pelo senador Styvenson Valentim, que sonha com o governo do Rio Grande do Norte, e aparece com 14,32% das intenções de votos.

O ex-presidente Lula dispara em Mossoró nas intenções para a presidência. Ele tem 46,69% de intenções de votos contra 19,61% do presidente Jair Bolsonaro.

23 de abril de 2021 às 2:16

Patifaria e a nova receita passada por Bolsonaro [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Do presidente Jair Bolsonaro, que voltou a defender o tratamento precoce contra a covid, do alto da ‘sua sabedoria médica’.

Para Bolsonaro, as recomendações da Organização Mundial de Saúde contra o novo coronavírus são uma ‘patifaria’.

“Por qual motivo no caso do Covid você tem que ficar com o protocolo ‘Mandetta’ até sentir falta de ar para ir ao hospital? Vai para o hospital fazer o quê? Ser intubado. É um crime o que fazem no Brasil. É uma patifaria o que fazem no tocante ao Covid. Parece não. Para estes caras, interessa morrer gente”, disse Bolsonaro durante sua live semanal.

Patifaria…

Há quem entenda que patifaria é não comprar vacina, criticar vacina, se negar a tomar a vacina para dar mau exemplo à Nação…

O presidente que nunca entendeu de Medicina, receitou um outro medicamento que eu nem vou dizer o nome…

23 de abril de 2021 às 2:14

Associação que apoia kit covid tem apoio de fabricante de ivermectina em Goiás que banca espaços publicitários para divulgar tratamento precoce [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Reportagem dessa semana, assinada pela jornalista Fabiana Cambricoli, no Estadão, revelou que o grupo ‘Médicos pela Vida’, principal associação de profissionais defensores do tratamento precoce contra covid à base de hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina, tem como um de seus apoiadores um grupo empresarial de Goiás que fabrica a ivermectina no Brasil.

 Foi a Associação que bancou a publicação de informes publicitários favoráveis ao “tratamento precoce” em oito jornais de grande circulação no Brasil agora no mês de fevereiro.

Também bancou a propaganda do tratamento precoce em outdoors em várias cidades brasileiras.

Em setembro passado, segundo a reportagem do Estadão, o grupo defensor do kit covid teve um encontro com o presidente Jair Bolsonaro.

23 de abril de 2021 às 2:02

Protocolo do CRM do RN guardado nas gavetas dos médicos anti-cloroquina [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Conselhos Regionais de Medicina (CRMs) em vários estados brasileiros tem aberto sindicâncias para apurar a atuação de profissionais da Medicina na divulgação do “tratamento precoce” de covid, principalmente à base de cloroquina, azitromicina e ivermectina.

No Rio Grande do Norte, há médicos que não seguem a linha do tratamento precoce guardando a 7 chaves o protocolo lançado pelo Conselho Regional de Medicina.

Eles querem, mesmo diante de possíveis mudanças de narrativa, de que “não fizeram protocolo”, mostrar que os Conselhos não poderiam ter feito a indicação, já que a atribuição é das sociedades de especialistas, e que cabe aos Conselhor fiscalizar.

Eis o protocolo criado pelo Conselho Regional de Medicina do RN.

As 4 alternativas do procolo para serem ministrados em doentes de covid