Thaisa Galvão

8 de junho de 2021 às 22:38

Secretaria de Saúde da Prefeitura de Natal anunciará nesta quarta-feira redução de idade na vacinação contra covid [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A Prefeitura de Natal vai ampliar a vacinação por faixa de idade.

A tabela de redução de idades será anunciada nesta quarta-feira pelo secretário de Saúde, George Antunes.

O secretário definirá com sua equipe em reunião ainda pela manhã.

8 de junho de 2021 às 18:20

Mentira espalhada por Bolsonaro foi combinada com auditor do TCU que incluiu texto fake no sistema. Auditor terá sigilo quebrado e vai depor na CPI [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Eita que a mentira de Jair Bolsonaro, usando um dado não existente no Tribunal de Contas da União, levantou uma crise – mais uma – sem precedentes.

É que foi descoberto que o auditor que inseriu no sistema, em pleno domingo, a informação de que metade dos mortos por covid no Brasil teriam morrido de outras doenças, é amigo dos filhos de Bolsonaro.

Na sessão da CPI desta terça-feira ficou definido que o tal auditor será convocado para depor, e mais, nesta quarta-feira, além da convocação dele, já será votada a quebra de sigilo de dados e de telefone do auditor.

Veja reportagem da Crusoé que mostra o print da tela do computador com o relatório fake que foi espalhado por Bolsonaro e desmentido pelo TCU.

Um relatório, que como disse Bolsonaro, “só jornalista não vai entender”, disse Bolsonaro, como sempre criticando profissionais de imprensa.

Porque ele mesmo sabe, apesar de não admitir, que jornalismo sério trabalha com verdade, e não vai entender nunquinha as mentiras do Planalto.

Deixa isso para os 3 “jornalistas” amigos de Bolsonaro. Aqueles 3 ou muito mais que ele confia em soltar a mentira e eles espalharem.

Às 18h39 do domingo, 6, o auditor do TCU Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques acessou o sistema interno do tribunal e incluiu um documento não oficial com informações distorcidas sobre a possibilidade de supernotificação de casos de Covid-19 no Brasil.

Crusoé teve acesso ao print da tela do sistema do TCU que registra o acesso do auditor e comprova a criação do documento – em formato PDF e em papel não timbrado – intitulado “Da possível supernotificação de óbitos causados por Covid”.

O servidor atua na Secretaria de Controle Externo do TCU da Saúde e mora em Jundiaí.

O acesso e a inclusão do material – cuja autoria já foi negada pelo próprio TCU ocorreram horas antes de o presidente Jair Bolsonaro, em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, na segunda-feira, 7, dizer que um relatório da corte de contas, que ainda não havia sido divulgado, mostraria que metade das mortes por Covid registradas no ano passado, na verdade, tiveram outras causas.

“O relatório final, que não é conclusivo, disse que em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid, segundo o Tribunal de Contas da União. Esse relatório saiu há alguns dias. Logicamente que a imprensa não vai divulgar. Já passei para três jornalistas com quem eu converso e devo divulgar hoje à tarde. Está muito bem fundamentado, todo mundo vai entender, só jornalista não vai entender”, afirmou o presidente.

O documento adicionado por Alexandre Silva ao sistema do TCU já quase na noite de domingo, 6, ao qual Crusoé também teve acesso (leia a íntegra abaixo), diz que “segundo dados oficiais do Ministério da Saúde, 94.949 pessoas morreram no ano de 2020 devido a Covid-19. Tais dados foram coligidos a partir das informações fornecidas pelas Secretarias Estaduais de Saúde. Ocorre que tais dados podem estar superdimensionados“.

Com base numa oscilação da variação média de óbitos entre 2019 e 2020, o texto afirma que “isso pode ser um indício de que a pandemia causou efetivamente cerca de 80 mil óbitos em 2020, 47% dos quase 95 mil óbitos registrados pelas Secretarias Estaduais de Saúde como decorrentes da Covid-19. Os outros 15 mil óbitos apontados como consequências da pandemia podem ter, na verdade, outras causas mortis“.

O próprio TCU negou nesta terça-feira, 8, ter produzido qualquer documento que mostre que cerca de metade dos óbitos registrados por Covid no país em 2020 não ocorreu pelo novo coronavírus, reforçando uma nota divulgada pelo tribunal na segunda-feira, 7.

Hoje, em nova conversa com apoiadores no Alvorada, Bolsonaro reconheceu que “errou” ao dizer que um relatório do TCU apontava que 50% das vítimas de Covid no Brasil em 2020 morreram por outras causas. Disse ainda que a tabela na qual se baseou para fazer a afirmação foi produzida pelo próprio governo com base em um documento do TCU.

“O TCU está certo. Eu errei quando falei tabela. O certo é acórdão. Tabela quem fez fui eu, não foi o TCU. Então, o TCU acertou em falar que a tabela não é deles. A imprensa usa para falar que eu fui desmentido. Mas, não tem problema.”

No entanto, o acórdão ao qual Bolsonaro se refere fala apenas que “utilizar a incidência de Covid-19 como critério para transferência de recursos, com base em dados declarados pelas Secretarias Estaduais de Saúde, pode incentivar a supernotificação do número de casos da doença, devendo, na medida do possível, serem confirmados os dados apresentados pelos entes subnacionais”.

8 de junho de 2021 às 17:28

STF fará sessão de emergência na 5ª sobre realização ou não da Copa América no Brasil e partes farão sustentação oral nesta quarta-feira [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Uol:

O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para quinta-feira (10) uma sessão extraordinária para tratar com urgência e decidir a respeito da realização ou não da Copa América no Brasil.

A audiência faz parte de um processo impetrado pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) e o deputado federal Júlio César Delgado, que tem a relatoria da ministra Cármen Lúcia, autora da solicitação da sessão. O presidente do STF, Luiz Fux, aceitou o pedido e inseriu o assunto na pauta. Segundo despacho dela, os ministros deverão analisar ao longo de 24 horas, em plenário, como proceder com a competição. Cármen Lúcia argumentou que a marcação da sessão extraordinária se deve pela “excepcional urgência e relevância do caso e da necessidade de sua célere conclusão, considerando que se noticia o início da competição desportiva questionada para o próximo dia 13 de junho”.

Os advogados das partes — o PSB e a presidência da República, representada pela Advocacia Geral da União (AGU) — estão autorizados a fazer sustentações orais amanhã (9) para que depois os ministros apresentem seus votos. O processo foi distribuído no STF no dia 1 de junho, um dia após o anúncio por parte da Conmebol de que a Copa América viria para o Brasil. Júlio Delgado é autor de outra ação na Justiça do Distrito Federal. A argumentação nas petições iniciais dos dois processos é parecida. Ele segue na linha de que “trata-se de verdadeiro contrassenso sediar um vento desta magnitude num momento tão delicado, como se não bastassem as dificuldades atuais que já são enfrentadas”.

O deputado considera que “o país enfrenta falta de vacina, insuficiência de leitos, órgãos estatais trabalhando com eficiência reduzida, bem como a necessidade de destinar recursos para o enfrentamento da crise”, além de apontar os riscos de entrada de uma nova variante do coronavírus no país. O Brasil virou sede da Copa América após atender ao pedido da Conmebol, que se viu sem saída para o torneio, já que Colômbia e Argentina não puderam receber mais a competição. No caso dos colombianos, o ponto crucial foi a onda de protestos nas ruas, que deixou em risco a segurança no país. Posteriormente, o governo argentino recuou ao ver uma escalada da pandemia em seu território.

8 de junho de 2021 às 15:54

Atenção “puérperas” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Das palavras que vão virando moda…a da vez é “puérpera”.

Nos calendários de vacinação do Ministério da Saúde está sempre lá: mulheres grávidas e puéperas.

Do outro lado da TV, assistindo ao noticiário, muito provável que 50% dos telespectadores não já tenha recorrido ao Google para traduzir.

Custa dizer em palavras simples?

Sim…

Deu à luz há pouco tempo.

Mas o que é pouco tempo para um é muito tempo para outro, e sobre o tempo do “puerpério” ninguém fala…

A Medicina diz que o risco de complicações em caso da covid-19 é maior em puérperas.

É que mulheres grávidas ou que acabaram de ter bebê, tem doses altas de hormônios que em alguns casos aumentam o risco de trombose.

Além disso as mulheres tem a imunidade mais baixa, aumentando o risco de contrair o vírus.

8 de junho de 2021 às 15:33

Ministro Queiroga e a declaração #Fake na CPI da Covid sobre infectados no Campeonato Brasileiro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da verdade que passou longe no depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta terça-feira na CPI da Covid, no Senado:

“Campeonato Brasileiro de Futebol aconteceu com mais de cem partidas, dentro de um ambiente controlado, sem público nos estádios, e houve apenas um caso positivo”

O G1 pesquisou e comprovou que essa declaração do ministro é #FAKE.

E explicou porque:

Houve 302 casos positivos para Covid-19 em jogadores que participaram da Série A do Campeonato Brasileiro de 2020, iniciado em 8 de agosto de 2020 e encerrado em 25 de fevereiro de 2021. Ao considerar os demais profissionais que atuam nos times que participaram, o número sobe para 320 infectados. O levantamento foi feito pelo Esporte Espetacular.

Logo na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, a partida entre Goiás x São Paulo, realizada em Goiânia (GO), foi adiada após vários jogadores do time da casa testarem positivo para a Covid-19 na manhã da partida.

Na Série B, um jogador do Avaí teve que ser substituído em janeiro durante o intervalo da partida após testar positivo para a Covid-19. O teste foi feito na manhã da partida, no dia 16, e o resultado foi informado apenas com a partida ocorrendo.

O levantamento de casos de Covid-19 nos times mostrou o cenário da doença em cada um dos clubes que participaram da Série A do Campeonato Brasileiro. Dentre os 20 participantes, mais da metade teve mais de um “time completo” infectado, ou seja, mais de 11 jogadores. Vasco e Fluminense lideraram a lista, com 26 profissionais cada um. O Palmeiras apareceu em seguida, com 24. O Flamengo, campeão da última temporada, teve 21 casos no elenco.

Além dos casos, houve uma morte em razão do novo coronavírus registrada durante o torneio: a do massagista Jorginho, do Flamengo.

Em um momento posterior do depoimento, Queiroga disse que o caso a que se referiu foi o único com “transmissão em campo”. Tal afirmação não se sustenta, já que é impossível atestar a origem da infecção nos mais de 300 atletas e profissionais das comissões técnicas.

“A probabilidade de transmissão da Covid-19 em ambientes abertos é muito pequena se os pilares de prevenção da doença, como uso de máscara e distanciamento físico forem seguidos, que são fatos que não ocorrem durante jogos de futebol. O contato físico é inevitável em esportes coletivos, aumentando o risco de transmissão respiratória entre os atletas. Além disso, o contato dos profissionais não ocorre somente nos jogos oficiais, mas também nos treinos, dentro dos vestiários, nos hotéis, durante o transporte aos jogos e, pior ainda, no compartilhamento de garrafas de água que vemos frequentemente”, afirma a infectologista Ana Helena Germoglio, da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital da Asa Norte (HRAN), referência no tratamento de Covid-19 no Distrito Federal.

8 de junho de 2021 às 14:46

Ministério da Saúde terá que convencer à população porque estupradores serão vacinados primeiro do que suas vítimas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Ministério da Saúde pode até ter suas razões na hora de criar um calendário de prioridades para o processo de imunização contra covid.

Pode até justificar que presos, por conviverem em ambientes aglomerados, precisam se vacinar.

Agora vá convencer à população economicamente ativa que sai de casa todos os dias para trabalhar, pega ônibus, trens e metrôs lotados, corre todos os riscos para fazer a economia andar, e se depara com o preso que estuprou a vizinha, o preso que matou o pai, o preso que roubou tudo o que tinha…se vacinando na frente.

Vá convencer.

O governo federal pode ter todas as justificativas do mundo.

Mas vá convencer a famílias e famílias brasileiras que foram vítimas de muitos que estão atrás das grades.

Vá convencer…vá.

Os policiais penitenciários, os funcionários das penitenciárias, tem que estar vacinados.

Devem estar vacinados.

8 de junho de 2021 às 13:56

Ministério da Saúde atende Frente de Prefeitos e autoriza vacinação por idade paralela a grupos de risco [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da CNN Brasil:

A partir de uma demanda da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o Ministério da Saúde decidiu rever o Plano Nacional de Imunizações (PNI) e autorizou que estados e municípios passem a vacinar a população não só por grupos de risco, mas também por idade.

De acordo com Gilberto Perre, secretário-executivo da FNP, “a opção por faixa etária, começando dos 59 e indo até os 18 de forma decrescente, é a opção mais democrática, mais justa, menos burocrática e que deixa o sistema mais imune à venda de atestados, fraudes, etc”. Segundo Perre, em um país de dimensões continentais como o Brasil, diversos municípios já haviam imunizado toda a população com comorbidades e ainda não tinham autorização para vacinar por idade. Agora, a fila da vacina pode avançar.

Neste episódio do E Tem Mais, Carol Nogueira fala sobre o início da vacinação por faixa etária no país e explica as consequências dessa mudança na fila da vacina. A epidemiologista Carla Domingues, ex-coordenadora do Plano Nacional de Imunizações, comenta o assunto e fala sobre o acréscimo de novos grupos prioritários em alguns estados. Também participa do episódio o infectologista Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações.

8 de junho de 2021 às 13:52

Prefeito Álvaro Dias pediu revisão de ação ao MP para que Natal possa ampliar vacinação por faixas de idade [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do prefeito de Natal, Álvaro Dias,

8 de junho de 2021 às 8:21

Acusados de ataque hacker ao STF são presos em operação da Polícia Federal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do grande vídeogame que é o Brasil, onde não falta quem brinque com a seriedade…

Do G1:

PF prende 3 em operação contra ataque cibernético ao STF


Mandados foram expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes. Site da Corte foi alvo de tentativa de invasão em maio. Na ocasião, técnicos disseram que não foram acessadas informações sigilosas

Por Wellington Hanna, TV Globo

A Polícia Federal prendeu na manhã dessa terça-feira (8) três pessoas durante a Operação “LEET”, que visa desarticular uma organização criminosa envolvida em ataques cibernéticos ao Supremo Tribunal Federal. As ordens foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes.
A tentativa de invasão tirou o site do STF do ar em maio. Na ocasião, os técnicos afirmaram que não foram acessadas informações sigilosas, nem houve sequestro do ambiente virtual, como ocorreu com o Superior Tribunal de Justiça (STJ) em 2020.

Foram emitidos cinco mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária nas cidades de Itumbiara (GO), em Bragança Paulista (SP), Belém do São Francisco (PE), Jaboatão dos Guararapes (PE) e Olinda (PE). Os crimes previstos para ação são: invasão a dispositivo de informática e associação criminosa.

8 de junho de 2021 às 8:12

Além do Tribunal de Contas da União, o Tribunal de Contas do RN também já desmentiu o presidente Jair Bolsonaro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Tribunal de Contas da União desmentiu o presidente da República.

Mas não é a primeira vez que Jair Bolsonaro é desmentido por um Tribunal de Contas.

O outro que desmentiu o presidente foi o Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte, quando ele usou do mesmo expediente – o cercadinho do Alvorada – para dizer que a governadora Fátima Bezerra tinha desviado 900 milhões de reais do dinheiro que “ele mandava” para a covid no RN, para pagar folha de salários atrasada da gestão anterior.

Lembre aí desse outro desmentido:

LEIA AQUI A NOTÍCIA COMPLETA

8 de junho de 2021 às 8:01

Das muitas mentiras “oficiais”, o desmentido do Tribunal de Contas da União ao presidente da República [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Das muitas mentiras que partem do Palácio do Planalto (que vergonha), apenas mais uma espalhada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Ele costuma tocar fogo no parquinho jogando um assunto, que na maioria das vezes é desmentido, no cercadinho do Palácio da Alvorada, onde ele fala para pessoas devidamente cadastradas e autorizadas a estarem ali, sob critério de que deverão aplaudir, acatar, acreditar e passar à frente tudo o que diz o presidente.

Veja a fala desta segunda-feira, começando a semana bem.

Porém, dessa vez não foi a imprensa que fez o joguinho do ‘fato ou fake’ com o presidente.

Foi o Tribuna de Contas da União que desmentiu categoricamente Jair Bolsonaro.

BRASÍLIA — O Tribunal de Contas da União (TCU) desmentiu o presidente Jair Bolsonaro e afirmou que não fez um relatório que apontasse que 50% dos óbitos atribuídos à Covid-19 no Brasil no ano passado não foram causados pela doença.

“O TCU esclarece que não há informações em relatórios do tribunal que apontem que ‘em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid’, conforme afirmação do presidente Jair Bolsonaro divulgada hoje”, disse o TCU, em nota divulgada na tarde desta segunda-feira.

De manhã, durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, Bolsonaro falou que estava divulgando “em primeira mão” a informação sobre o suposto relatório, que teria sido divulgado “há alguns dias”.

— Em primeira mão para vocês. Não é meu, é do tal do Tribunal de Contas da União, questionando o número de óbitos no ano passado por Covid. E ali o relatório final, não é conclusivo, mas em torno de 50% por Covid no ano passado não foram por Covid, segundo o Tribunal de Contas da União. Esse relatório saiu há alguns dias, logicamente que a imprensa não vai divulgar, vamos divulgar hoje aqui.

O Palácio do Planalto foi procurado para explicar a origem da informação, mas não respondeu até o momento. Desde o início da pandemia de Covid-19, no ano passado, Bolsonaro já questionou diversas vezes os números de óbitos pelo novo coronavírus, mas nunca apresentou evidências.

8 de junho de 2021 às 0:18

Contas derrubadas pelo Facebook foram acessadas da casa de Bolsonaro no Rio e do Palácio do Planalto [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do portal Terra:

Perfil derrubado pelo Facebook foi acessado da casa de Bolsonaro e no Planalto


Rayssa Motta, Pepita Ortega e Fausto Macedo

A Polícia Federal (PF) identificou que, entre a rede de contas falsas derrubadas pelo Facebook em junho do ano passado, está um perfil operado de endereços ligados ao presidente Jair Bolsonaro: no Palácio do Planalto, sede oficial do governo, e na casa da família na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

A conclusão consta em relatórios produzidos durante as investigações do chamado inquérito dos atos antidemocráticos – aberto em abril do ano passado para investigar a organização de manifestações defendendo a volta da ditadura militar, intervenção das Forças Armadas e atacando instituições democráticas que marcaram as comemorações pelo Dia do Exército em diferentes cidades do País.

Uma das hipóteses de investigação tocadas pela Polícia Federal no inquérito mirou no uso de redes sociais e a identificação de contas declaradas inautênticas pelo Facebook. Os investigadores usaram como base um relatório produzido pela Atlantic Council, que faz análises independentes sobre a remoções de perfis da rede social por “comportamento inautêntico coordenado”.

O trabalho foi feito em etapas. Primeiro, a PF analisou o relatório e identificou 80 contas consideradas inautênticas responsáveis pela difusão de informações antidemocráticas. Na sequência, operadoras de internet foram intimadas a compartilhar os números de IP (espécie de “RG” atribuído a cada computador ou celular conectado à internet) dos terminais usados para operar esses perfis e os dados usados nos cadastros desses IPs, incluindo localização de acesso.

A conclusão foi a de que ao menos 1.045 acessos partiram de órgãos públicos, incluindo a Presidência da República, a Câmara dos Deputados, o Senado e o Comando da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea do Exército. É justamente nesta lista que constam acessos a partir da rede de Wi-Fi do Palácio do Planalto e da casa dos Bolsonaro no Rio de Janeiro.

A Polícia Federal identificou que, nos endereços ligados a Bolsonaro, foram acessadas a conta de Instagram Bolsonaro News e o perfil pessoal no Facebook de Tércio Arnaud Thomaz, assessor do presidente apontado como integrante do chamado “gabinete do ódio”, revelado pelo Estadão. Na casa de Bolsonaro, os acessos foram feitos em novembro de 2018. Já na rede da Presidência, foram mais de 100 acessos só ao perfil Bolsonaro News entre novembro de 2018 e maio de 2019.

No relatório da Atlantic Council, a Bolsonaro News é descrita como uma página que usa memes para atacar ex-aliados de Bolsonaro. “Tática do suposto Gabinete do Ódio”, afirma a consultoria. “Esse comportamento persistiu durante a campanha de 2018 e continuou depois que Bolsonaro assumiu o cargo. Muitas dessas postagens foram publicadas durante o horário de trabalho, o que pode ser uma indicação de que Tércio Arnaud Thomaz estava postando neste site – que não está oficialmente conectado à Presidência – durante o horário oficial do gabinete”, diz outro trecho do relatório.

Segundo a PF, o Facebook apontou que a derrubada desta e de outras contas usou com base a seguinte tipologia estabelecida pela empresa: “operações executadas por um governo para atingir seus próprios cidadãos. Isso pode ser particularmente preocupante quando combinam técnicas enganosas com o poder de um Estado”.