#JornalismoSemFakeNews

20 de junho de 2021 às 12:15

RN atrasado com a xêpa

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Já está mais do que na hora do Rio Grande do Norte adotar a xêpa da vacina.

Estados como São Paulo e Rio de Janeiro já adotaram e as secretarias de saúde já aplicam doses que sobram no fim do dia, em quem se inscreve para ser imunizado na hora da xêpa.

Detalhe: pode se inscrever qualquer pessoa a partir de 18 anos.

E como acontece?

Quando em um ponto se prevê a sobra, um técnico, sem fazer favor nenhum, mas seguindo as normas instituídas pelo município, telefona para o ‘da vez’, e dá o prazo de 20 minutos para que ele chegue ao local.

Normalmente os inscritos ou moram ou trabalham ou tem como chegar ao ponto de vacinação em tempo.

E por que acontece?

Porque muita gente já se vacinou por ter feito parte da prioridade, seja por idade, por categoria, por comorbidade ou por atestado falso mesmo…

E mesmo com a ampliação por faixa de idade, os pontos de vacinação que em alguns dias tem picos de procura, seguem com baixa procura.

Instituir a xêpa não é praticar crime nem passar na frente.

É aproveitar a dose que não vai ficar no frasco aberto para o dia seguinte, e mais: é acelerar a vacinação dando chance a quem precisa e quer.

Em Natal e no Rio Grande do Norte a xêpa ainda é considerada crime.

Crime é impedir que uma pessoa seja imunizada ali no ponto que ela escolheu, só porque ela chegou às 15h30 e a vacinação vai até 16h, e como não tem frasco aberto e na fila só tem uma, duas, três pessoas… elas sejam mandadas para outro ponto já que os técnicos são orientados a não abrirem o frasco de 10 doses para aplicar em 3 pessoas, por exemplo.

Isso sim, se levado à frente na justiça, pode ser considerado crime.

Se é sua vez e você está em um ponto de vacinação, e tem vacina, não abra mão de ser vacinado.

A xêpa tem sido adotada em respeito a quem vai se vacinar porque chegou sua vez e escolheu um dos tantos pontos oferecidos pelo município responsável pela aplicação.

Se você é apenas um, exija o direito que é seu.

Não há lei dizendo o contrário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.