#JornalismoSemFakeNews

21 de julho de 2021 às 10:00

Prefeitura de Mossoró apoia produção de documentário com recursos da Lei Aldir Blanc

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Por meio de edital da Prefeitura de Mossoró, com recursos da Lei Aldir Blanc, jornalistas estão produzindo o documentário curta-metragem “Longe de Casa”.

O filme mostra a dificuldades com o idioma vivenciadas no cotidiano e a luta pela sobrevivência das famílias indígenas da etnia Warao, que vivem em Mossoró na condição de refugiados.

O trabalho é uma realização da Íntegra Comunicação em parceria com o Laboratório de Narrativa Hipermídia (HiperLAB/UERN), e deverá ser lançado em agosto.

A direção, produção e roteiro do documentário são dos jornalistas Esdras Marchezan e Izaíra Thalita. Fotografia, imagens e edição são de Lu Nascimento, estudante do curso de jornalismo da UERN, e a fotografia still de Renato Gomes. A direção de arte é de Antônio Laurindo, estudante do curso de Publicidade e Propaganda da UERN.

Para produção do filme, os realizadores contaram com apoio da UERN por meio da UERN TV e do Grupo de Estudos Culturais (GRUESC).

“A ideia do documentário surgiu depois de ver os venezuelanos nas ruas de Mossoró. Surgiu a ideia de fazer algo contando um pouco da história deles e sobre essa percepção da relação da cidade com eles. Eu e Izaíra começamos a pesquisar com apoio da professora Eliane Anselmo, que é da UERN e já trabalhava com eles, vinha acompanhando desde o início. A gente identificou que dentro do grupo dos venezuelanos que existia esse grupo de indígenas Waraos. Achamos interessante partir dessa realidade dos Waraos por ser uma população de característica rural e como está sendo essa adaptação ao espaço urbano, as dificuldades que eles enfrentam. Então, surgiu o interesse a partir do momento que a gente viu várias famílias nas ruas de Mossoró e aí quis saber como essas famílias estão lidando no dia a dia. Como elas estão se sustentando? Onde é que elas estão morando? Aí surgiu o projeto Longe de Casa”, explicou o jornalista Esdras Marchezan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.