#JornalismoSemFakeNews

13 de setembro de 2021 às 21:44

Processo aberto pelo corregedor Rinaldo Reis, que pode resultar na demissão de ex-integrantes da lava jato será julgado nesta 3ª feira no CNMP

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Antagonista:

Cláudio Dantas

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) se prepara para analisar amanhã (terça-feira) a abertura de uma polêmica investigação contra 11 ex-integrantes da agora extinta força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro. Eles são alvos de um processo administrativo disciplinar aberto em 24 de junho pelo corregedor-nacional Rinaldo Reis Lima, que sugeriu a demissão dos procuradores.

O corregedor atendeu a pedido da defesa de Romero Jucá e Edison Lobão, denunciados pela Lava Jato do Rio por envolvimento em esquema de corrupção nas obras de Angra 3. Os advogados alegam que os procuradores ao divulgarem a representação contra os políticos no site do Ministério Público Federal, violaram o segredo de justiça.

Os procuradores, por sua vez, garantem que só tornaram públicos elementos da investigação que não estavam resguardados pelo sigilo. E que a divulgação da denúncia e procedimento habitual, após autorização do juiz.

Os procuradores implicados no caso são Eduardo El Hage, Fabiana Schneider, Marisa Ferrari, Jose Vagos, Gabriela Câmara, Sérgio Pinei, Rodrigo Silva, Stanley Silva, Felipe Leite, Renata Baptista e Tiago Martins.

Nos bastidores, integrantes do MPF questionam a parcialidade de Reis Lima, que teve sua recondução ao cargo no CNMP aprovada na CCJ do Senado no dia 25 de julho, um mês depois de abrir o PAD contra os investigadores. Ele ainda aguarda a votação de seu nome no plenário, o que poderia ocorrer nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.